terça-feira, junho 30

Aparentemente...

...É normal uma equipa portuguesa pagar 23 milhões de euros por um jogador. E ainda para mais com um ordenado de 4,3 milhões/ano. Ai se fosse o Sporting...

9 comentários:

Mike Portugal disse...

Com a ajuda de um fundo ;)

J. disse...

Eles sempre podem argumentar que venderam Danilo e Jackson por quase 70 milhões de euros.
Em principio, estariam cheios de dinheiro.
Entretanto, continuam a contrair empréstimos obrigacionistas por valores inferiores a estes.
Não percebo nada!!!

O Anti Lampião disse...

é fácil.
o Seara explica
https://youtu.be/hRCtHdx7blw

Guilherme Lima disse...

Oficialmente foi 20 milhões.

Jorge Borges disse...

A pergunta é pertinente. É um dinheirão para o futebol português.
Agora, vinda de um adepto do Sporting, clube que de coitadinho que mendigava 1 euro aos adeptos para construir um pavilhão e de repente larga 18M em 3 anos por um treinador (fora os prémios de assinatura - sim que o amor tem muito que se lhe diga...), adepto esse que não mostrou qualquer preocupação (neste blogue) com a origem do poço de dinheiro descoberto em Alvalade...

Mas é típico dos (alguns) adeptos do Sporting preocuparem-se com as contas dos adversários. Compreende-se. É o estado de euforia, plenamente compreensível!

PS - Antes que me ataquem, fica já consignado que, desde há vários anos me preocupam as finanças do meu clube. As finanças dos rivais não são coisa que me tire o sono.

Sobre as transferências de clubes portugueses, principalmente Benfica e Porto, há uma coisa que me intriga bastante: como é que fazem sempre vendas extraordinárias, com margens de lucro brutais, autênticos negócios da China, e depois andam a contrair empréstimos obrigacionistas, e com as contas a roçar a bancarrota... Mas como não percebo nada de finanças...

J. disse...

O Sporting é um clube que hoje em dia está equilibrado.
Indo á Champions, e vendendo um jogador apenas por 20M conseguiu lucrar 22 milhões de euros no final do ano.
É claro que ainda faltam os processos da Doyen, Somague e MS, mas mostra bem que não precisa de vender muito para tirar lucros consideráveis.
Ao contrário de Porto e Benfica.
Esta ano, pelo que pude perceber, em vez de investir 15 milhões em jogadores como no ano passado, vai-se contratar menos, fazendo JJ aproveitar os jogadores já existentes no plantel do clube.
Ora, pelo que sei, o orçamento não vai subir no Sporting no próximo ano e penso ser daí que o Sporting vai buscar o dinheiro.
Falar na Guiné ou em Angola, para ir buscar os 4 milhões anuais de Jesus, na minha óptica não faz qualquer sentido.
Mas entendo que hajam muitos interessados em mandar a poeira para outros lados...

LDP disse...

Se fosse no sporting seria estranho...já no porto, é normal acontecerem coisas estranhas.

Peyroteo disse...

Mas Jorge, tu sabes de onde veio o dinheiro para o Jesus ou estás a basear-te no que vem na comunicação social? Eu não sei de onde vem o dinheiro, sendo que o Sporting garante ser dinheiro próprio e acredito que o efeito Jesus trará valores consideráveis em termos de bilheteira e merchandising, talvez mesmo em termos de patrocínio. E em relação a valores do ordenado também já ouvi valores muito díspares. E o objectivo do post era mesmo esse. O ordenado do Jesus foi abertura de telejornais durante dias a fio. Do valor da transferência deste Imbula e do seu ordenado... ninguém fala. Atreveria-me até a dizer que muita gente não se apercebeu desta contratação. Ok, o Sporting vende jornais e o Porto não mas...

luis disse...

"O ordenado do Jesus foi abertura de telejornais durante dias a fio. Do valor da transferência deste Imbula e do seu ordenado... ninguém fala."

O tema do ordenado do Jesus tem pelo menos 5 anos. Que eu saiba o homem andou a festejar títulos vestido de encarnado, e não de verde.

Estão tão mal habituadinhos.