segunda-feira, novembro 9

Jesus já era do Sporting quando ainda era do Benfica.

"No documento, o Sporting confirma que foi assinado um princípio de acordo com o treinador a 3 de junho, depois de um jantar na noite antes, onde marcaram presença o técnico, o seu advogado Miguel Henrique e o presidente dos leões, Bruno de Carvalho."

In Record

Ou seja, Jorge Jesus assumiu um compromisso com o Sporting quando ainda tinha um contrato com o Benfica. Mas, pergunto, existe aqui alguma ilegalidade? É assim, linear?

Lembro-me da contratação de Domingos, que ainda era treinador do Braga, e ainda antes do Braga se deslocar a Alvalade na última jornada, num jogo que decidia o terceiro lugar no campeonato. Não me lembro de alguém ter sido castigado, ou de se terem levantado suspeitas.

26 comentários:

RedAtheist disse...

Nao existe nemhuma ilegalidade por ele assinar contracto nessa data.

Jorge Borges disse...

Só com estes dados, não vejo qualquer ilegalidade

Crash disse...

Curioso que quando saiu o contrato e estava lá que tinha sido assinado a 5 de Junho, JJ alega que no dia 4 tinha sido impedido de entrar no Seixal...
Agora se calhar já se começa a perceber porquê.

Peyroteo disse...

Então mas ainda não perceberam que isto nunca foi caso? O Benfica tem "issues" com Jorge Jesus...

Pedro disse...

Domingos. E com Paulo Sérgio foi igual. Estava o scp a lutar com o Guimarães por um ligar europeu. Diferentes.

Sobre o tema jurídico não quero acreditar que o SLB mova um processo desta envergadura sem bases. Mas, enfim, estamos a falar de Vieira...

Crash disse...

Pois é "Issues", não deixa de ser curioso também que de repente o antigo Advogado de JJ já não serve, e é preciso ir buscar um peso-pesado como o Rogério Alves...

O que terá levado a esta mudança? Será o conhecimento do que estava no processo?

Pedro disse...

E o Paulo Fonseca com o Porto quando eles lá foram disputar um campeonato... e o JJ quando mudou do braga para o benfica... e ... e...

LDP disse...

Domingos, Paulo Sérgio, e com o Inácio a mesma coisa.

Ao menos são coerentes.

Crash disse...

Ainda ninguém percebeu que está muito mais em causa do que a data do contrato? Vamos aguardar serenamente pelo desfecho, porque cada caso é um caso!!!

LDP disse...

Em nome da inteligência eu gostaria de ver um sportinguista comentar honestamente as cláusulas que o sporting mete em treinadores para não treinarem outras equipas em Portugal (Jardim, Marco Silva). Quando eles têm quatro exemplos de treinadores que assinaram pelo sporting, ainda sob contrato noutros clubes e em quase todos os casos com o campeonato (e respectivas posições europeias) ainda por decidir.

É apenas prepotência de BdC ou somente cinismo rasteiro?

luis disse...

Sim, Crash, penso que o que está em causa é saber-se que o JJ já estava a trabalhar para o Sporting em Junho. O pré-acordo, pelos vistos, foi assinado em 4 de Junho, com a indicação que o contrato apenas iniciaria a 1 de Julho. Isso penso que seria linear e perfeitamente legal.

Crash disse...

Segundo o que se fala nos bastidores existe muita coisa em causa, mas principalmente que o JJ já estaria a trabalhar antes do final do contrato para Sporting.

Estes poderão ser os principais elementos do caso:

- Aliciamento de Jogadores;

- Aliciamento de Funcionários/Equipa Técnica;

- Cópia de Softwares e documentos do Benfica de forma ilegal;

- A chamada de JJ a Danilo ainda em Junho, pouco depois da final da taça da liga;

- JJ ao que parece falava/trocava mensagens, com um funcionário do Sporting por telefone, telefone do JJ se calhar era do Benfica e terá sido fácil seguir o rastro...

Mas será que alguém acredita que se fecha um contrato de 5M€/Ano + mais prémios, durante 3 anos em 1 hora? Sim porque segundo a versão oficial é que o dito jantar foi até de Madrugada, mas o que realmente interessava foi resolvido em 1 hora e o resto foi conversas banais de Futebol...

Mas e jogadores como se compram?
Equipa técnica quem vai ser?
Condições?
Infra-estruturas?

Em 1 hora falou-se de tudo? tretas...

É lógico que as conversas já vinham de trás, e segundo se fala, bastante atrás...

Peyroteo disse...

A primeira palavra que Jorge Jesus disse foi "Sporting". Talvez tenha começado aí

luis disse...

Como benfiquista, reconheço ou acredito que o JJ, sempre foi profissional até ao último segundo do último jogo.

Bem sei que isso deixa de ser importante para o caso e provavelmente as coisas não foram bem feitas. De um lado e do outro. Se houve ilegalidades e existe a convicção que existiu um prejuízo, então acho bem que se avance com o processo. Caso contrário, isto só servirá para aumentar ainda mais este clima de guerra que se instalou no futebol tuga.

Crash disse...

Luís, o JJ estava a ser Profissional porque lhe convinha.. Quantos mais Títulos na carreira melhor.
Mas nos entre tantos já estava a preparar o Futuro..

luis disse...

Pois, claro. Mas se o Benfica não o queria para nada, às tantas, poder-se-ia ter feito tudo de outra forma (epá e isto não invalida nada do que dizes, obviamente).

Ace-XXI disse...

Então explica aqui a malta como foi a contratação de JJ para o SLB ou a contratação de Jardel nas vésperas de jogarem com a olhanense...

Os jogadores podem assinar contrato a 6 meses de terminar o actual mas JJ não podia assinar pelo SCP depois da época ter terminado... Coerência benfiquista

Crash disse...

Ace-XXI, não percebes-te que o que está em causa não é a data do contrato? Aprende a ler...

LDP disse...

Eu sabia que o Jardel ainda viria á baila hoje.

Ace, se calhar as leis de movimentação no mercado são diferentes no que concerne os jogadores.

Não sei, sinceramente.

Mas se são as mesmas alguém deveria verificar a validade das clausulas que o sporting mete nos jogadores, como Bruma por ex, e se isso não contraria a livre circulação sublinhada na lei Bosman. Será que já alguém pensou em investigar isto? Pode estar aqui um problema muito grande para o sporting...

Ace-XXI disse...

Na minha opinião essas cláusulas não são moralmente éticas e até podem ser ilegais (no entanto todos as colocam) não percebo é qual a relação.

Essas cláusulas são colocadas num processo de rescisão o que isso tem haver com contratações?

Já agora Paulo Sérgio foi contratado ao Guimarães (o scp pagou por ele) Inácio pós o lugar a disposição quando BDC ganhou as eleições (o presidente do moreirense não viu qqr problema) e domingos tal como JJ só assinou contrato depois da época terminar (até recusou ser Bandeira eleitoral de Godinho).

Sérgio disse...

O SLB já avançou com algum processo em tribunal contra o seu ex treinador??? Se sim em que data ???

Ace-XXI disse...

Eu não disse que vocês fizeram algo de ilegal com Jardel mas para quem está a criticar a postura dos outros com casos destes (e outros bem piores) dentro de casa enfim...

Sobre as cláusulas são normais o que não quer dizer que sejam legais mas caso seja ilegais não percebo onde está o problema para o scp, o pior que pode acontecer é vermos esses jogadores assinarem pelos rivais como já aconteceu em outras ocasiões.

RG disse...

Não podia estar mais de acordo com o Peyroteo....

Uma vez que a 1ª palavra de JJ foi "Sporting", acredito que existam bases para que o mesmo seja processado por todos os clubes onde passou.

Crash,

Falamos de que período temporal nessas conversas? Desde o dia em que Vitória se comprometeu com o Vieira? Realmente o ano de 2014 foi quente....

Jorge Borges disse...

O problema, se existe, não está na assinatura do vínculo. O contrato é assinado, mas tem efeito suspensivo, ou seja, só entra em vigor após a desvinculação ao anterior empregador.
Coisa diferente é se, ainda na pendência do vínculo anterior, o treinador já estava a trabalhar no novo clube.
Já li que o facto de ele estar de férias não impede de trabalhar para outro empregador. Nada mais falso. As férias não fazem cessar os deveres do trabalhador (excepto aqueles directamente relacionados com a prestação do trabalho, como é o caso do cumprimento do horário de trabalho) para com a entidade patronal, e vice-versa. Só para dar um exemplo-limite: se alguém pretender fazer um part-time durante o período de férias do seu emprego normal, está impedido por lei. As férias, segundo a lei, são inalienáveis, e a nível laboral o trabalhador não pode fazer tudo o que quer e lhe apetece durante este período. O vínculo e os deveres adstritos mantêm-se.

Não acredito que o processo movido pelo Benfica tenha a ver com a data da assinatura do contrato entre o JJ e o Sporting. Além de ridículo, era um processo perdido à nascença. Acredito sim, que o Benfica esteja a invocar a violação de deveres laborais por parte do JJ quando ainda estava vinculado ao Benfica.

Pedro disse...

Luis, estás a falar do JJ que quando foi campeão pela primeira vez foi logo a a correr jantar com o Pinto da Costa e poucos dias depois pressionou a Direcção para aumentar brutalmente o salário ou ía embora. Foi coincidência claro.

Profissional?

Está muito bem onde está.

Peyroteo disse...

pois está! pois está! :)