segunda-feira, julho 4

Ao trabalho

Com a revolução ainda em marcha, o Sporting inicia hoje a época 2011/2012. A maior curiosidade para o dia da apresentação prende-se com as dispensas. Se Grimi, Caneira, Maniche, Pedro Mendes e Vukcevic são dispensas certas, existem dúvidas sobre Zapater, Torsiglieri e Valdés (pelos vistos incluído na contratação de Bojinov). Carlos Freitas prometeu novidades para hoje nesse capítulo.
Em relação a reforços, 8 já foram apresentados (Schaars, Carrillo, Arias, Rodriguez, Van Wolfswinkel, Onyewu, Marcelo Boeck e Rinaudo), 3 estão certos (Turan, Luís Aguiar e Diego Rubio), 1 quase certo (Bojinov). Ou seja, para já 12 reforços e duvido que fique por aqui. Em entrevista ao Expresso no sábado passado, Godinho Lopes dizia que estava contratado um jogador desde início de junho que ainda não se tinha falado na imprensa. Acredito que mais dois virão (extremo e ponta-de-lança), algo que o conhecimento da lista de dispensas ajudará a aclarar.
Nota-se um claro esforço em formar um plantel mais forte, equilibrado e jovem. De negativo, talvez o facto de não se ter contratado qualquer jogador português até ao momento. Tudo indica que o Sporting terá 8 ou 9 portugueses no plantel (cumprindo os mínimos exigidos pela Liga) e apenas 2 no onze titular (Patrício e João Pereira). À semelhança de Porto e Benfica...

2 comentários:

jvl disse...

Concordo com o esforço que mencionas de tornar o plantel mais forte. É necessário não só um 11 forte mas ter outras soluções no banco, algo que o SCP não teve nestas duas últimas épocas.

Quanto às nacionalidades, preferia que fossem portugueses mas o que quero mesmo é que tenham qualidade.

TJ disse...

A meu ver com as contratações de Turan, Aguiar e Rubio só fica a faltar Bojinov e mais um.
E quanto ao 11 titular, julgo que não será tão grande a revolução e que alguns portugueses como Carriço, André Santos, Djaló ou mesmo Postiga poderão figurar no 11 base.