quarta-feira, outubro 28

O Santo padroeiro dos árbitros

1- Jorge Jesus tem tudo, mas mesmo tudo, para, depois de José Mourinho, se tornar na figura mais marcante do futebol português. Português de Portugal, entenda-se. Não por ser melhor que o Zé da Europa - como já muita gente se apressa a gritar bem alto, numa comparação que não faz sentido pelo percurso (ainda) bem completo e marcante do setubalense - e não por ter um futebol perfeito. Jesus viu treinadores mais completos - a nível do modelo-de-jogo, do arreganho táctico e da (falta de) fobia vencedora nos jogos decisivos - partirem e permaneceu (sempre) em terras lusas, tornando-se sem qualquer dúvida no técnico mais experimentado da Liga. Não que Julen Lopetegui e Rui Vitória não tenham muito a aprender com ele, mas o grande trunfo de JJ, para ser merecida a distinção que (quase) lhe fiz nas primeiras linhas, tem a ver com... arbitragem.

Lembram-se o que era o Benfica antes de Jesus? Bem, antes de Jesus o Benfica estava no marasmo desportivo que todos nos lembramos, algo muito parecido ao que os primeiros meses da 'Era Vitória' (?) indicam. Mas como o argumento é sobre arbitragem, não vamos (para já) forçar os benfiquistas a carpir mágoas sobre as linhas afastadas, o pontapé-para-a-frente e a lateralização constante (alô! Julen Lopetegui, estás a ouvir-me?). O que importa realçar aqui é que antes de Jesus, o Benfica era um dos emblemas mais críticos para com a arbitragem. E quando o amadorense de lá saiu, o bicampeão nacional passou a ser o alvo maior das críticas. E em Portugal, isto só quer dizer que o rendimento desportivo andou perto do excelente.

Claro que isto, com Jesus, ao leme (e com Vitória e Lopetegui nos outros dois bancos) tem tudo para se dar no Sporting. E a maior vitória de Jesus, seria também uma das maiores vitórias do futebol português. Sim, do Sporting também, mas seria enorme para a Liga tuga que o clube de Alvalade pudesse conquistar o título e afastar os fantasmas internos sobre a arbitragem. Uma Liga ganha por Jesus no Sporting, prova aquilo que todos queremos: que o futebol se decide por competência táctica e técnica e não por cardinais, caixas e café com leite. E o derby eterno até já foi um bom prenúncio, pois o leão, apesar de ter vencido justamente, sublinhe-se, foi favorecido pela arbitragem de Carlos Xistra. E se isso é o suficiente para não se falar de arbitragem (e ainda bem) imagino que lá para maio, se houver outra versão da festa do Marquês, os árbitros estejam noutra mira: a do FC Porto. Clube que, recorde-se, antes de Jesus chegar ao Benfica - e mesmo com ele ao leme - era sempre o principal visado dos adeptos - vá-se lá saber porquê! Mas com Jesus a ganhar 'em Lisboa' tudo muda e os argumentos ficam sem sentido. Abençoado Jesus que vieste para nos salvar! a nós e aos árbitros.

2- Depois de Jardim e de Marco Silva, Carlos Carvalhal (!) venceu o Arsenal de Wenger. Não que isso, para Mourinho, não fosse um hábito, mas logo, logo, neste ano que tudo corre mal ao Happy One é que mais três técnicos portugueses conseguem provar que o ataque gunner serve mais para se 'desposicionar' do que para controlar e marcar. Nada temas, José! é só começares a olhar para dentro e a assumires as responsabilidades (deixando-te daquelas tretas de disparar à toa para fora) e pode ser que as coisas mudem. Se não chegar podes sempre ir buscar as raízes catalãs que fizeram de ti, por duas vezes, o melhor da Europa. Todos temos saudades. Volta rápido, please!

3- O mito da estrutura ainda não caiu. É pena, para o clube da Luz, mas a quebra de forma do bicampeão não acorda os dirigentes. Ainda ontem, Rui Gomes da Silva, com o seu habitual autismo, garantiu que a tal estrutura está "aburguesada". Claro, para RGS, a estrutura existe e vence campeonatos. Está é à sombra dos croquetes. Pois. E já alguém lhe perguntou quantos campeonatos a estrutura ganhou sem Jesus? Enquanto Rui Vitória olha para os botões a tentar perceber como é aquilo liga (se é difícil, é para ele!), a estrutura debate-se com um dilema: como justificar que percebem de futebol, quando foram buscar um técnico que no seu clube anterior mostrava os mesmos defeitos? No meio daqueles laboratórios todos, no meio de todos os DVD's e no meio do tal software, não estavam lá as faltas de cobertura, os cruzamentos e a desalinhada defesa?

4- O FC Porto continua a sua cruzada interna para tentar transcender Vítor Pereira. E no jogo entre os dois técnicos que lhe sucederam, um 0-0 chega para dizer que um, afinal, é melhor do que o outro. Vícios portugueses estes, de comparar técnicos por isto ou por aquilo. E que interessa ao Dragão se Fonseca é afinal melhor treinador de Lopetegui, se quando esteve aos comandos azuis-e-brancos, Paulo espalhou-se ao comprido? Por não perceber a cultura e por querer implementar um sistema que não faz sentido no outrora tri-campeão, Fonseca não serviu ao FC Porto. Começou por não servir por aí e acabou a não servir noutras coisas - como aquela falta de assertividade comunicativa que não cativa Luchos, nem Otamendis. Ora, isto não faz de Fonseca um mau treinador, até porque ele é um belo treinador. Para o Braga, para o Paços, para o Guimarães. E o melhor trunfo dele continua a ser a organização defensiva - aquela que não pode usar (tanto) nos grandes, que, como se sabe, têm de atacar bem para ganhar os jogos. E muito não é bem. Não é, Julen?

33 comentários:

Peyroteo disse...

- Se o Sporting chegar, de facto, a ser campeão, será uma das maiores vitórias do futebol português. Concordo. Mas não sei se isso seria motivo para afastar o fantasma da arbitragem. O Sporting está em primeiro mas devia ter mais pontos. O Sporting, a ser campeão, é sempre apesar da arbitragem. E este ano não será diferente. Pelo menos não tem sido nestes 8 jogos. É preciso lembrar os jogos com Tondela, Académica, Paços, Nacional e Boavista? São 5 em 8...

- Carvalhal merece este tipo de reconhecimento. Bom treinador, excelente comportamento enquanto treinador do Sporting.

Mr. Shankly disse...

" Paulo espalhou-se ao comprido? Por não perceber a cultura e por querer implementar um sistema que não faz sentido no outrora tri-campeão"
Os plantéis que tiveram Lopetegui e Fonseca também não são bem os mesmos. Não foi só Fonseca que falhou nessa época.

Em relação à arbitragem, foi um sonho bonito, Marco. Mas como vês pela primeira reacção, nem um eventual título vai tirar o prazer da calimerice a alguns :)

Peyroteo disse...

Não gostam tanto de factos? E nem estou a incluir o jogo com o Rio Ave em que a jogada do golo dos vilacondenses se inicia num fora-de-jogo. Só de imaginar o escândalo que vocês fizeram por um lance semelhante no golo do Montero num Sporting 1-Benfica 1... Calimeros, nós. Ok, a vossa conversa de "não perdemos o derby porque causa do árbitro mas vou falar disso em todos os comentários" é mesmo de quem não justifica as derrotas com os árbitros...

luis disse...

Não perdemos o jogo por causa do árbitro porque me parece que o Sporting seria sempre melhor, e também me parece que o Benfica seria sempre incapaz de ganhar o jogo. Isto é uma convicção minha.

Não invalida que o árbitro nos tenha gamado 2 penáltis e que não se fale disso.

O que tu talvez não entendas é o seguinte. Em Abril de 2013 escrevi neste blogue:

"Contudo, e factualmente, ficou um penálti por assinalar (o que não revela, na minha opinião, uma tendência neste jogo e, muito menos, uma tendência no campeonato) e, como já expliquei anteriormente, tem um peso demasiado grande para nos passar ao lado.

Resumindo, o Benfica foi beneficado e o Sporting prejudicado. Com muita pena minha. Entre os dois clubes existem muitos casos destes e não vale a pena falarmos do Jardel ou do Silva. Sempre olhei para estes erros como normais, entre estes dois clubes. E só por isso é que me custa um bocado ouvir e ler certas opiniões que metem tudo no mesmo saco, apontam luzes a uma suposta influência criminosa por parte do Benfica e rematam com generalizações absurdas."

Eu não mudo o disco conforme a cor (e esforço-me bastante por isso). Ontem fomos beneficiados, hoje fomos prejudicados. É normal e há que aceitar as coisas.

Tu não tens opiniões, tens um discurso. O teu clube é sempre prejudicado, sempre. E é por isso que és um Calimero. E um Calimero profissional.

Peyroteo disse...

Infelizmente tenho razão :) O Sporting supostamente foi beneficiado no derby e isso já é usado para esquecer os jogos anteriores do campeonato. E eu estou aqui para que ninguém se esqueça disso. Já sei o que a casa gasta e não estou a falar de ti necessariamente. O Sporting foi prejudicado em jogos que ganhou por estar muito bem orientado. Com Marco Silva estaríamos atrás do Benfica...
Calimero profissional? Acabaste de me chamar Pedro Guerra? :)

Peyroteo disse...

Mas não levem os comentários deste post só para a arbitragem. Fazem sempre o mesmo :)

Mr. Shankly disse...

"O Sporting foi prejudicado em jogos que ganhou por estar muito bem orientado"
Tal como o Benfica o ano passado. Mas esses erros não foram nunca mencionados por vocês, ao contrário dos outros.

Peyroteo disse...


Hoje em dia já acho que o Benfica ganhou esses campeonatos com todo o mérito :) ahahaha

Marco Morais disse...

Pá, temos de dar um desconto ao Peyroteo. Afinal de contas ele tem muito mais presente aquela noção de equipa agastada e a correr atrás do prejuízo, com o coração na boca, propensa ao erro próprio e de terceiros, do que qualquer benfiquista e, até, do que qualquer portista. Com Jesus acredito que isso mude. Aliás, se mudou no Benfica - sem rival no banco à altura - tem tudo para mudar no Sporting.

Mas como não vim aqui para repetir o que disse no post, acho curioso que lembres que já ganhaste depois de seres prejudicado. E tanta e tanta vez que eu disse aqui, desde 2007, que ninguém se lembra desses erros. Talvez por isso, os amigos benfiquistas falem nesses dois (claros) penálties (Luisão e Gaitán). Eu a eles, estaria-me borrifando para isso (como acho que eles estão). A preocupação é outra. E eles sabem bem porque é que perderam. E o que lhes custa mais é que ainda há tempos o Enzo Ferrari tramava, com uma pinta do catano, diga-se, o Leonardo Jardim na Luz. Ele há coisas.

Com isto, vais ver uma equipa muito menos dependente dos erros alheios. Com sorte vais começar a ligar menos. E com sorte todos nós aprendemos que o factor da arbitragem não é assim tão importante. Até me dá vontade de torcer pelo Sporting, pá!

Mas isto é só um sonho, como disse o Shankly. Sei bem que há vícios que são para levar para a cova.

Para terminar, responde-me: achas que há uma relação entre os jogos que o Sporting foi prejudicado, e o período menos bom da equipa? Achas que as equipas com menos colectivo (chamemos-lhes assim) são mais propensas a erros? Ou são mesmo os árbitros que, nas primeiras jornadas, as impedem de formar esse colectivo?

Peyroteo disse...

Marco, eu acredito que seja muito conveniente para um portista afirmar que o factor arbitragem não é assim tão importante. O problema é que já vejo futebol desde os anos 80 e sei muito bem como o teu clube coleccionou campeonatos. :)

Quanto à relação entre os prejuízos e os períodos menos bons, admito que uma equipa menos equilibrada fica mais exposta a que determinados erros tenham influência no resultado. Agora não me peçam é que desvalorize os erros só porque a equipa jogou mal. E quantas vezes uma equipa joga mal e ganha com ajudas da arbitragem? Tu sabes bem como isso funciona.

Vamos a factos: O Sporting sofreu 5 golos no campeonato, nomeadamente.

- Tondela: é preciso falar deste golo? 3 irregularidades no mesmo lance. mão, offside e mão novamente.
- Paços Ferreira: Até pode ser penalty do João Pereira, mas queria ver marcar aquilo no Dragão ou na Luz...
- Académica: penalty ridículo marcado a Adrien.
- Rio Ave: fora-de-jogo no início do lance. Ainda que seja um lance difícil para o assistente, é um erro.
- Guimarães. O único golo não duvidoso. Estava 5-0 na altura.

Ou seja, em 5 golos, pelo menos 3 foram irregulares. Achas mesmo que a arbitragem não é assim tão importante?

Marco Morais disse...

Eu não desvalorizo a arbitragem em si. Desvalorizo a consciência de paranoia em relação aos árbitros.

Tu pareces saber melhor do que eu como o Porto ganhou os campeonatos. Também sabes como o Benfica os ganhou. Meto as minhas dúvidas é se sabes como o Sporting os ganhou.

E isto nem sequer é uma discussão. É que sem ver só podemos dar palpites. E os árbitros erram e vão sempre errar. O que motiva o post é que à medida que a tua equipa for ficando mais forte, menos erros vão ser contabilizados. Podes ver futebol desde os anos 80, mas nunca reparaste que uma equipa pode controlar o adversário e até o árbitro - que às vezes é um belo adversário, também. Pelos vistos vais aprender isso este ano. O post atenta nessa ideia. Uma ideia que tenho desde que aqui escrevo. Mas claro, só porque sou portista e o Porto nunca teve equipas que conseguiram ganhar daquela forma na Luz. Tudo nas Antas foi ilusão, golpada e corrupção, e eu ter a indecência de usar o vosso melhor treinador dos últimos 20 anos para nos ilibar é só estúpido =) Eu que escrevi aqui que o PC devia pedir a demissão, ou que os sócios deviam pedir por ele. O futebol não se esgota nele - não sou muito adepto das estruturas, sabes?

Mas eu insisto mais uma vez: à medida que a tua equipa controlar cada vez mais o jogo, e o adversário atacar cada vez menos, fica mais difícil ser prejudicado, não? Imagina quando a reverência dos medrosos adversários for tão grande, como era na Luz e no Dragão... O que acho que também não percebes é que os adversários de há várias épocas para cá não respeitam o Sporting. Sobem mais, pressionam mais, atacam mais, criam mais. Tudo isso divide o jogo e ajuda a que o Sporting ceda mais do que Porto e Benfica. Com treinadores mais fracos, com jogadores mais fracos e com dirigentes mais fracos, a caldeirada para o insucesso foi sempre feita em casa. Podes contabilizar os golos sofridos que quiseres, no final deste ano se fores campeão não te vão importar. Se não fores, choras como o Porto do Lopetegui. E eu gosto de ti, só não gosto da consciência chorona.

Isto não invalida que não haja corrupção, ou tentativas de coacção, putas, caixas e euros em contas, e que não vás perder jogos por teres sido prejudicado. Estou a dizer aquilo que sempre disse: que o futebol decide-se com mais do que isso.

Peyroteo disse...

Claro que se decide com mais do que isso. Mas quem sofreu tanto com arbitragens como nós, sportinguistas, acabamos por ser mais desconfiados, até porque estamos um bocado fartos. Vocês não sabem o que isso é e desvalorizam. Acaba por ser natural mas é errado. Não vamos também discutir como é que foi possível ao Porto construir grandes equipas e grandes plantéis, ou vamos? É que não teria sido possível fazê-lo sem a corrupção, que fez o Porto ganhar muito dinheiro com as participações europeias. Se me perguntares se nas Antas foi tudo ilusão, golpada e corrupção, a resposta não pode ser outra: sim, foi. Tudo decorreu em função disso.

Sérgio disse...

Marco antes demais excelente Post como não poderia deixar de ser.

Se por um lado percebo o que queres dizer, como disseste e bem estando uma equipa bem orientada e equilibrada estará sempre menos exposta a erros de terceiros ... Corretíssimo.

Mas por outro lado o Peyroteo não deixa de ter razão quando diz que, eles os árbitros não nos curtem muito por vezes com razão outras menos.

Quando não estivermos bem os erros apareceram outros há que quando estiveram mal o #colinho amparou o previsível espalhanço.

Entretanto o Luís que nunca se queixa da arbitragem continua com a cassete dos 2 penaltys LOL ... eu até acho que foram 3 um do Teo outro do SLimani e outro do Ruiz!


Marco Morais disse...

Isso é tão impoluto que roça quase a hipocrisia. Mais não fiz, então, do que aquilo que todas as análises ao derby fizeram: o Sporting foi um justo vencedor, logo a arbitragem fica para 2.º plano. É isso que defendo, com os argumentos dados acima, mas tu defendes isso... às vezes. O Sporting foi beneficiado mas não ganhou por isso. Contudo, cada vez que é prejudicado, perde ou empata por isso.

Para falar no Porto, tenho de usar o exemplo do Mourinho: andou toda a vida de treinador a acreditar que aquela arrogância e aquele estilo rufia lhe davam vitórias. Hoje nota-se a léguas que trocou a competência futebolística por uma atitude de vítima paranoica e medrosa. O problema do Porto, e dos seus adeptos, aos quais junto os dos rivais, é que pensam que tudo no Porto foi conquistado com manobras sub-reptícias. Que a estrutura e seus afazeres importam bastante. Sou forçado a crer que tu também deixavas o Vítor Pereira ir embora. Haja grandes plantéis como o do ano passado e que perdem o campeonato, por culpa própria, na penúltima jornada.

Já agora, como é que explicas que o PC, com Mourinho no banco e com a melhor equipa da Europa no relvado, andasse a dar "conselhos matrimoniais" a árbitros? é vício, só pode! só alguém com um ego do tamanho do Mundo comete aquela estupidez que há-de perseguir o clube por séculos.

Isto para alguns de vocês é uma luta fora do campo. Para mim não. Mas isso até é o menos. Para alguns de vocês, quando o Rui Costa vai ao balneário, ou quando o BdC passa a semana a condicionar os árbitros, não se comenta. Quando o Sporting ganha (e ganha bem, ufa!) com dois penálties contra por assinalar, segue a dança. Quando andaram uma época sem marcar penáltis a favor do Porto (era preciso alguém levar um tiro na área - será que alguém se lembra ou é preciso vir um portista confirmar?) algum de vocês reclamou pela verdade desportiva? "Que se fodam! e ainda é pouco!" - pensaram.

Somos adeptos, somos divididos. Tudo menos isentos. Dualistas, como tudo. Queremos que o clube ganhe, o futebol é o menos. Eu também não me vou lembrar de todas as injustiças que vos fizeram. Mas sempre que senti vergonha não festejei. E eu posso ser muito burro, ou romântico, mas o que os adeptos do Benfica sentiram com Jesus, eu senti-o o triplo das vezes. E vai-lhes lá dizer que foram beneficiados? Em maio, se fores campeão, com alguns erros a favor falamos ;) O que sei é que vais ter sempre muitos erros na manga para atirares para a mesa. Nem que sejam os das outras épocas. Habitua-te, é a cultura vencedora =)

Marco Morais disse...

Sérgio, a resposta acima era para o Peyroteo =)

Eu sei que o Sporting é imensamente prejudicado. Tenho olhos na cara =) O que sei é que isso é contornável no campo. Foi-o com Jesus, a não ser que os benfiquistas admitam esse colinho, e pode sê-lo no Sporting também.

Agora admitamos que houve esse colinho e que foi premeditado. O Porto ficou em segundo por causa disso? Não me parece. Para começar, e terminar, perdemos sempre que podíamos reduzir ou passar para a frente - já para não falar no confronto directo. E tal fantasma parece estar de regresso esta época (Barreiros e Dragão contra o Braga).

O Sporting ficou atrás desse Porto. E dar conversa de Carlos Daniel ao Marco Silva não me convence. Que ganhou ao Arsenal, muito menos. Está a tantas milhas de Jesus como Lopetegui e Fonseca.

Peyroteo disse...

Eu acredito que vou juntar alguns erros à lista já no Sábado, frente ao Estoril :)

Diz-se que no futebol são onze conta onze e no final ganha a Alemanha, não é?

Aqui nos comentários poderíamos dizer que "no final ganham os sportinguistas". :)

Achas que Pinto da Costa só corrompeu nessa altura do Mourinho, quando foi apanhado? Aconselho o livro "Golpe de Estádio" de Marinho Neves. O livro foi lançado em 1996 mas relata histórias a partir dos anos 80.

Marco Morais disse...

Não, não acho. Eu disse que era vício - achei que não era preciso dizer que tinha sido ali que o apanhou.

E tu a dares-lhe com os anos 80. É tão pouco encomendado com o 'Eu, Carolina', esse? Já sei, e não é de agora, que o teu sentido rígido para com o Porto está de saúde. Também sei que não me adianta discutir a temática, porque para ti "tudo no Porto nasceu disso". E está descansado que não vou dar uma de anos 50 e 60 - afinal de contas o que é que isso interessa, não é?

Ou seja tudo o que fez um clube, não se transcende. E se assim é, agradeço a mesma ideologia e aconselho-te a vasculhar bem o teu clube. Por mim estou de consciência tranquila, pois há muito que defendo outro paradigma para o FC Porto. Uma paradigma diferente até, imagina tu, do dos outros dois salvadores do futebol português. Que mais não fazem, como sabemos, do que dividir para conquistar.

Peyroteo, amigo, vou só ali ver se ainda estou burro como quando festejei tanto título. Com certeza aquele futebol, tantas e tantas vezes brilhante, nasceu e cresceu somente à pala da corrupção. Agora imagina tu, que no seu historial o Sporting cometeu alguma infração que o ajudou a tornar-se num dos maiores símbolos do desporto português ("mais de um século de história para contar..." não é assim a música?). Grandiosidade essa que nunca, mas por nunca, deverá ter ajudado à conquista de algum jogo, ou de algum título. Imagina lá tu que se manténs o critério, és capaz de te queimar - pois estás a confiar em intermináveis presidentes e dirigentes que nem conheces. Mas tudo isto assumes de olhos fechados. Até porque não reconheces aquilo que me disseste a mim: "dá-te jeito que a arbitragem não tenha influência". O que eu acho é que é a ti que te dá jeito que tenha tanta como dizes e que esses 30 anos de hegemonia tenham sido totalmente comprados.

E se alguém comprou e não ganhou? Acredito que às vezes dê vontade de enfiar 2000 euros na conta de um árbitro.

E já agora, como é que vais explicar o facto do Sporting ganhar um campeonato?

"contra tudo e contra todos?"

"aos saltos no Marquês e a não querer saber"

"com lugares na Liga?"

"BdC é que é?"

"Com futebol a sério?"

Peyroteo disse...

Não digo que o Porto se resume a estes últimos 30 anos. Tem a sua história anterior a isso, apesar de até na data da fundação tentarem enganar o pessoal. :)
Eu estou a avaliar o futebol que pude acompanhar. Por grande azar, apanhei esse período negro do futebol português. E foi mesmo negro. O final dos anos 80/princípio dos 90 foi uma autêntica vergonha. Desde que vejo futebol foi certamente o período mais escandaloso. Nessa altura não tinha qualquer esperança de ser campeão, mesmo com Balakov e companhia. Simplesmente não era possível...
Agora acalmou, há uma pequena chance de acabar campeão. Se acontecer, pode ser com tudo isso que colocas isso como questão, excepto os lugares na Liga. Na Liga só quero o primeiro lugar.

Peyroteo disse...

Aquele livro do Marinho Neves foi encomendado? Sim, claro...

luis disse...

Sérgio, o que te incomoda é o que escrevi quando o Sporting foi prejudicado em Abril de 2013. Coisa que tu, simplesmente, és incapaz de fazer agora. Daí as dores de costas, daí as colunas tortas. Tu és como os que tanto criticas porque só vês verde. Nunca, mas nunca, vais escrever que o teu clube foi beneficiado. Simplesmente porque acreditas nisso mesmo. Doente. :)

Desafio: vermos o jogo da Taça de Portugal.

Marco Morais disse...

O Balakov dos anos 80 ;) Impossível ganhar títulos. O Benfica ainda ganhou alguns.

Sou sincero não tinha espírito crítico nos anos 90. Não o suficiente para discernir as ajudas. Não te sei dizer, por exemplo, se o 0-5 na Luz teve dois penálties por assinalar a favor do Benfica, ou não. Obviamente confio em ti e sei, por isso mesmo, que nos anos 80 tu já tinhas todo esse (sexto) sentido. E depois com o livro de Marinho Peres, de 1996, a ajudar...

Agora acalmou. Com Robson roubou-se, com Oliveira roubou-se, com Santos roubou-se, com Mourinho roubou-se, com Adriaanse roubou-se, com Jesualdo roubou-se, com AVB roubou-se, com Pereira roubou-se. Agora acalmou. Acalmou com Fonseca e Lopetegui?

Tens uma pequena chance? Se fores eficaz como o Sporting foi no domingo, ganhas três títulos.

Agora a sério, acho que o resultado mostra uma equipa em crescendo e deixa água na boca para os sportinguistas. Ainda há que ultrapassar o estigma da tremideira quando é para passar para a frente (costumava acontecer muito aos Sportings que se aproximavam do 1.º lugar - talvez fossem os árbitros, não sei) e confirmar se o Jesus já transcendeu de vez a malapata dos jogos decisivos. Isto se os houver.

Francis disse...

"Desafio: vermos o jogo da Taça de Portugal."
Ahahahah Ver este jogo contigo e com o Peyroteo, deve ser de morrer a rir. :)
Se ele entretanto se portar bem e tu lhe abrires a porta.

Concordo com o Marco Morais quando ele diz que quando uma equipa joga bem os árbitros ficam em segundo plano pois estás sempre mais perto da vitória. Mas o Sporting ainda não é assim tão constante,e menos o rolo compressor, que JJ montou na Luz. Mas tenho esperança.

Mr. Shankly disse...

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=579512

luis disse...

Francis, não poderá ser na minha casa mas bora lá combinar isso.

O Peyroteo ao vivo... é igual! :)

Sérgio?

Mr. Shankly?

Mr. Shankly disse...

Ao estádio? Vamos nessa.

Sérgio disse...

LOL Luís és sempre o mesmo brincalhão :) ... ainda não sei se consigo ir a Lisboa ... estou a ver com um colega meu se conseguimos juntar um grupo de pessoal para ir de carro de forma mais económica :).

Peyroteo disse...

Está combinado! Seja lá onde for, café ou estádio...

Peyroteo disse...

Estou a ver aqui os meus amigos benfiquistas muito caladinhos em relação a esta questão do Porto. Espera um bocadinho mais de solidariedade nesta matéria. :)

Marco Morais disse...

Depois de um derby com um resultado daqueles ainda lhes pedes ajuda. Olha que eles vêm... eles vêm, mas é para te enxovalhar :D

Peyroteo disse...

Estão a adoptar a estratégia do presidente deles: comer e calar. No fundo, isto é o habitual. Só o Sporting luta contra o sistema. :)

Marco Morais disse...

Só o Sporting perde no sistema. Espero que quando ganhar, não se cale :P

LDP disse...

Eu nem preciso de dizer muito, Peyroteo... Aliás, basta-me repetir palavras tuas:

"Agora não me peçam é que desvalorize os erros só porque a equipa jogou mal."

Francis disse...

É quando o jogo ? Eu sou muito lagarto mas ando sempre a leste do paraíso.

E seria donde ?