quarta-feira, outubro 19

Em cheio.

Jorge Jesus apostou no espanhol Rodrigo e ganhou. O SLB venceu sem problemas uma equipa inferior e só se entrarmos no patamar do delírio é que podemos dizer que o Basileia quase empatou.

É verdade que Artur fez uma excelente defesa, que evitou o empate na altura, mas o SLB teve mais e melhores oportunidade de golo, para além, claro, dos dois que marcou (há muita gente que adora esquecer-se dos golos marcados).

A dupla de centrais esteve pura e simplesmente impecável, assim como Witsel, César, Gaitán e Rodrigo.

Emerson voltou a mostrar debilidades (aquela tentativa de remate de longe que deu contra-ataque ao Basileia foi demais) e continua sem estar ao nível do resto da equipa. Por isso mesmo, para o substituir, é meter um puto qualquer. Pior não faz.

Agora basta vencer esta mesma equipa para carimbar o acesso à fase seguinte. Sinceramente, penso que o SLB está num patamar acima de equipas como o Otelul e Basileia (e abaixo de equipas como o MU) pelo que, este apuramento, não pode surpreender ninguém. De qualquer forma, se acontecer, é alcançado um dos objectivos da época o que só pode ser bom.

5 comentários:

Hugo disse...

Este ano estão a jogar de forma menos espectacular e mais calculista, daí estarem a ter melhores resultados na Champions

luis disse...

É uma visão demasiado linear, na minha opinião.

Basileia e Otelul não são Lyon e Shalke (e mesmo os israelitas eram superiores ao Otelul).

Claro que a equipa (e principalmente JJ) está melhor preparada (o plantel é melhor). Mas o grupo é mais acessível do que o do ano passado também (mas sim, a equipa está mais competente nas várias aboradgens aos jogos).

Pedro disse...

Luis, estamos mais pragmáticos. Marcamos um golo e gerimos o jogo. Nos anos anteriores continuaríamos a carregar à procura do segundo e terceiros golos. Este ano vamos lá pela certa.

O problema é a eficácia. Este tipo de jogo sem eficácia torna-se complicado contra equipas mais fortes. Não podemos falhar aqueles lances do Gaitan na primeira parte e Emerson na segunda.

Com um bocadito de sorte (o United voltar a perder pontos) ficamos à frente do grupo o que seria excelente para encarar os oitavos!!!

Mr. Shankly disse...

tens razão, luis. O Benfica parece melhor que o ano passado, mas os adversários directos (Schalke - Basel) são muito inferiores. O ano passado saiu-nos a fava, este ano o brinde. Mas repito, é peciso ser competente mesmo para passar os brindes na Champions.

luis disse...

Claro que sim, temos o exemplo dos israelitas no ano passado.

Eu apenas quero dizer que, apesar das melhorias, e mesmo apesar de eu considerar os adversários medianos/medíocres, acho que o SLB está longe ainda de poder combater com as grandes equipas da Europa, que é um mal que nos persegue já há vários anos.