quinta-feira, junho 27

Que tipo de contratações temos que fazer? E que tipo de resultados podemos esperar?

No meu post anterior, tentei com resignação aceitar o facto de que o Sporting neste momento pode contratar muito pouco. Não quero dizer com isto que o muito pouco no futebol não possa ter o seu valor. Na realidade, todos nós poderíamos enumerar uma série de exemplos que serviriam para contrariar essa grande verdade dos nossos tempos (e não só) que é: com maiores orçamentos darão quase sempre melhores resultados.

O que se discute aqui é que o Sporting com maiores orçamentos conseguiu piores resultados.
E isso aconteceu por termos aliado um maior investimento no futebol (algo que não acontecia com FSF e PB) com a incompetência de  JEB e GL e assim se perdeu uma oportunidade histórica de se aproximar do FCP tendo sendo ainda claramente ultrapassados não só pelo SLB como também pelo SCB.

Então parte-se agora do principio que com menos o Sporting conseguirá mais.
Eu quero acreditar que sim, que o Sporting vai ser um desses exemplos (que são poucos e acontecem cada vez menos), onde através de uma maior organização e competência se conseguirão melhores resultados, mas também sei que não é essa a tendência que se assiste no resto da Europa.

E assim, espero então que com Mauricios, Rafas e Salims  os reforços que o Sporting neste momento pode conseguir, se consiga pelo menos discutir um lugar europeu e que a época seja um pouco melhor que a do ano passado. 

Mas lá está, SÓ espero isto, sabendo que não teremos matéria prima para muito mais....a pergunta que faço aos sportinguistas é, serei eu o único?

12 comentários:

Mike Portugal disse...

A verdade é que nunca saberemos o que os jogadores vão conseguir fazer com o Leonardo Jardim até começarmos a ver os jogos.

zorg disse...

Eu julgo que o problema do Sporting não foi tanto o ter tentado seguir uma política com algum investimento, mas mais o ter sido incompetente a executá-la. A vantagem de investir é tornar mais fácil "acertar" nas contratações. Os problemas, no caso do Sporting de GL, é que ou se falhou redondamente na generalidade das contratações, apesar de se ter gastado o dinheiro, ou não houve capacidade da equipa técnica para construir uma equipa coesa a partir da matéria prima disponibilizada... ou uma mistura dos dois factores.

Com um orçamento menor, é mais difícil acertar nas contratações o que introduz um risco maior. Mas também é verdade que mudaram os responsáveis e é possível que os actuais sejam mais competentes do que os anteriores. Também me parece que o Sporting inicia a época com um treinador mais competente do que nas 2 épocas anteriores e esse factor pode ser decisivo.

Pedro disse...

É um caminho perigoso.
Se o clube em si, adeptos em geral, baixarem realmente as expectativas e isso significa não pressionar, não assobiar, não criar clima de animosidade para com a equipa quando começarem a perder (se perderem) jogos e a ver a liderança a afastar-se, então uma equipa com nomes menos sonantes pode ter a tranquilidade necessária para crescer e isso pode fazer a diferença.

Mas pode isso não ser suficiente. Pq? Pq o SCP pode não acertar nas contratações. Isto significa que é completamente diferente um jogador mediano jogar no Sporting do que jogar no Braga ou no Paços. A exigência geral é completamente diferente. As críticas e análises são diferentes.

Por exemplo este Maurício. Pode ser um achado e revelar-se um fora de série mas há alguém que neste momento (tirando o Peyroteo) que ache isso? A pressão que ele terá nas costas é completamente diferente do que a que teria se fosse para Braga ou Guimarães.

É aqui que o Sporting enfrenta graves problemas: o de ter pressão de grande mas sem ter capacidade para ter uma equipa de grande.

J. disse...

Exactamente Zorg, o facto de na mesma altura o Sporting ter conseguido maior capacidade de investimento e de ter tido dos presidentes mais incompetentes do clube, deu nisto...

E eu até acho repito que não era tanto o problema da qualidade das contratações, mas a forma como se geria o futebol.
Basta ver por exemplo, como era gerido o dossier dos treinadores em Alvalade...

Peyroteo disse...

O Sporting nem precisava de contratações para fazer uma boa equipa, basta apostar na formação. Basta ver que, quando apostou mais na formação, o Sporting teve mais perto dos títulos (início de Paulo Bento). E quando, com o mesmo treinador, começou a contratar mais e mais, veio por ali abaixo.

Peyroteo disse...

Pedro, não sei como está o Mauricio hoje em dia. É daqueles casos que só mesmo vendo.

luis disse...

"O Sporting nem precisava de contratações para fazer uma boa equipa, basta apostar na formação."

Esta conversa é um bocado falaciosa.

O que é uma boa equipa? Uma que luta pelo quinto lugar? Pelo terceiro? Pelo primeiro?

É que se a receita for apostar exclusivamente na formação, o Sporting vai ficar a meio da tabela, na melhor das hipóteses.

Eu acho que a equipa tem de ter, pelo menos, dois ou três jogadores de qualidade/experiência indiscutível. E depois tem de ter mais dois/três acima da média.

Só depois virá a formação. Uma equipa como o Sporting com seis ou sete putos da formação no onze não vai a lado nenhum.

Uma coisa é inserir dois ou três jovens na equipa, outra é a equipa ser composta por jovens.

Basta ver os jogos daqueles Sub-20. Não há ritmo, a intensidade é reduzidíssima e mesmo tacticamente são jogadores ainda muito fracos.

O Bruma, por exemplo, destaca-se pela velocidade que tem. Parece que é o único que corre. Mas na alta competição a exigência é muito maior.

Peyroteo disse...

O Bruma faz os outros parecer lentos, seja no Mundial sub-20, seja no campeonato inglês ou espanhol.

Quando eu falo em boa equipa apostando na formação, não acredito que inicialmente dê para lutar por títulos mas daqui a 2 ou 3 anos, não vejo porque não.

luis disse...

"Quando eu falo em boa equipa apostando na formação, não acredito que inicialmente dê para lutar por títulos mas daqui a 2 ou 3 anos, não vejo porque não."

Não vês? Epá, então eu explico! :)

Numa equipa onde joguem 5, 6, 7 jovens da cantera, é muito difícil que todos eles sejam jogadores acima da média. E se houver um ou dois (que já seria bastante) que sejam realmente bons, vão-se embora ao fim de um ano.

Podes dizer que então o SCP ganha dinheiro, mas ambos sabemos que actualmente já não se paga o que se pagava e o historial do SCP nesse tipo de negócios não é proriamente famoso. Além de que há contas para pagar.

Agora, se acreditas que todos os anos vais ter Ronaldos e Figos, força.

Peyroteo disse...

Espero é não ter André Gomes :)

zorg disse...

Concordo com o Luis.

O Sporting de Paulo Bento fez alguma contenção e alguma aposta na formação, mas beneficiou de uma base de jogadores, que já vinha de anos anteriores, em que existia alguma qualidade. E, mesmo assim, acabou por não ser suficiente. A razão principal para se ter decidido mudar de política para uma de maior investimento, foi precisamente o ter-se considerado que era preciso melhorar os resultados.

Uma coisa é ter uma equipa feita, estruturada e competitiva e ir integrando jovens da formação ao longo do tempo, gradualmente. Outra coisa bem diferente é ter uma equipa que não está a dar a resposta que lhe é exigida e tentar torná-la mais forte com jogadores da formação. Esta segunda hipótese, pura e simplesmente não é possível, na minha opinião.

O Sporting vem de uma época muito má e isso dá algum espaço para a equipa respirar. Não é dificil fazer melhor do que na época passada, mesmo com contenção de custos. Mas no médio prazo, isso não será suficiente e a questão vai voltar-se a colocar.

Pedro disse...

"não acredito que inicialmente dê para lutar por títulos mas daqui a 2 ou 3 anos, não vejo porque não."

O problema é que se eles forem bons o suficiente para te darem essa evolução são rapidamente assediados por dezenas de clubes europeus capazes de pagar 3/4 vezes mais do que o scp paga. E como resolves isso? Aumentas o ordenado dos jogadores para níveis que o scp parece não ter condições para suportar ou tens q vender ou vê-los sair. E a equipa volta a necessitar de nova injecção de jogadores, volta a ter que precisar desses 2/3 anos...