domingo, outubro 6

Benfica, ufa, ufa.

Mais um jogo muito pobre dos encarnados frente a um Estoril que continua a surpreender pela organização e pelo bom futebol que pratica. No fim, é verdade, ganhámos três pontos onde o FCP perdeu dois mas, quem viu o jogo, sabe que as coisas podiam perfeitamente ter corrido mal.

O Benfica entrou razoavelmente bem, marcou um golo e acabou. Isto aos 15 minutos. Depois assistimos ao habitual nesta época: saída com a bola até ao meio-campo e bola bombeada lá para a frente.

O Estoril reagiu ao golo mas parecia incapaz de fazer mossa. À beira do intervalo, Lima desperdiça um penálti, num sinal claro da incapacidade ofensiva da equipa de Jesus. Na minha opinião, o lance foi mal ajuizado, pois o jogador estorilista não teve qualquer intenção em tocar na bola com o braço. Felizmente, então, o brasileiro falhou.

Segunda parte, mais do mesmo. Até à entrada de Cardozo, a equipa da Luz foi um zero absoluto, melhorando um pouco com a entrada do paraguaio que, mais uma vez, fez um magnífico golo - e ainda ofereceu outro a Lima.

Entretanto, o Estoril jogava com 10 e não parecia. Nunca o Benfica foi capaz de ganhar superioridade, apesar de ter mais um jogador. Mas a verdade é que o Estoril abusava da agressividade e depois do árbitro ter perdoado um vermelho por agressão a Maxi, voltou a contar com a benevolência do homem do apito numa entrada sobre Siqueira (que continua sem me convencer minimamente). Maxi acabou por ser expulso o que acentou ainda mais a diferença de critério do árbitro.

Enfim. Três pontos conquistados, muita insegurança, faltas cometidas sem necessidade, reveladoras de nervosismo e de falta de inteligência, um golo sofrido em mais um pontapé de canto e um futebol muito, muito fraco.

7 comentários:

Mr. Shankly disse...

Perdoo mais facilmente a equipa ontem que com o Belenenses, não só porque ganhou mas também porque o adversário era muito complicado. Se o Benfica não sai com a bola jogável é por mérito do Estoril, que pressiona alto. Excelente equipa, tacticamente primorosa. Mas abusou da violência, ontem.

O Benfica está nervoso, parece-me claro. Mas criou oportunidades para ganhar sem grandes sobressaltos a um adversário difícilimo e que não perdia há 9 meses para o campeonato.

Não é o Benfica de Jesus, ainda, mas foi bastante melhor que com o Belém. E confirmo o que já desconfiava: o (excelente) Fejsa impede que Matic se exiba ao melhor nível. E outra ainda: com Matic e Enzo no meio, o Benfica tem que jogar com dois avançados (mas o Cardozo e não o Rodrigo). E ainda: Ola John merece mais minutos.

Pedro disse...

Será que este golo do Cardozo conta? É que sabemos que ele é tosco com o pé direito...não sei se deve contar para o Excel.

Enfim...salva-se os três pontos mas ou isto muda rapidamente ou em breve teremos mais posts a lamentar perdas de pontos.

Jorge Borges disse...

Concordo com o post.

Para mim o penalti é algo de absurdo, se bem que já vi coisas piores. Ainda bem que o Lima falhou. preferia ter empatado que ter ganho á custa de um golo obtido assim.

O Benfica mais caro da história é dos mais fracos dos últimos anos!

Ace-XXI disse...

Aceita-se o resultado mas caso o Estoril empatasse na ultima jogada também seria 1 justo premio para quem apesar de ter estado tanto tempo em inferioridade numérica nunca desistiu e conseguiu por o SLB sempre em sentido.

Não consigo perceber os nossos árbitros nos 2 jogadores expulsos foi utilizado 1 critério apertadíssimo que apenas prejudicou o jogo mas depois em lances como o de Siqueira, Enzo Perez mas principalmente Seba foi bastante brando.

LM disse...

Valeu a vitória porque tudo o resto foi confrangedor. O Estoril tinha menos tempo de descanso, e não está habituada a estes ritmos, nem tem jogadores para rodar, por isso este foi o Estoril mais fácil que enfrentamos.

Isto na teoria porque na práctica, mesmo a jogar contra 10 tanto tempo!, quase nunca fomos inequivocamente superiores.

acabamos com o credo na boca e se a bola entrasse no último minuto não era um escândalo e seria merecido até para o esforço dos estorilistas.

PS: aquele penalty é tão ridículo que nem sei o que dizer, ainda bem que Lima falhou.

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

aquele penalty e a placagem do Jesus ao gajo do estoril no lançamento lateral foram as estrelas da noite

Mr. Shankly disse...

Achas, Tasqueiro? Eu acho que foi o golo do Cardozo. Mas tu lá sabes.

A entrada do Sebá também foi uma estrela, não?