terça-feira, janeiro 19

Pizzadela inevitável

A excepção chegou pois nem sempre jogando bem se ganha. O Porto fez o que tinha de fazer perante o Paços: assumiu, atacou e alterou. Nem sempre se consegue é certo e pelo meio haverá sempre Rolandos que colocarão em jogo Pizzis. Quando isso acontecer a vantagem já deverá ser tranquila. Não o sendo as contas complicam-se, porque há duas equipas bem mais regulares. Pelo meio, também, a forma como se comenta arbitragem em Portugal: absolutamente hipócrita e horrível.

Já aqui tinha avisado. O Porto "abdicou" da tranquilidade quando perdeu pontos importantes, de tal forma que agora, mesmo subindo de produção, um deslize será sempre um enorme grau de motivação para os rivais e um enorme mar de tempestade para os dragões.

Esses pontos importantes foram perdidos porque não havia ligação entre os sectores, nem um onze-base com conexões importantes. A somar a isso, esse objectivo (para mim um dos mais importantes numa equipa) ainda nem foi totalmente conseguido. Só hoje, vemos a espaços Belluschi combinar com Meireles, Falcao e Rodriguez e isso é sintomático. O criativo argentino era um corpo estranho na equipa e, mais ainda foi ficando quando preterido por Guarín. O fosso foi-se cavando e B. Alves era avançado e Hélton distribuidor de jogo. E agora? poderão dizer os leitores: isso também aconteceu neste último jogo, com um chuveirinho intenso na parte final do jogo! Aconteceu sim, mas por razões diferentes invoco eu. É que, desta vez, foi por falta de concretização e não de oportunidades criadas, que o Porto teve de apostar tudo nos minutos finais. Sejamos justos, o Porto merecia ganhar este jogo. Tanto como o Benfica mereceu ganhar contra à Naval na Luz. Não aconteceu, mas Jesualdo terá que se agarrar ao factor positivo deste empate: a subida de produção. É para mim, por demais evidente para atirar qualquer toalha ao chão. Se em Espanha para Laporta, cinco pontos são "uma anedota", seis, em Portugal, não serão mais que isso. São recuperáveis e isso se irá ver na Choupana.

Afinal de contas, o FCP sempre recorreu ao mercado de Inverno. É já um facto que quando PC diz que não fazemos é porque fazemos. Esta contratação assume que algo estava mal na constituição do plantel. A substituição de Lucho era o "alvo a abater" no Verão, e foram eleitos dois argentinos como sucessores. Dois, pois caso um falhasse estaria lá outro para remediar. Pois bem, até agora, falharam os dois. Belluschi porque Jesualdo insiste em provar-lhe que não é o jogador necessário e Valeri por clara falta de ritmo e de intensidade para a posição. A solução estará no madeirense? Eu sei lá, sei é que na recta final do campeonato da época passada (e mesmo durante e contra o Fenerbahce) jogámos sem Lucho e ganhámos. O mal não estará todo na ida de el comandante para terras gaulesas. Logo se verá... o que me irrita é que Belluschi irá desaparecer de vez e quando Micael não render (em algum jogo, irá acontecer de certeza) o argentino será chamado e ele não irá render também. Preferia que se apostasse de vez em Belluschi, mas isto sou eu que não tenho aversão a criativos.

Por fim, o malfadado assunto que persegue adeptos, dirigentes e afins: a arbitragem. Eu acho incrível, como já aqui disse várias vezes, o esforço que se faz para tentar arranjar, com a arbitragem, desculpas, desculpas e mais desculpas. Para o adepto do Porto, o Benfica já ganhou com, golos que não existem, cantos que não existem, faltas que não existem, penaltys que não existem e expulsões que não existem. Para os benfiquistas, os postistas nem devem falar porque o FCP já teve expulsões que não existem, golos que não existem, jogadores que não devem continuar em campo e Apitos Dourados... O Braga ainda agora ganhou com um penalty que não existe... O Sporting ainda não entra nas contas porque não interessa aos advogados do Diabo, está longe e não preocupa. Mas não estarão a ver onde está o problema? A meu ver andará num ponto intermédio entre a falta (por demais evidente) de qualidade dos árbitros e das vossas teorias da conspiração.

P.S. Nem me atrevo a dizer que o golo de Falcao é com a cabeça. Digo antes, que esse golo é o exemplo perfeito da patetice do adepto. Porque não rever 335 vezes, em HD e slow-motion, o lance em que Rolando deixa em jogo Pizzi (porque foste embora do Covilhã, pá???)?

13 comentários:

@leo@ disse...

Mais uma vez parabéns pelo bom post.

Jorge Borges disse...

Pois eu acho que o Micael encaixa como uma luva na equipa do Porto.
Não é tão evoluído tecnicamente como o Belluschi, mas defende mais e melhor que ele, e gosta de fazer o gosto ao pé. Acho-o mais eficaz nas transições, que é isso que em meu entender não tem resultado no Porto, e provocado algum desnorte no meio campo, pois tanto o meireles como o Fernando tentam fazer "uma parte do Lucho" e o Belluschi, quando joga, não quer nada com o meio campo defensivo, e que no sistema táctico que o Porto utiliza é fundamental. O Belluschi é bom jogador mas não para este desenho táctico. Num desenho como o do Benfica, por exemplo, sobressairia muito mais.
O Micael é muito mais versátil e trabalhador durante o jogo.
Espero estar enganado, mas este madeirense vai ser a grande surpresa da 2ª volta. Qualidade não lhe falta. A selecção vai ganhar um médio para o Mundial.

Quanto ao golo do Falcao, é como já disse abaixo: não é por erros destes, que se detectam após o lance ser visto um sem número de vezes e apenas através do ângulo x, que a arbitragem está mal e deve ser contestada.

Curioso é ver os portistas, não digo que sejas tu, a falar das arbitragens. Era precisamente esse o discurso que criticavam nos adversários.

Marco Morais disse...

Leo,

Obrigado, mais uma vez =)

Jorge,

Concordo com quase tudo o que dizes, tirando a parte em que dizes que o Belluschi não quer nada com o meio campo defensivo. Posso-te dizer que já vi jogos em que o argentino foi o jogador que mais bolas recuperou. Tal desempenho defensivo chega perfeitamente para ajudar dois médios mais defensivos e ainda um ala que desce. Belluchi teria que ser, neste momento, titular indiscutível.

No que toca a comentários de arbitragem, acho tudo curioso e não estou a brincar. Os homens erram e erram e erram, quem os comenta erra e erra e erra. Eu pergunto a quem tem a paciência de ler isto: já alguém jogou futebol com muito vento? e com muita chuva? e com uma equipa que não cumpre? e com uma equipa que cumpre? etc. etc.

Há casos estranhos na arbitragem e o principal problema não é a cantiga das novas tecnologias como muitos querem apregoar. O problema é o CRITÉRIO. O que é para uns tem de ser para outros e faltas aos 5´ não são para cartão mas aos 55´ já são. Uns marcam penalty às bolas na mão outros marcam só com intenção. Enfim, jogasse o Porto mais à bola e tinha neste momento mais pontos. Se há coisa que já vi o meu clube fazer foi ser prejudicado (não estyou a dizer que alguém comprou o árbitro) e mesmo assim ganhar. Daí nasceu a cantiga que somos beneficiados em demasia: as vitórias não contam como prejudiciais.

pedro m disse...

Estou totalmente de acordo que o maior problema é o critério, isto excluindo casos da mão do Rodriguez na Luz e a do Polga em Alvalade.
É que é por ser o critério que aqui há tempos falámos se estás lembrado em conferencias de imprensa, flash interviews etc...É que estas normalmente visam manietar o critério...Quando quiseres faz uma análise a isto e por clube...Se quiseres podes também comentar o empréstimo do Renteria do Porto ao unico clube que causa preocupação ao senhor presidente do Porto.

Ruben Micael parece-me bom negócio.

Rearviewmirror disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rearviewmirror disse...

Para quem não viu a AGRESSÃO de SILVESTRE VARELA, no ultimo jogo do FCP, veja-a aqui:

www.averdadedaliga.blogspot.com

SE FOSSE O DAVID LUIZ, ERA CAPA DE JORNAL

ISTO É UM BRANQUEAMENTO VERGONHOSO!

AOS DONOS DOS BLOGS BENFIQUISTAS, PEÇO QUE TODOS FAçAM UM POST SÓ COM ESTE VIDEO, PARA ESTA QUE ESTA VERGONHA, QUE É O TRATAMENTO PARCIAL POR PARTE DA COMUNICAçÃO SOCIAL NÃO CONTINUE IMPUNE, E NÃO CAIA NO ESQUECIMENTO!!

J. disse...

Eu já estou cansado destas histórias da arbitragem. E estou cansado, pq é como tu dizes, o conceito de justiça está sempre relacionado com a cor clubistica.
Assim, parece-me no minimo desonesto associar a boa campanha do Braga ou do Benfica este ano no campeonato, com eventuais favorecimentos arbitrais.
Têm sido melhores e ponto final.
Mas insiste-se nestas conversas não sei com que objectivo.

Hugo disse...

Engraçado este pessoal adepto do Benfica mas que vivem a pensar nos jogos do Porto e até escrevem em maiúsculas queixando-se do tratamento parcial da comunicação social.
Pois eu percebo, eles gostam é dos Delgado,Guerras etc

jvl disse...

Marco,

"O problema é o CRITÉRIO. O que é para uns tem de ser para outros e faltas aos 5´ não são para cartão mas aos 55´ já são"

Completamente de acordo. Aqui acrescento outra situação que me parece tremendamente injusta: vemos por vezes entradas mais duras não serem punidas com amarelos quando são feitas por defesas e mesmo médios. Já um avançado, leva amarelo logo. E deixarem-se de avisos em faltas que merecem amarelo e começar a sancioná-las?

Ah e dizer-se "O árbitro esteve bem em mostrar apenas amarelo, uma expulsão aos 5 minutos de jogo, estragaria o jogo.", quando a falta é para vermelho, é para mim, uma estupidez completa. Porque se um jogador fosse expulso aos 5 minutos jsutamente, ele e possivelmente todos os outros, pensariam duas vezes antes de fazerem algo do género. A permissividade é outro dos aspectos que deveria ser erradicado de vez.

Aguiazita disse...

A disciplina de um jogo deve começar ao primeiro segundo da partida, trazendo o beneficio do exemplo que se aplica aos restantes minutos.

Zita

@leo@ disse...

Arbitragem em Portugal, falar dela é chover no molhado. Não muda porque não dá jeito. Os que criticam hoje aplaudem amanha.
E como a arbitragem esta também a implantação das novas tecnologias, não interessa a quem manda no futebol. Poder "controlar" os resultados dá muito dinheiro.

Pedro disse...

"Poder "controlar" os resultados dá muito dinheiro"

Ora nem mais!!!

É inconcebível q nos dias de hoje ainda possa existir a dúvida se a bola entrou ou não. É escandaloso. Mas convem...por isso a situação não muda.

low desert puke disse...

"Poder "controlar" os resultados dá muito dinheiro"

Fruta, chocolates e viagens traduzidos em nao sei quantos titulos ganhos, logo presenças assiduas na Champions, logo milhoes e milhoes de euros, logo cada vez maior capacidade para pagar a bons jogadores, logo equipa cada vez melhor, logo...um dia acaba-se a mama e em vez de se admitir que o Benfica finalmente montou uma equipa alicercada em jogadores de top e treinador com tomates para ganhar fala-se de colo.

J., por isso insiste-se nestas conversas porque naquelas cabeças odiar o Benfica é mais forte que amar o futebol.