domingo, junho 15

Mundial 2014: grupo C/D.

Colômbia 3 Grécia 0
Primeira goleada e logo num jogo onde isso não seria de todo expectável. Isto porque a Grécia é uma equipa que privilegia a posse de bola (e foi a primeira equipa com mais posse de bola a perder) e tem já bastante experiência nestas andanças. Contudo, a Colômbia mostrou futebol e força e não deu grandes hipóteses aos gregos que foram sempre demasiado previsíveis e pouco objectivos. Resultado algo pesado mas vitória justa, com algum destaque para James Rodriguez.

Uruguai 1 Costa Rica 3
Primeira verdadeira surpresa (a vitóra da Holanda foi apenas surpresa nos números alcançados). Entrou melhor a Costa Rica. Contudo, o Uruguai tomou conta do jogo e chegou ao golo num penálti bem assinalado. Só que do outro lado estava uma equipa cheia de vontade e, até, com algum futebol. E se falarmos em Campbell podemos até dizer "muito" futebol. Muito inteligente, cheio de objectividade, marcou e deu a marcar, numa vitória inteiramente justa dos costa riquenhos. Bom jogo, emotivo mas com a marca da desilusão uruguaia, uma das minhas apostas nesta competição.

Itália 2 Inglaterra 1
Nunca espero grandes coisas dos ingleses mas hoje até gostei de os ver. Não chegou, porque a Itália, apesar de algo confusa, chegou para vencer. Um bom jogo, talvez o melhor até ao momento, Jogo muito dividido (50% de posse de bola) até nas oportunidades de golo. Bons momentos nos golos (três bons golos) e, apesar de termos visto uma Inglaterra mais rematadora e mais ofensiva, ficou a sensação que deram o máximo que conseguiram. E perderam.  Que grupo este, também!

Segue-se o Japão-Costa do Marfim.

3 comentários:

Riga/V-1-Boy disse...

a grecia não privilegia a posse de bola, o próprio fernando santos diz que tem de melhorar isso porque a equipa está habituada a defender, defender, defende e depois aproveitar um contra a taque ou uma bola parada para ganhar os jogos e aproveitar a solidez defensiva.

o que se viu no jogo de ontem foi a colombia entrar a matar, marcar aos 5 minutos e depois recuar linhas e entregar a bola aos gregos, que sem jogadores criativos no meio campo, limitavam-se ao charuto para a frente e rezar que com um ressalto conseguissem ter oportunidades de golo e marcar.

luis disse...

Tens razão. Ontem foram simplesmente obrigados a tê-la, mas não é a uma característica deles (apesar de terem evoluído nesse aspecto com FS).

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

Grécia muito fraquinha sem soluções algumas. Não me parece que a costa rica faça outro jogo igual nem tão pouco o uruguai facilite de novo. Maxi pereira fiel a si próprio, só se esqueceu é que estava no mundial e com jeitinho foi a última partida que fez. Apesar de ter sido uma alta cacetada até deu para rir, correu mal porque não era o Proença a apitar. Inglaterra poderá vir a ser uma boa equipa mas de momento ainda está verdinha. A itália foi a de sempre com alguma sorte à mistura, bom jogo.