quinta-feira, março 25

Refundido.

O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol reduziu os castigos de Hulk e Sapuranu fazendo-nos crer que os famosos seguranças são equiparados ao público. Indesmentível parece ser o facto desta Lei ser omissa na definição dos seguranças.

Contudo, com esta nova apreciação, surgem novas interrogações. Uma delas, a primeira, faz-me questionar a função destes seguranças. Para que servem então? Que poder têm? Estão nos estádios para quê?

E pagam bilhete para ver os jogos? Podem revistar espectadores (espectadores a revistar espectadores?)?

Jesualdo reagiu e falou em vergonha. Está mais do que visto que não a tem. Assim como muitos que escrevem por esses blogues fora, apontando de imediato as "setas" aos SLB. É triste, é podre mas nunca beliscará a fantástica época que o SLB está a realizar, fundamentada em rigor, trabalho, organização, classe, brio, dedicação, esforço e já alguma glória. E muito futebol, como há muitos anos não se via nos relvados deste país.

41 comentários:

Balakov10 disse...

Independentemente de tudo, temos que admitir que esta rabula dos castigos nao lembra a ninguém...

http://aoutravisao.wordpress.com/

J. disse...

Que justiça é esta?
De repente os agressores passam a injustiçados?
Minha nossa, aonde é que andamos?

Hugo disse...

Obviamente que é uma vergonha. Ficámos sem 2 jogadores por um número brutal de jogos apenas por um capricho do senhor Ricardo Costa.
Não confundo as coisas e por isso não misturo o SLB e a brilhante época que está a fazer com este assunto.

Jorge Borges disse...

Ó Hugo, explica lá porque é que tens tanta certeza que é o Ricardo Costa que está errado? porque ele decidiu contra os interesses do Porto?
Que eu saiba, há duas decisões, contraditórias. Com uma diferença, a da FPF tem prevalência sobre a da Liga por ser uma instãncia de recurso.
Esta lei, tal como todo o direito português dá azo a mais que uma interpretação.

O sinal e a imagem que passam cá para fora são péssimos.

Além das questões, pertinentes que o Luis levanta no post, há ainda uma outra coisa a assinalar: Os castigos aos jogadores do Braga mantiveram-se. Sinal claro que o Jorge Sousa não viu o que se passou, mas viu o que não se passou.

Há ainda a questão dos timings. Como por exemplo a demissão de Fernando Gomes da SAD do Porto e o anúncio da canditaura à presidência da Liga. estas são daquelas coincidências que não me convencem

Hugo disse...

Como se pode considerar um agente desportivo alguém que não é abrangido pela justiça desportiva?

MB disse...

Há um pormenor que já ninguém parece recordar. É que tanto o Hulk como o Suparanu tiveram suspensos preventivamente aproximadamente 2 meses, devido à eliminação do artigo que estabelecia 12 dias como prazo máximo de suspensão preventiva.

Mesmo que em primeira instância o Conselho de Justiça tivesse decidido pelos 3 e 4 jogos, os jogadores do F.C.Porto teriam sempre estado suspensos preventivamente mais tempo do que o que definido pelo castigo, simplesmente porque não há limite de tempo para a suspensão preventiva!

Ou seja, se o F.C.Porto quer pedir indemnização a alguém, que peça a si próprio, porque acabou por ser o responsável pela maioria dos jogos perdidos por Hulk e Suparanu(ao propor eliminar os tais 12 dias como tempo máximo de suspensão preventiva).

Se a legislação desportiva está feita de forma a que alguém possa cumprir uma pena, mesmo que na instância final esta seja anulada ou reduzida, se calhar alterava-se a legislação, não? Sobretudo para que as decisões (injustas ou não) sejam mais rápidas.

Percebo a indignação dos portistas...estar privado do jogador que perde mais bolas por jogo no campeonato, deve ser frustrante, assim como de um gajo que entra em campo aproximadamente as mesmas vezes que um Luis Filipe.

O Jesualdo Ferreira é um cómico. Diz que o FCP estava "a um ponto" quando foi a Luz. Pois também podia dizer que estavam empatados quando começou o campeonato, porque se bem me lembro o Benfica ganhou o jogo, ou seja 1+3=4 pontos. E só depois do jogo é que o Givanildo e o Suparanu foram suspensos.

MB disse...

"Mesmo que em primeira instância o Conselho de Justiça "

Substituir Conselho de Justiça por conselho disciplinar.

Glorioso11385 disse...

Bom 'post' do Luís. Não consigo compreender juridicamente a equiparação dos 'stewards' ao público. Não sei se a decisão mereceu unanimidade dos conselheiros ou se houve votos de vencido, pois não li o acórdão, nem sei se o mesmo é público. De qualquer forma, fico a saber que terei de ter algum cuidado quando for ver jogos em que estejam o Hulk e o Sapunaru, pois podem desfazer-me com uma brutal carga de pancada que apenas merecerão uns parcos jogos de castigo e uma multa irrisória face aos seus proventos.

Quanto às consequências que os castigos tiveram, tudo não passará de especulação. Dizer que o FC Porto teria ganho todos os jogos faz tanto sentido como referir que os teria perdido todos. Daí que choque a forma despudorada como Jesualdo Ferreira, ainda por cima de forma propositadamente enganosa, se referiu ao assunto. Apenas podemos socorrer-nos dos dados existentes: na Liga, nos 14 jogos com aqueles 2 jogadores disponíveis, o FC Porto perdeu 13 pontos (derrotas com Sp. Braga, Marítimo e Benfica; empates com P. Ferreira e belenenses); sem eles, em 9 jogos, perdeu 9 pontos (derrota em Alvalade; empates com P. Ferreira, Leixões e Olhanense). Abissal diferença, não é? (se calhar, o Benfica é que não perdeu muitos pontos porque eles não podiam jogar) Na Taça da Liga, só perderam com uma equipa com quem também tinham perdido no campeonato (Benfica), então com o romeno e o brasileiro. Na Liga dos Campeões, Sapunaru só não jogou porque o clube não quis e Hulk esteve em campo. O rendimento foi diferente porque não tinha ritmo? Pois, a não ser assim, teria provavelmente marcado 4 golos em Londres e o seu clube iria agora defrontar o Barcelona. Da Taça de Portugal, nem valeria a pena falar, pois ganharam todos os jogos, incluindo um por 'penalties', contra um adversário com quem também tinham empatado na Liga Sagres.

Das palavras de Jesualdo Ferreira, pode concluir-se que, afinal, tudo foi bem feito no clube. Por isso, o mais certo é que para o ano praticamente não tenham de mexer no 'plantel' e mantenham o treinador...

@leo@ disse...

E pronto a guerra continua, o futebol português nunca vai andar para a frente em quanto Porto e Benfica tudo fizerem para ganharem, escusam de me vir dizer que não se passa nada e que os certos são este ou aqueles, o que vejo é que a merda e sempre os mesmos cagalhões.

jamsilva disse...

Ninguém põe em causa o futebol do slb. Mas a qualidade do futebol nao tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver neste caso. Da mesma forma q nao tinha qd a equipe técnica (e alguns jogadores) do FCP vieram dizer que ganhavam os jogos no campo e pelos vistos os seus dirigentes andavam metidos em actividades menos dignas por trás.
Se aldrabaram q sejam condenados. Mas isso n tem nada a ver com o futebol da equipa. NÃO confundamos as coisas.

Mas o q existe de facto, é a subtracção de dois jogadores a uma das equipas que luta pelo titulo durante um período acima do castigo aplicável.

Tá bonito isto.
Assim não vamos lá nem uns nem outros.

Isso só vai levar a situações em que mais uma vez o nosso futebol e os seus dirigentes ficam muito mal na fotografia e por outro lado nós adeptos andemos por aqui todos "acalorados" baseando a nossa discussão numa informação de muito má qualidade.

Por exemplo:
Se:

"Indesmentível parece ser o facto desta Lei ser omissa na definição dos seguranças."
pq é que:

"O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol reduziu os castigos de Hulk e Sapuranu f.a.z.e.n.d.o.-.n.o.s c.r.e.r que os famosos seguranças são equiparados ao público."

o que é que te leva a ti a dizer que não são público, ou o contrário?

jamsilva disse...

"E pronto a guerra continua, o futebol português nunca vai andar para a frente em quanto Porto e Benfica tudo fizerem para ganharem, escusam de me vir dizer que não se passa nada e que os certos são este ou aqueles, o que vejo é que a merda e sempre os mesmos cagalhões."

Exactamente. Só que hoje são estes ontem foram outros e depois de amanha serão ouros ainda.

o Jferreira disse o que diria qq um na sua situação, e com alguma razão. Não batam no ceguinho.

MB disse...

"E pronto a guerra continua, o futebol português nunca vai andar para a frente em quanto Porto e Benfica tudo fizerem para ganharem"

É isso Leo. Os mauzões são o Porto e Benfica. No Sporting é só santidades, que querem a paz mundial.

low desert puke disse...

Leo,

"E pronto a guerra continua, o futebol português nunca vai andar para a frente em quanto Porto e Benfica tudo fizerem para ganharem, escusam de me vir dizer que não se passa nada e que os certos são este ou aqueles, o que vejo é que a merda e sempre os mesmos cagalhões."


entao explica là isto:

"Eleições na Liga: Sporting com FC Porto
BENFICA MANTÉM DISTÂNCIA DE CANDIDATURAS
Benfica e Sporting têm já posições tomadas em relação às próximas eleições para a presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. O clube da Luz não está está inclinado a apoiar publicamente qualquer das candidaturas já conhecidas. Já os leões estão claramente inclinados a apoiar o antigo administrador da SAD do FC Porto, Fernando Gomes"



Fede um bocado nao fede?

@leo@ disse...

Low o que quer dizer isso? Diz me tu?

Rearviewmirror disse...

"2 - Porquê a redução?

No entendimento dos conselheiros, a Comissão Disciplinar da Liga aplicou o artigo errado. O mais correcto seria o 120º do regulamento disciplinar, referente a agressões a elementos do público, puníveis com suspensão de 1 a 4 jogos."

Fonte: jornal oJOGO.

O CJ é de mais!!! FUMEM MAIS DROGA!!!!

www.averdadedaliga.blogspot.com

Pedro disse...

São público é?
Quer dizer q se no próximo jogo o hulkinho quiser bater num qqr adepto está tudo bem? Só apanha 3 jogos...coitado do Cantona q teve azar no país onde quis jogar á bola.

Se os stewards são público pq raio podem-me revistar? Gostava de ver isso esclarecido...

Quetzal Guzman disse...

"o que é que te leva a ti a dizer que não são público, ou o contrário?"

jamsilva - se me permites responder a esta pergunta apesar de não me ter sido dirigida -, a mim diz-me a Lei 16/2004. É esta Lei que cria os stewards para que estes substituam a polícia nos eventos desportivos. Que a Lei desportiva seja omissa (já repararam na quantidade de omissões que se encontram a cada caso no futebol português???) é uma coisa, mas que o Estado sabe o que é um steward, sabe muito bem. Agoro pergunto: sábado aceito a Lei do Estado e deixo-me revistar ou faço-me valer da Lei Desportiva e mando o dito ir dar uma volta ao bilhar grande?

@leo@, elucida a malta sobre a responsabilidade do Benfica neste caso. O Benfica apresentou alguma queixa?

jamsilva disse...

QGuzman:

"Agoro pergunto: sábado aceito a Lei do Estado e deixo-me revistar ou faço-me valer da Lei Desportiva e mando o dito ir dar uma volta ao bilhar grande?"

Depende... se o gajo for muito maior que tu... deixas... :)

Tens o artigo da dita lei?

Pelo q percebi n ha regulamento para os stewards.
Como tal os benfiquistas argumentam q os ditos SAO AGENTES DESPORTIVOS e logo o castigo é 4 ou 6 meses.
Os protistas dizem que NAO SAO AGENTES DESPORTIVOS e portanto o castigo sao 4 e 6 jogos....

Explicame la quem é que tem razao...

Podiam tb ter esperado até que existisse uma decisao defenitiva para aplicar o castigo. MAS olha AZAR do caraças primeiro pomos os gajos na prateleira uns quantos meses e depois logo se vê, se der para o torto que se lixem.

Interessante.

luis disse...

Lá está. O Leo limita-se a ligar o SLB a este assunto, como se o seu SCP não tivesse sido também beneficiado (na optica do FCP). Assim como o Leixões ou a Académica.

Não, isto é uma guerra FCP-SLB. Cagar a rir...

Jamsilva, a Lei, tal como está, permite que diferentes responsáveis tenham diferentes interpretações sobre a mesma Lei. É isso que critico, principalmente.

Eu, a dar razão ao recuso do FCP, é apenas no contexto do FCP se aproveitar dum vazio legal e nunca por aceitar que os seguranças são equiparáveis ao público. Tu sabes que não faz sentido.

jamsilva disse...

"Eu, a dar razão ao recuso do FCP, é apenas no contexto do FCP se aproveitar dum vazio legal e nunca por aceitar que os seguranças são equiparáveis ao público. Tu sabes que não faz sentido."

Pois sei.

Mas também sei que o facto deles nao serem publico tb nao faz deles agentes desportivos. Ou faz?

Dizes tu mt bem que
"a Lei, tal como está, permite que diferentes responsáveis tenham diferentes interpretações sobre a mesma Lei. "

pois é mas no fim das contas que foi prejudicado foi o FCP q ficou sem um dos titulares e outro que bem jeito fazia.

Gostava eu de imaginar (aliás n é mt dificil) a reacçao que seria se os papeis dos clubes estivessem invertidos.

Já agora. Peço-te que faças esse exercício de imaginação. Imagina lá se isto tivesse acontecido nas antas. Se fossem o Saviola e o Peixoto os jogadores, tivessem sido condenados a 4 e 6 meses e agora 4 e 6 dias.

Tu como benfiquista o que é que farias?

A lei é ambígua? então olha para já pomos os gajos 2 meses de fora. depois damos-lhe um castigo exemplar de 4e6 meses e no fim quase no fim decidimos q afinal eram dias e n meses.

Cheira mal n cheira?
Pois cheira, e mt mal. E olha o beneficiado não foi o porto... estranho.

luis disse...

Quem aprovou esta Lei?
Casos iguais, já houve?

Na minha opinião o FCP está apenas a agir de má-fé por motivos óbvios (isto se souberes as respostas à perguntas que te coloco).

No fim de tudo isto, a mim parece-me claro uma coisa: dois jogadores agrediram brutalmente uma pessoa e há quem considere justo um castigo de 3 e 4 jogos.

Comentários para quê?

jamsilva disse...

Lá estão vocês a querer alterar as leis depois do crime ter acontecido para agravar o castigo.

e ainda dizes "comentários para quê?"

Ee é a lei que existe é a lei que em que ser aplicada ou nao?

É que se dizes que não então não discuto mais nada.

"há quem considere justo um castigo de 3 e 4 jogos. "

Nao meu amigo, nao vires a coisa ao contrário. O FACTO é que CUMPRIRAM 17 jogos quando nao deveriam. A diferença está aí.




Resumir tudo a um mero:

"No fim de tudo isto, a mim parece-me claro uma coisa: dois jogadores agrediram brutalmente uma pessoa e há quem considere justo um castigo de 3 e 4 jogos.
"

nao é leal nem está correcta.

Os jogadores agrediram e foram agredidos por uns senhores que n deviam estar onde estavam (o que é ligeiramente diferente do que tu dizes).
O que está em causa nao é se os jogadores devem ou nao ser castigados(é óbvio que devem e bem). O que está em causa é que neste momento não existe forma de voltar atrás e "ressarcir" (é assim q se escreve?) o fcp por um castigo que não é o correcto.

E quem se lixou foi o FCP.

Comenta, porque comentar é bom e às vezes esclarece muita coisa.

jamsilva disse...

http://www.maisfutebol.iol.pt/portal-iol/hulk-tunel-stewards-conselho-de-justica-maisfutebol/1149929-5280.html

no segundo paragrafo está explicadinho o pq de serem o que são. ou aliás o pq de NAO SEREM agentes desportivos.

considero-me elucidado.

luis disse...

Não sei o que te diga mais, parece que já fui claro o suficiente.

Glorioso11385 disse...

Os senhores jogadores do FC Porto não foram agredidos, nem tão-pouco insultados. O que o CD considerou provado, e o CJ também, foi que, eles sim, agrediram. Teriam sido provocados com expressões como "vão lá para dentro", "voltem lá para cima". Quem diz isto é evidente que estava a pedi-las, não é? Coitadinhos dos senhores jogadores do FC Porto que estiveram impedidos de jogar só porque abriram a cabeça a uma pessoa...

luis disse...

Ó jamsilva, este acórdão refugia-se na não definição dos seguranças e acaba por dizer que à falta disso, resta-lhes considerá-los como "público". Isto se não é idiotice não sei o que será, pois sem eles presentes no estádio, não há jogo, ao contrário do que acontece em relação ao público verdadeiro.

Aliás, este acordão reconhece que a decisão anterior é compreensível e não foi tomada em prejuízo de nenhum clube ou jogador.

Talvez se responderes às questões que coloco no "post" e a outras colocadas nesta caixa percebas o engodo.

Casos passados (como o do Fernando Mendes) foram decididos da mesma forma (só que na altura o processo demorou 13 meses! e o jogador só foi suspenso quando já não jogava no FCP).

Glorioso11385 disse...

Estás elucidado? Extraordinário. Nem o próprio CJ está: «Não é muito líquido ou satisfatório o enquadramento, mas conduz a uma punição sem excesso (a injustiça do critério adoptado pela CD é pela mesma reconhecido)». O problema é que o CJ resolveu não os classificar como tal por entender que a moldura penal era elevada. Essa é que é a questão e transforma esta decisão num absurdo jurídico.

jamsilva disse...

pois já....

n me venham é depois dizer que são umas vítimas do "sistema", qd na realidade fazem parte dele e qd vos convém aproveitam-se tanto como os outros.

luis disse...

"Aliás, este acordão reconhece que a decisão anterior é compreensível e não foi tomada em prejuízo de nenhum clube ou jogador."

Reconhece TAXATIVAMENTE, está lá escrito, não é uma interpretação minha.

jamsilva disse...

Se leram os meus comentários perceberam que eu nao diog que os jogadores nao devam ser castigados.
Estou totalmente de acordo com voces que 4e6 jogos por aquilo q se passou é pouco. foram agressores e devem ser castigados.

Agora o que nao aceito é que existimindo um vazio se decida pelo castigo maior e n pelo castigo menor. E que tal se dessem qq coisa inermédio?

Acho legitimo que um benfiquista "exija" um castigo máximo; mas essa tomada de posição é moral e tecnicamente tão válida como a de um portista exigir o castigo mínimo à vista da mesma lei.

Mas a realidade meus amigos é que o FCP esteve 17 jogos sem o Hulk e foi obrigado a ir ao mercado para compensar a falta do sapunaro.

Percebem a diferença?

qt às perguntas que poes. Acho que se existe a figura do "stewards" deveria existir um regulamento que "regula" a sua actividade. e esse deve explicar muito bem quais a suas funçoes. O que nao existe.

luis disse...

O jogo realiza-se sem os seguranças?

David disse...

«Agora o que nao aceito é que existimindo um vazio se decida pelo castigo maior e n pelo castigo menor. »

Não há propriamente um vazio, há uma interpretação que pode divergir por culpa da omissão da palavra steward da lista de agentes desportivos presente nas leis da FPF. Aqui vai a tal lista:

"Entende-se por Agentes Desportivos os membros de órgãos sociais, dos órgãos técnicos permanentes, das comissões eventuais da FPF e dos seus sócios ordinários, dirigentes de Clubes, delegados, observadores de árbitros, árbitros, jogadores, treinadores, preparadores físicos, secretários técnicos, seccionistas, médicos, massagistas, auxiliares técnicos, assistentes de campo, assessores, empregados e outros intervenientes no espectáculo desportivo".

A questão perante a qual o CD da Liga e o CJ da FPF se debateram é se haviam de considerar ou não os stewards incluídos nesta lista, nomeadamente no termo "assistentes de campo" ou no termo "empregados" ou ainda no termo mais lato "outros intervenientes no espectáculo desportivo." Tendo em conta que a alternativa era equiparar os steward a meros adeptos, o meu senso comum diz-me que uma das opções é muito mais lógica do que a outra.

Convém referir que o estatuto de Steward já é contemplado pelas leis portuguesas desde 2004. Mas a lei da FPF é mais antiga, daí que seja compreensível a não utilização da palavra steward na tal lista.

Aqui está a opinião de uma fonte do CD da Liga depois de conhecida a decisão do CJ da FPF:

"O CJ considerou que, para além dos treinadores, dos médicos, dos massagistas e das restantes pessoas ligadas às equipas, só integram o conceito de agentes desportivos os directores de campo, directores de segurança e o delegado da Liga. Todos os restantes elementos que têm o direito de acesso e estão a exercer funções no recinto desportivo, não entram na norma. Portanto, nesta leitura, os polícias são espectadores, tal como os bombeiros e os stewards".

Engraçado não é? E para ajudar mais à festa, aqui vai outro contributo interessante que mostra que, com a decisão de ontem, a FPF atropelou a sua própria jurisprudência:

"Ao enquadrar os stewards como “público”, o Conselho de Justiça (CJ) da Federação contraria as suas antigas decisões em casos idênticos. Fernando Mendes (E. Amadora-FC Porto, 1997), João Vieira Pinto (Rio Ave-Benfica, 1997) e Duah (V. Setúbal-U. Leiria, 1998) agrediram bombeiros e o CJ não teve dúvidas em classificar as vítimas como intervenientes no jogo, quando, em vigor, estava a mesma regulamentação que castigou Hulk e Sapunaru." in correio da manhã

luis disse...

Ia postar isso David. Obrigado.

É tudo tão óbvio.

jamsilva disse...

"O jogo realiza-se sem os seguranças?"

Nao sei. Se calhar sim. Qd os estádios tinham rede de protecção n me lembro de ver steward nenhum.

"Não há propriamente um vazio, há uma interpretação que pode divergir por culpa da omissão da palavra steward da lista de agentes desportivos presente nas leis da FPF."

se nao está lista nao entra... em qq restaurante é assim... :)

Como não está cabe ao juiz decidir. Pode ir par o 8, para o 80 ou apontar para o mei o e dar 40.

Azar pó porto desta vez... foi para o 80. Mai nada há que ser exemplar.

David disse...

De nada luis. Parece que hoje tirei a tarde para comentar o vosso blogue. Talvez seja inútil discutir estas questões mas indigna-me o aproveitamento que os adeptos do FCP querem fazer desta confusão... E o que se lixa é o trabalho acumulado aqui ao meu lado...

David disse...

"Como não está cabe ao juiz decidir. Pode ir par o 8, para o 80 ou apontar para o mei o e dar 40."

Sim, mas o juíz tem que enquadrar a situação numa moldura penal e decidir conforme a lei. Não pode ser ele próprio a criar a lei. A tua argumentação levada ao extremo permitiria ao juíz não castigar o Hulk, com o argumento de que agredir um steward não se enquadra em nenhuma moldura penal.

E existe uma coisa chamada jurisprudência que permite julgar casos bicudos usando as mesmas molduras penais que se tenham usado em casos antigos semelhantes.

Além do mais a tua argumentação é falaciosa. O juíz do CD da Liga não deu o 80. A suspensão mínima prevista era de 6 meses, mas o juíz entendeu que no caso do Hulk havia atenuantes e aplicou uma suspensão de 4 meses. Portanto, ao contrário do que dizes, o CD da Liga até tentou ser minimamente benevolente.

luis disse...

E aproveitei o teu comentário no 442, se me permites.

"Nao sei. Se calhar sim. Qd os estádios tinham rede de protecção n me lembro de ver steward nenhum."

hehehehehehehheh, muito bom. Mas estás a brincar, correcto?

E depois ignoras o que é escrito. Não leste os casos passados?! O caso do Fernando Mendes?

luis disse...

jamsilva, desculpa mas nem sequer percebes o que escreves.

Então o Juíz agora inventava uma moldura penal?!

Optava pelo "40" e dava um castigo inferior ao mínimo previsto?!

jamsilva disse...

desisto vou trabalhar......

@leo@ disse...

"Lá está. O Leo limita-se a ligar o SLB a este assunto, como se o seu SCP não tivesse sido também beneficiado (na optica do FCP). Assim como o Leixões ou a Académica."

Não falei quem era ou não beneficiado com a decisão falei foi quem perde, futebol português.

"... escusam de me vir dizer que não se passa nada e que os certos são este ou aqueles, o que vejo é que a merda é sempre com os mesmos cagalhões."

Disse aqui alguma mentira??? As guerras não são sempre entre estes dois clubes?? E tal diferença de decisões leva me a pensar que ouve aqui um choque de poderes e de influencias.

Não me viram defender nenhuma das decisões!

low desert puke disse...

Exacto, Leo.

O choque entre querer continuar a ganhar jogos e titulos dentro das quatro linhas, (como o Benfica e o seu actual futebol estratosférico), e o polvo que continua a insistir em jogos de cadeiras e movimentos obscuros.

Nao podias estar mais certo.