quarta-feira, setembro 1

Faltou o ponta-de-lança!

Criou-se enorme expectativa para o último dia do mercado. Paulo Sérgio bem insistiu na necessidade de contratar um avançado com características diferentes dos existentes no plantel mas não viu o seu desejo atendido. Era um pedido que fazia sentido, uma vez que Liedson é o único avançado do plantel que costuma ultrapassar a barreira dos 10 golos.
Outra expectativa dos sportinguistas era a contratação de um extremo. Aí não concordo, pois o plantel tem soluções mais que suficientes: Valdés, Izmailov, Vukcevic, Salomão, Djaló e até João Pereira.
Olhando para o plantel, estou convencido que melhorou bastante em relação ao ano passado, está mais equilibrado e mais forte na defesa e no meio campo, com Pedro Mendes, André Santos, Maniche, Zapater e Matias Fernandez a garantirem qualidade, faltando saber o que vale Tales (será a alternativa a Matias), contratação ainda não comunicada no site do clube, o que é no mínimo estranho.
Tendo mais soluções de qualidade no meio campo ofensivo, o ataque, mesmo sem o "pinheiro", certamente será mais concretizador que na época passada. Talvez Djaló se afirme definitivamente ao lado de Liedson.

15 comentários:

Cantinho do Morais disse...

"Talvez Djaló se afirme definitivamente ao lado de Liedson."

Não acreditas mesmo nisso, pois não?

Peyroteo disse...

Acredito, pois tem características muito boas. Tem é sido muito intermitente.

Ultima hora:guarda-redes timo hildebrand no sporting

jvl disse...

Fico contente com a contratação do GK alemão, pois o RP passa a ter concorrência efectiva pelo lugar.

Quanto à afirmação do Djaló...à 5ª (época) é que é!
Espero que o consigamos vender em Janeiro ou no fim da época, para não acontecer o que aconteceu com o Douala, Custódio, etc.

jvl disse...

Peyroteo,

Que características muito boas, para além da velocidade, tem o Tilt?

J. disse...

O Djaló é fraquinho.Prefiro o Saleiro.
A extremo ainda disfarça, a avançado não é jogador para o Sporting. Vender por 6,5 milhoões de euros para compensar o Pongolle, seria um excelente negócio.

No Wikipédia já dão a contratação como certa.
Timo Hildebrand, signs a 2 years deal with portuguese giants Sporting CP.
Acho que é uma contratação que se justifica pois a competência interna é algo que ajuda a evolução de um G.R.

Peyroteo disse...

Pois é a avançado que o Djaló se apresenta melhor, J. Não é um goleador mas pode perfeitamente desequilibrar um jogo quando está em forma. E não poucas vezes decidiu jogos contra Porto, Benfica ou Braga.

jvl disse...

É demasiado inconstante e não é por ter marcado contra o slb, fcp ou Braga que faz dele melhor jogador do que é.

É habitual perder bolas fáceis e lances devido à péssima capacidade de passe e recepção. Vendê-lo seria extraordinário.

LMGM disse...

O D'jálo, sempre que fez uma sequência de jogos pelo Sporting, melhorou de jogo para jogo até ser chamado à selecção. Depois chega à selecção e lesiona-se invariavelmente com gravidade e está dois/três meses de estaleiro.

Quando regressa, volta o calvario dos assobios dourante os primeiros jogos até marcar uns golos e ... nova lesão.

Eu queria era vê-lo jogar 50 jogos numa época... nunca vi.

Para fazer de 9, numa táctica de 433 está lá o Saleiro. Para companheiro de Liedson, já se viu que o ideal é um Derlei ou um Lizandro, um Pongolle (com sangue nas veias)... ou um Carlão.

Um Purovic, Cardozo, Kardec, Roberto (ex-Vitória), ou seja, um ponta de lança de referência estático na área (vulgo Pinheiro) só prejudica o Liedson.

LMGM disse...

O que não quer dizer que a análise da carência no plantel do Sporting de um ponta de lança de referência não esteja correcta por parte de Paulo Sérgio, não vejo é como é que ele servia de complemento a Liedson.

Avançados móveis há para dar e ... emprestar.

Miguel disse...

Eu prefiro o Djaló ao Saleiro. O proveta falha golos fáceis e ainda não o vi "resolver" um jogo.

LMGM disse...

Miguel, eu não os consigo comparar. Jogam em posições diferentes e oferecem soluções diferentes à equipa.

O Saleiro pode ser uma referência de área, tem essa escola, tem esse comportamento, segura bem a bola, tabela, é rápido a virar-se para a baliza, tem potência de remate. Não tem grande técnica individual, não tem velocidade, não é ágil. É assim um Cedro.

O D'jálo precisa de espaço para aplicar a sua arma (velocidade) é um jogador que precisa que a bola lhe seja endereçada não no pé mas no espaço, tem pouca capacidade de contenção ou gestão do jogo e muita de explosão. Não é um Mustang, é um Furão.

F.Leitão disse...

O Sporting só vai anunciar no site quando tiver os três jogadores contratados.
Ainda só tem 2.

Anónimo disse...

O Djalo só joga bem na solto na frente, tem espaço para correr e desmarca-se e finaliza razoavelmente bem. Pô-lo a receber bolas perto da linha ou a fazer cruzamentos é que já se viu que não dá.

IMHO é o melhor companheiro de Liedson para a frente, esteja ele em forma e motivado.

np66 disse...

Um amigo treinador tem um jogador à experiência. Preciso de informações sobre esse mesmo jogador: http://www.zerozero.pt/jogador/ruben_luis/2009_2010/ficha/139/default/43613. Alguém me pode ajudar? :)

Helder disse...

Eu não gosto sequer de entrar em comparações de jogadores, porque por norma são injustas, dado que, como alguém já aqui disse, trazem diferentes características às equipas. Mas tenho de dizer o que sinto: o Djaló a meu ver não tem categoria para jogar num grande. Não é que não tenha pontos positivos também, porque os tem, e já fez algumas coisas engraçadas, mas tenho para mim, que jogador de clube grande não pode ter alguns dos defeitos que ele tem, sendo o principal deles a recepção de bola. É claramente uma deficiência técnica grave, que eu não acredito que não tenha sido detectada, mas que pura e simplesmente o rapaz não consegue ultrapassar. E mediante isso, acho que não cumpre os mínimos para fazer parte de uma grande equipa. Se calhar estou a ser redutor na análise, mas é o que sinto. Mas o que é certo é que ele continua lá a ter oportunidades, ao passo que muitos são dispensados por muito menos, e muitos outros nunca chegam sequer a um grande. Mas desde que vi o Secretário a chegar ao Real Madrid, já acredito em tudo...