domingo, abril 15

Mas que grande....confusão!!!

Numa altura em que uns têm 4 pontos de vantagem e a 3 jornadas do fim ainda não se conseguem ver campeões; que outros no momento que conquistam muito provalvelmente o único troféu da época levam com manifestações de protesto;nós quando parecia termos encontrado o caminho para as vitórias, somos deparado com este tipo de situações....é caso para dizer: mas que grande confusão!!!

Mas concentrando-me apenas no meu clube.
Por agora, e ao contrário do que muitos dizem por aí, temos um dirigente do Sporting arguido num caso de "denúncia caluniosa". Ponto final!!! É este o único dado que por enquanto é conhecido, sendo tudo o resto ou são especulações ou noticias que carecem de prova.
Não há corrupção, ou tentativa de corrupção ou não sei mais o quê.....ainda!!!
E digo ainda, porque sinceramente esta história não me cheira nada bem. No entanto, o pior de tudo isto já está feito: o levantar de suspeitas sobre o nosso clube sendo ainda mais ridiculo isso acontecer num dos anos em que mais fomos roubados pela arbitragem ( agora já começo a perceber o porquê) .
E não sei sinceramente como limpar este peso na consciência mas começo a achar, que mesmo que um tribunal declare PPC culpado e o clube não possa ser imputado por algum malabarismo juridico, que devemos entregar esta Taça de Portugal.

42 comentários:

Miguel disse...

WTF?!

Entregar a taça porquê?

J. disse...

Porque se houver algum processo de culpa onde uma punição desportiva ao clube não for possível por algo do género "é dirigente do clube, mas não da SAD" acho sinceramente que deixamos de ter legitimidade nesta competição.

luis disse...

Miguel, aí estou de acordo com o J.

Se tudo fosse verdade o SCP por intermédio de um seu dirigente fez com que um árbitro não apitasse um jogo. Se não é coacção, anda lá perto.

Anda aqui uma confusão com o seguinte: o PPC só queria que o Cardinal não apitasse, que não prejudicasse o SCP, não foi para nos beneficiar.

Esta ideia é completamente errada. Porquê? Porque não é possível inputar incompetência ao árbitro dessa forma. O PPC não é nenhuma autoridade que pode decidir quem é competente e quem não é.

É diferente de corrupção, mas acaba por mexer com o resultado do jogo, na medida em que o fiscal foi retirado do mesmo.

Além de tudo o mais, seria tudo feito de uma maneira ultrajante e se o clube não é responsável, quem é?

Quanto ao post, o J. está muito incomodado com tudo isto mas ainda não percebeu que nada se sabe. Nada.

O PPC agora quer voltar e, na minha opinião, eu faria o mesmo (aliás, não tinha suspendido funções sequer). Se nada tem a ver com o assunto, há que manter a dignidade (apesar de ser uma personagem pouco convincente neste aspecto).

Pensa assim, se o gajo for culpado, está a enterrar-se ainda mais. Tudo isto cheira mal e eu desconhecia que pudesse haver alguém assim tão burro.

J. disse...

Luis, nada se sabe e por isso digo que primeiro tem que haver uma culpa decidida em tribunal.
Mas o maior dano já está feito, acredita!!!

Miguel disse...

Quando o LFV foi apanhado ao telefone a escolher árbitros o intuito era o mesmo: "só não queria ser roubado". Este PPC foi (muito) mais longe mas parece-me todavia que desportivamente não houve influência, ou seja, não houve pagamento de favores a um árbitro para ganhar ou ser beneficiado num jogo, o que me faz recusar a tese do João de entregar a Taça (que by the way ainda nem sequer foi ganha!)

luis disse...

Essa comparação era expectável mas como tu bem sabes, não é comparável.

Primeiro, não foi por iniciativa do LFV que se fez o telefonema, segundo, era prática corrente, como foi confirmado por vários dirigentes de diversos clubes. Terceiro, a escolha era CONSENSUAL, entre os dois clubes.

Estares a comparar os casos, enfim, não têm sequer comparação.

Mas neste caso, nem sequer sabemos o que aconteceu e esta jogada do PPC só adensa ainda mais o mistério.

J. disse...

Também acho que não se podem comparar.

Até pq neste caso envolve valores, depósitos, denúncias á Judiciária, etc.

Mike Portugal disse...

Se quisessemos avaliar este caso apenas legalmente então não houve nada de errado e passo a explicar: Qual é a lei que me proíbe de transferir dinheiro para a conta de uma pessoa, apenas porque me apetece?

Mas nós sabemos que não é apenas o "legal" que entra aqui.

Mas eu só irei emitir opinião quando o caso terminar. A não ser que nem sequer haja provas para levar o PPC a julgamento. Se for este o caso, então irá acabar bem depressa.

Pedro disse...

E lá continuam eles com a historieta da "escolha" de árbitros...enfim..

Mike Portugal disse...

Pedro,

Eu acho que se deviam escolher os árbitros para todos os jogos. Tentar arranjar um consenso entre os 2 clubes sobre um árbitro da sua preferencia, dentro dum lote pré-selecionado, claro (tipo só se pode escolher árbitros internacionais para jogos grandes).

@oel@ disse...

No fim do caso se alguma coisa se provar e se for contra o Sporting, compre-se o castigo que dai vier, agora entregar taças sem ordem de ninguém, não concordo.

As escutas nem sempre agradam...Servem de desculpa para muita coisa, mas por vezes são coisas normais e praticas constantes.

Pulha Garcia disse...

J,

"sendo ainda mais ridiculo isso acontecer num dos anos em que mais fomos roubados pela arbitragem" este não foi um dos anos em que vocês foram mais "roubados", basta pensar que ainda no último jogo com o Benfica ficaram 3 penaltys por assinalar contra vocês. Este foi sim um dos anos em que o Sporting mais chorou para pressionar os árbitros, desde o apito inicial do campeonato. São coisas diferentes.

Quanto ao resto, acho o PPC uma vergonha para o desporto nacional, tal como o próprio Godinho, mas não os confundo com o Sporting, um clube grande e digno, que gerou Carlos Lopes, Damas, Figo, Ronaldo, etc.

@oel@ disse...

3? lol

Virgílio disse...

"E não sei sinceramente como limpar este peso na consciência mas começo a achar, que mesmo que um tribunal declare PPC culpado e o clube não possa ser imputado por algum malabarismo juridico, que devemos entregar esta Taça de Portugal."

J:

Não sei se estou a perceber bem.

Como a investigação e, caso haja, sentença após julgamento, deste caso não irá concluir-se antes de se disputar a final da TdP, julgo que a atitude que referes será posterior a esse jogo. Assim sendo:

Primeiro - O SCP não pode entregar nada que não tenha conquistado. Há que jogar a final da competição e GANHÁ-LA.

Segundo – PPC (ainda) não foi acusado. Está a ser investigado, pelo que foi constituído arguido. Veremos se o caso segue para tribunal e se a sentença irá no sentido de o culpabilizar.

Terceiro – Que se saiba é PPC quem está sob investigação, não é o SCP.

Concluindo: estar a antecipar cenários sobre o envolvimento de todo uma direcção do clube é altamente extemporâneo.

SL

Filipe disse...

Se o PPC estava de facto a vigiar árbitros safa-se de certeza. Deve andar tudo à rasca a saber se isso é verdade e se há coisas nos famosos computadores. A ser verdade provavelmente não será só o Sporting a lixar-se.

Até começarem a sair informações a sério não vale a pena avançar cenários como entregar taças.

Virgílio disse...

"É diferente de corrupção, mas acaba por mexer com o resultado do jogo, na medida em que o fiscal foi retirado do mesmo."

Não percebo.

Portanto, como o SCP ganhou por 3 a zero (com 3 golos limpos), assumes que se o Cardinal tem participado alteraria o resultado... Como? Anulando outro golo limpo ao SCP? Dois ? Três? Precisava de ser o fiscal-de-linha que decidia os off-sides do ataque do SCP na 2.ª parte... E, os 3 golos, nenhum surgir na sequência de uma canto (não me recordo)...

Outra coisa: o que acontece à versão que afirma que foi o Cardinal que auto-suspendeu-se do jogo? Ele é adivinho e sabia que tinha sido o PPC (assumindo que é msm culpado) a depositar o carcanhol na sua conta?

Ultima coisa: e qd o 'pode ser' Ferreira se auto-suspendeu naquela famosa greve? O resultado do Jogo do SCP em Aveiro contra o Beira-Mar (0 - 0) tb foi 'mexido'? Tem graça que não ouvi ng queixar-se disso na altura...

Virgílio disse...

Luis, o meu comentário acima era te dirigido, mas com a pressa não te identifiquei...

Sory.

Mike Portugal disse...

"...basta pensar que ainda no último jogo com o Benfica ficaram 3 penaltys por assinalar contra vocês..."

looooooooooooooooool

Tens a certeza que não foram 5?

luis disse...

Virgílio, estás a confundir os conceitos todos.

Mas acho que não vale a pena insistirmos muito nisto até porque ambos estamos muito desconfiados em relação ao que se terá passado.

Virgílio disse...

Luis:

Tb bem.

Só agradeço que me expliques o que significa o seguinte conceito: "mexer no resultado do jogo".

J. disse...

Como disse, muita confusão mas com a certeza que nada de bom sairá daqui.

Eu não estou de acordo em achar que temos legitimidade numa competição onde tentamos influenciar indirectamente uma nomeação de arbitragem.
Mas lá está, repito, primeiro tem que haver um tribunal a julgar PPC como culpado.

3 penalties!?minha nossa!!!

luis disse...

No sentido em que existe uma autoridade que decidiu que o trio de arbitragem será aquele e que, através de um esquema manhoso e ilegal, deixou de o ser. Influenciando tudo o que aconteceu daí para a frente.

Não é no sentido dos exemplos que dás, como é óbvio.

Recordo o exemplo do caso Deco. A marosca criada pelo Pato e por PdC fez com que Deco jogasse na Luz, num jogo em que o FCP deu um grande baile de futebol. Contudo, e curiosamente, o marcador do único golo foi um rapaz chamado Deco.

Ou seja, pouco importa que o FCP tenha dado baile. E pouco importa que o Deco tenha sido o autor do golo.

A questão é a premeditação e a alteração daquilo que deveria ter acontecido (o Deco não jogar). Era isso que devia ter acontecido e só dessa forma poderiamos aquilatar a verdade daquele jogo (mexeu-se num interveniente directo, não interessa se teve influência ou não no resultado final, pois a avaliação tem de ser feita ANTES do jogo e não depois, caso contrário, seria sempre considerado normal comprar um árbitro, desde que depois se entendesse que não tinha tido influencia no resultado.

Pedro disse...

Virgílio, o resultado do jogo é irrelevante para a questão. Esse era e é o argumento utilizado pelos portistas. O sporting até podia ter ganho 10 a zero...isso não anula os 2000 euros terem sido depositados.

Virgílio disse...

Luis, Pedro.

Concordo com o que afirmam, mas não é isso que estava em causa. Um crime, a provar-se, será sempre crime, independentemente dos dividendos práticos retirados. Um gajo que assalta uma casa mas não consegue trazer dinheiro e nem sequer provoca estragos, não deixa de cometer na mesma crime.

Recordo:

"...mas acaba por mexer com o resultado do jogo, na medida em que o fiscal foi retirado do mesmo."

O que afirmava é que esse facto (substituição do árbitro assistente) não alterou (mexeu, foi o termo utilizado) em nada com o jogo jogado... ou o RESULTADO final alcançado. Qd se fala em resultado é este o conceito que de imediato se percebe.

Acrescento que o facto de se alterarem os intervenientes no jogo (e repara que apenas me refiro aos árbitros) não trás qlq adulteração nesse jogo... Mantenho: e qd, independentemente das razões, houve alteração de elementos das equipas de arbitragem, está a verdade desportiva comprometida? Pq?

Exemplo: Imagine-se que ao invés de 'receber' 2000€ o Cardinal apanhava uma gripe ficando impedido e sendo substituido. Tb estava o jogo comprometido, já que houve alteração de um elemento de arbitragem nomeado? Não me parece.

Keegan disse...

O único dado, efectivo, que é conhecido foi o depósito de 2.000 € na conta do Cardinal por alguém conhecido/empregado do PPC. Se foi para corromper, armadilhar o Cardinal ou outra coisa qualquer, acho que nunca o iremos saber, tal é o estado da justiça neste país. Uma das coisa que mais me "intriga" no meio disto tudo é a expressão " O Sporting não tem nada a ver com isto ". Então se um vice-presidente está no meio disto tudo, quem é que tem a ver? O Benfica? O Porto? Então nas escutas do apito dourado o Porto também não tem nada a ver, já que "aparentemente" se estes ou outros actos forem praticados por dirigentes no activo não vinculam os clubes. Enfim.

PS. Será que o Godinho Lopes conhece a história do Sporting nas competições europeias? É que ultimamente, e mais do que uma vez, vem dizer coisas para a comunicação social que são mentira (que o SCP nunca falhou um ano nas competições europeias) e não há um único jornalista que o contradiga. Será também por desconhecimento/incompetência jornalistica, ou há interesse em vender esta teoria?

Keegan disse...

O único dado, efectivo, que é conhecido foi o depósito de 2.000 € na conta do Cardinal por alguém conhecido/empregado do PPC. Se foi para corromper, armadilhar o Cardinal ou outra coisa qualquer, acho que nunca o iremos saber, tal é o estado da justiça neste país. Uma das coisa que mais me "intriga" no meio disto tudo é a expressão " O Sporting não tem nada a ver com isto ". Então se um vice-presidente está no meio disto tudo, quem é que tem a ver? O Benfica? O Porto? Então nas escutas do apito dourado o Porto também não tem nada a ver, já que "aparentemente" se estes ou outros actos forem praticados por dirigentes no activo não vinculam os clubes. Enfim.

PS. Será que o Godinho Lopes conhece a história do Sporting nas competições europeias? É que ultimamente, e mais do que uma vez, vem dizer coisas para a comunicação social que são mentira (que o SCP nunca falhou um ano nas competições europeias) e não há um único jornalista que o contradiga. Será também por desconhecimento/incompetência jornalistica, ou há interesse em vender esta teoria?

luis disse...

"e qd, independentemente das razões, houve alteração de elementos das equipas de arbitragem, está a verdade desportiva comprometida? Pq?"

Independentemente das razões? Mas Virgílio, uma razão ou é válida e legal, ou é inválida e ilegal.

Essa é a questão.

Se alguém deposita dinheiro na conta de um árbitro com o intuito de o retirar de um jogo para o qual estava apto e tinha sido indicado, esse alguém está a admitir que aquele a´rbitro não servia os seus interesses (daí a artimanha) e assim colocou-se um outro que, esse sim, serviria os seus interesses (do Clube).

A questão é que PPC não pode assumir que o árbitro ia prejudicar o SCP, visto ele não ser nenhuma autoridade. Além disso, ao provocar que se altere a nomeação por um motivo falso e através de um sistema ilegal e criminoso (plantar provas), vai obviamente provocar que seja um outro arbitro chamado - e que só o é porque houve uma artimanha ilegal.

Imagina se o fiscal substituto validasse um golo como aquele que foi validado ao Vujecik na meia-final da Taça da Liga. Como era?

Repito, isto são tudo suposições baseadas numa história medonha, com espionagens, redes, terror e mais não sei o quê à mistura.

Eu não digo que acredito na inocência de PPC mas neste moemnto não acredito em nada.

luis disse...

Keegan:

"O único dado, efectivo, que é conhecido foi o depósito de 2.000 € na conta do Cardinal por alguém conhecido/empregado do PPC."

Podes mostrar-me onde isso está, por favor?

Keegan disse...

A única coisa que te posso mostrar, de certeza que já as viste, são as noticias que vieram na comunicação social. Não quero acreditar que o Ministério Público e/ou a Policia Judiciária constitua dois arguidos sem que haja indicios de ilegalidades cometidas por esses personagens.

LMGM disse...

Keegan (grande nick by the way), tu também podes ser arguido desse caso se quiseres, não precisas que nada nem ninguém tenha suspeitas sobre ti.

luis disse...

Ok.

Eu também não queria acreditar que se mandasse alguém preso durante meses a fio sem que esse alguém soubesse do que era acusado.

E 4 meses para descobrirem uma coisa tão óbvia?

Há muita gente que vai presa sem motivo neste país. E muitos condenados também.

Peyroteo disse...

Qual meia final da Taça da Liga? Estás a falar do jogo com o Rio Ave que o Sporting venceu por 1-0. Esse foi o 2º jogo do grupo. Sem esse golo o Sporting teria ganho o grupo na mesma com 7 pontos e o 2º classificado faria 4. Na meia final o Sporting aplicou 4-1 no Porto.
Ou seja, foi um benefício que pouco ou nada afectou a classificação e o percurso do Sporting na prova.
Já o roubo este ano para esta mesma taça em Alvalade com o Gil, isso sim afectou bastante.

luis disse...

Sim, tens razão. Mas o teu argumento faz-me lembrar o de alguns benfiquistas, que dizem que o pénalti do Pedro Silva deu o empate e não a vitória.

De qualquer maneira, não percebo a tua excitação. Eu apenas perguntei "Imagina se o fiscal substituto validasse um golo como aquele que foi validado ao Vujecik na meia-final da Taça da Liga. Como era?"

Nem sequer pus em causa aqui a ida do SCP à final da prova.

A conversa tem um contexto e apenas quis saber o que se diria (em relação ao PPC) caso um lance como esse acontecesse (dada a troca provocada de fiscal) no jogo contra o Marítimo. Poderia ter dito também, aquele da bola dentro um metro, ou aquele contra o Guimarães que bateu na barra e o fiscal assinalou golo. Seriam apenas exemplos.

Acho que estás muito nervoso. :)

Peyroteo disse...

Não estou nervoso. Não usei sequer pontos de exclamação indignados :) Mas, se não me engano, sempre que um sportinguista fala na final desse jogo, vocês benfiquistas respondem com a forma como chegámos à final. Foi um erro, de facto, mas nada decisivo na campanha. Não foi tanto pela tua pergunta. Foi mais para esclarecer a situação.

luis disse...

Estava a meter-me contigo.

Mas sim, tens razão nisso, de facto.

Keegan disse...

LMGM,

Eu não sou jurista mas fui fazer uma pesquisa sobre a definição/conceito de arguido e é, pelo menos na minha leitura, esclarecedor:

"Pessoa contra quem foi deduzida acusação ou requerida instrução num processo penal e aquela que, por recair sobre si forte suspeita de ter perpetrado uma infração cuja existência esteja suficientemente comprovada, a lei obriga ou permite que seja constituída como tal."

Como tal não quero acreditar que se constituam arguidos, só porque lhes apetece.

Já agora, obrigado pelo elogio do nick (foi um dos meus ídolos de criança).

Luis, pessoas absolvidas mas que deveriam ser presas, há muitas. Pessoas condenadas com penas despropositadas em relação aos crimes cometidos, também as há. Pessoas condenadas e presas por crimes que não cometeram, não conheço, nem quero acreditar que existam, por isso se as há não me contes por favor:)

luis disse...

:D

Basta leres o acórdão do processo Casa Pia, pá!

Keegan disse...

A minha descrença na justiça, pelo menos por enquanto, restringe-se ao que envolve, essencialmente, advogados manhosos e juízes bem como certas leis. Ainda acredito na PJ e no Ministério Público.
O processo casa pia, dava azo a muita discussão e previsivelmente a diferenças de opinião. Não vale a pena ...

luis disse...

Sem dúvida, mas um acórdão que condena alguém deve ser tudo menos controverso e nem devia dar azo a dúvidas ;)

LC disse...

E um post sobre o Di Natale?

Pedro disse...

"Como tal não quero acreditar que se constituam arguidos, só porque lhes apetece."

Keegan, não entres por aí...até te assustavas...

Pedro disse...

"Pessoas condenadas e presas por crimes que não cometeram, não conheço, nem quero acreditar que existam, por isso se as há não me contes por favor:)"

Ui...ainda pior... até condenadas à morte já foram pessoas que estavam inocentes. A justiça falha muitas vezes...e ainda mais quando serve interessentes q não o da própria justiça.