sexta-feira, fevereiro 22

Falemos hoje do Sporting!!!

É hoje difícil encontrar o espaço, disponibilidade ou até vontade para falar do Sporting. Entre os jogos da Champions, da Liga Europa, e os jogos mais importantes do nosso campeonato, quase nem dá para dizer o que quer que seja de nós. E hoje até jogamos.

Expectativas para a Amoreira? Bem, poucas. Podemos até ganhar, como fizemos em Barcelos, mas todos sabemos que nem será um mau resultado se empatarmos, e que é perfeitamente normal se perdermos.

Tento então ser mais optimista e penso então uníca e exclusivamente nas eleições de Março como refúgio para tanta desilusão nesta época ou até com a esperança de que toda esta realidade de hoje desapareça rapidamente.

Desta vez, porém, vai ser mais fácil do que há dois anos atrás. Não temos aquele carrossel mediático (ainda) de então e tudo parece que vai ser decidido entre estes dois canditatos: Bruno de Carvalho e José Couceiro.

Do primeiro já falei antes. Não gosto muito daquele estilo bélico e não vejo ali uma figura de união. No entanto, haverá esse alguém em Alvalade? Parece-me claro que a haver união em Alvalade, será através de vitórias e não o contrário. Dou-lhe portanto o benefício da dúvida.

Com Couceiro é um pouco diferente. Poderá um jogador, treinador, director desportivo banal ser um bom presidente? Entre os dois, inclino-me no dia de hoje pelo primeiro.

Mas até Março ainda há muito para ouvir e ler sobre estes dois candidatos e suas propostas.

10 comentários:

Tasqueiro Emigrante disse...

Alguém me sabe dizer quanto estão os bilhetes mais baratos para o Sporting-Porto (Não Sócios).

zorg disse...

Uma coisa que achei correcta do Bruno Carvalho foi ter dito que processaria criminalmente a direcção anterior, caso se verificasse a necessidade de entrar com 25 milhões de euros para manater o clube a funcionar, como o Godinho Lopes andava a dizer à boca cheia, como se isso não fosse escandaloso.

Eu, se fosse do Sporting e tivesse direito de voto, votaria na lista que me parecesse mais em ruptura com este conjunto de personalidades mais ou menos ligadas à banca que tem dirigido o Sporting nos últimos 10 ou 15 anos.

Jorge Borges disse...

Ainda que no meu clube hajam telhados de vidro, pois temos um presidente que foi sócio dos grandes rivais, se eu fosse sportinguista não admitiria ter como presidente um indivíduo que treinou um dos rivais. Uma coisa é ser-se treinador de um clube e depois treinar-se outro, outra coisa totalmente diferente é ser-se treinador e depois presidente. O presidente do Sporting, do Porto, do Benfica tem que ter amor incondicional ao clube e estar disposto a qualquer coisa pelo seu clube do coração, o que é obviamente incompatível com o cargo de treinador de um rival.

Quanto ao jogo, o Sporting passa uma fase em que qualquer jogo é de extrema dificuldade. O Estortil é das boas equipas do nosso campeonato.

Divã Leonino disse...

Eu também prefiro o BdC, mas não me parece que a transposição das qualidades de Couceiro enquanto jogador ou treinador para Presidente seja uma análise correcta e contribua para um bom debate.

Isso seria equivalente a dizer que o Pinto da Costa teria sido o melhor jogador do mundo se tivesse escolhido pontapear a bola em vez de negociá-la...

zorg disse...

Eu conheço zero do programa dos candidatos e nem sequer sei quantos são.

Agora, sempre achei um desplante inacreditável o Godinho Lopes vir dizer com toda a desfaçatez que o candidato tem que entrar com 25 milhões de euros, como se isso não fosse gravíssimo e ele, Godinho Lopes, não tivesse qualquer responsabilidade no assunto.

Jorge Borges disse...

Divã:
eu não questiono as qualidades de treinador e dirigente. Até poque talvez o couceiro seja bom dirigente, já que treinador foi o que se viu.

O que eu questiono é alguém que já esteve do outro lado da barricada, lutando para o sucesso do clube que lhe pagava e consequentemente contra o Sporting, e hoje quer-se sentar na cadeira de presidente. Repito: se como treinador não há nem pode haver onbstáculo (é uma profissão) como dirigente a coisa é bem diferente.
Não me agradaria ver a presidente do Benfica alguém que já foi treinador de um rival.

Pedro Almeida disse...

Seria muito engraçado se os sportinguistas viessem a escolher para presidente quem já foi funcionário quer de Pinto da Costa quer de Vieira (no Alverca).

Miguel disse...

Nenhuma destas candidaturas me parece credível o suficiente....

Zé Coelho disse...

O Bruno de Carvalho vai ganhar com toda a limpeza. Como se diz nas Beiras, será como limpar o cu a meninos. Não sei o que vai dar. Provavelmente o Sporting perderá o control da SAD mas duvido que seja como em Inglaterra. O Couceiro, pelo que já li apoiado pelo Roquete, Betencourt e parece que pelo Godinho, tem o destiço traçado, como no fado. Se tiver 2% dos votos já será muito. Carlos Severino deve contentar-se com 6% ou 7%. Claro que não me estou a basear em sondagens, nem isto é científico. Já ando é nisto há muitos anos e conheço a massa sportinguista que escolhe os presidentes. O provérbio diz que em terra de cegos quem tem um olho é rei. Eu direi que "EM TERRA DE CEGOS, QUEM DIZ TER UM OLHO É REI". É como os canários o que cantar mais, ganha. José Eduardo Betencourt ganhou as eleições com quase 90% dos votos e foi o descalabro só ultrapassado pelo Godinho, sem dúvida o pior presidente na história do Sporting. Por vezes já dei por mim a pensar se o homem não estará no Cube infiltrado por um dos outros grandes, com a finalidade de nos destruir. Um autêntico Cavalo de Tróia. Tal tem sido mau o seu mandato. Não nos podemos esquecer como foram os resultados finais em que ele parece ter ganho. Será que na realidade ganhou?

Jorge Borges disse...

Coelho,
Infelizmente, e digo-o sem ponta de ironia porque para o Benfica ser maior tem que ter adversários grandes e em bom nível, infelizmente o Sporting neste momento, e desde há 2 épocas para cá não é ameaça para o Benfica e para o Porto.
Deviam era ter cuidado com aqueles que vos batem nas costas e depois sugam o que de melhor o Sporting tem...