domingo, fevereiro 17

O Sporting é isto!!!

Que se deixem de histórias, negócios incompreensíveis ou comparações parvas com outros. Foram precisas não sei quantas jornadas, derrotas e humilhações para perceber que nós somos isto: 4  ou 5 ex-juniores, vontade, garra, juventunde, maturidade claro, mas também qualidade!!! Mas ainda há dúvidas?

Lá está, se foi assim que tantos outros começaram (Figo e Cristiano Ronaldo incluídos) porque é que não será agora o caso? Chamem-se Llori, Dier, Esgaio, Zezinho ou qualquer outro nome mais exótico. Somos o Sporting, e o Sporting é isto.

Podemos ficar em quintos, séptimos, décimos não sei quê ou até descer de divisão. Mas temos que assumir a tal identidade. Nas vitórias obviamente, mas também nas derrotas. Principalmente nas derrotas. São estes momentos onde se vê a verdadeira força e carácter de um clube. Nas vitórias todos aplaudem e nos dão pancadinhas nas costas. E eu até sou da opinião que até final da época, iremos ainda passar por muitos dissabores!!!

Daqui a 2 semanas em Alvalade com o Porto, o jogo com o Braga, ir à Luz....buff! Mas se a vitória em Barcelos nada mudou em termos de classificação, pelo menos serviu menos para mostrar a verdadeira força do clube.

A juventude, sim, a Academia também, mas principalmente pela demonstação a toda essa malta que não se tem que emigrar ou esperar que venha da América do Sul a solução de todos os nossos problemas. Nem dos tais investidores, nem do $ investido no clube. A solução é muito mais fácil que tudo isso. E se até eu o vejo tão claro, porquê é que ainda não há outros que o vejam assim? Ainda há dúvidas?!

19 comentários:

kovacevic disse...

J. , voltar a ter uma aposta séria e continuada na formação vai ser tão difícil como tirar de lá esta corja dirigente

Acredita que o ponto onde estamos é terreno fértil para a cantiga do 'com uma equipa de jovens ninguém ganha', a cantiga da 'imaturidade' e a da 'inexperiência'.

Vêm lá jogos com Benfica, Porto e Braga e os oportunistas das negociatas, aqueles que dizem gostar da formação, mas a quem, na verdade, interessa é a formação de mais-valias em negócios transatlânticos, logo virão dizer que o Sporting está em perigo.

Mas estou contigo: O SPORTING É ISTO.

rsa disse...

A aposta na formação faz sentido se for sustentada isto é se não se mudar a meio e ir buscar jovens sul americanos, depois tens que ter quem sustente essa juventude e esse é para mim que não sou do SCP o vosso maior problema a juventude precisa de referênçias que sustente o trabalho deles nas derrotas.

J. disse...

Mas lá está, essas referências que dizes, fabricam-se ou compram-se?

O Patrício por exemplo começa já a ser uma referência do Sporting.
Começou por baixo, inexperiente e contestado e chegou onde está hoje.
O melhor Gr português e sem querar entrar em polémicas para mim, o melhor guarda redes a jogar em Portugal.

Agora se são precisos mais casos como este, aí estamos de acordo!!!

Francis disse...

Há é que saber fazer uma mistura correcta de juventude e de experiência. 60/40, vá.

rsa disse...

Aquilo que eu acreditei e disse a amigos do SCP era que o SCP iria á Liga Europa só que agora já não sei..
Isto porque não acredito no sucesso de uma equipa como a que o SCP apresentou ontem, com muita gente sem experiênçia para o que falta do campeonato.
Por outro lado esta seria uma aposta correcta, sem por pressão na classificação se quem vier a ser Presidente do SCP perceber que estes meses que faltam podem ser a base para começar algo.

PS: E era bom que percebessem que o inimigo não está segunda-circular

luis disse...

A análise não deve ser feita nestes moldes, penso eu.

A actualidade do SCP é que dita esta lógica de se lançarem jovens na equipa principal.

Não concordo nada que "isto é o SCP". Ontem, durante 70 minutos (perdi os 20 iniciais) vimos uma equipa fraquíssima, sem futebol, com graves erros individuais e colectivos.

Não foi uma razoável, sequer, exibição do Sporting.

O SCP tem de ser, e é, na minha opinião, muito mais do que o que foi ontem. Aliás, não me lembro de ver um Sporting tão frágil, tão miserável.

Garantidamente a solução não passa por apostar-se na cantera, porque a cantera, em 75% dos casos, não resulta.

Os outros 25% resultam inseridos numa equipa profissional, com exemplos de maturidade e profissionalismo, e claro, ambição.

Além disso, com Jesualdo, um treinador parco em ideias, a equipa nunca produzirá mais do que um 4º ou 5º lugar que não é, definitivamente, o lugar do SCP.

Não vejo melhoras absolutamente nenhumas neste Sporting.

O que o clube precisa é de dinheiro injectado, para equilibrar as contas e poder apostar em jogadores de qualidade.

Se o Patrício sair, perdem o único realmente excelente jogador que têm.

Para finalizar:

quando falamos em experiência convém não estarmos a falar de jogadores com 30 anos, cheios de lesões, e sem qualidade. Assim como quando falamos em juventude, convém que haja qualidade, e não apenas 20 anos no BI.

J. disse...

Mmmmmm Luis, de novo não estamos de acordo.

O jogo de ontem pode não ter sido excelente, nem a exibição foi grande coisa. Estamos de acordo.
Mas foi só apenas a segunda vitória fora do SPorting para o campeonato e a primeira vez que marcamos 3 golos.
Pouca coisa para um Sporting é verdade, mas é a realidade que hoje temos.

Em relação á utilização da cantera, não pode ser só visto como um marco de excelência e de exportação de talentos.
Há um outro passo que em Portugal nunca foi muito desenvolvido, que era ter a "classe média" made in cantera, e procurar a excelência quando não a temos dentro de casa, lá fora.
Utilizando exemplos, mil vezes um Llori ou Dier que um Xandão. Um Zezinho ou Adrien a um Elias desmotivado.
Talvez não haja um grande salto de qualidade nestas comparações, mas havera certamente menos custos e mais "amor á camisola" por chamar-lhe assim.

Um clube como o Sporting na minha opiniao deveria ter metade dos jogadores da Academia todos os anos. Tendo apenas que ir buscar a excelência e a qualidade extra lá fora.
Por um racionalismo económico, por uma maior identificação com o clube e estou certo que assim teremos melhores resultados.

kovacevic disse...

não podia estar mais de acordo, J.

sai mais barato

os jogadores conhecem-se melhor (ver o comentário de Dier: conhece Ilori desde os iniciados)

há maior identificação com o clube e com o futebol português

Miguel disse...

O comentário das 4.31 do João é perfeito! Aliás, está melhor do que o post :)

Se estamos de acordo que a equipa de ontem não chega para ser campeão ou sequer para lutar por acesso directo à Champions, a verdade é que, bem trabalhada, a formação do Sporting é mais do que suficiente para ficar à frente de Bragas ou Paços de Ferreira.

Claro que lançar 6 jovens ex-equipa B às feras não é trabalhar bem a formação, como se viu ontem em que podiamos ter perdido o jogo caso o Gil tivesse mais qualidade. Ontem foi mais por necessidade do que por real opção estratégica.

Mas serviu para legitimar o ADN sportinguista de que Iloris e Diers podem vir a ser bons ou podem ser flops, mas nunca serão tão maus como um Xandão que é bem mais caro e só serve interesses de comissionistas.

A crença de todos os sportinguistas é que a Academia produz num nivel de qualidade que, em média, é superior à existente no campeonato português. O aporte adicional terá de vir de fora, estamos de acordo.

luis disse...

"a verdade é que, bem trabalhada, a formação do Sporting é mais do que suficiente para ficar à frente de Bragas ou Paços de Ferreira"

É? Porquê?

A dificuldade prende-se com o facto de haver uma crença desmesurada em relação à valia da formação do SCP.

Nunca o SCP fez uma boa carreira com muitos jovens da cantera na equipa titular.

Os melhores viveram ao lado de grandes jogadores e eram quase os únicos (e mesmo assim o sucesso global foi relativo).

O que não me convence é falar-se em Dier ou ILoris como se fossem, de facto, grandes jogadores. Serão, muito provavelmente, jogadores razoáveis no futuro. Como poucos que saem da formação do clube.

Que exemplos existem de jogadores da formação que vingaram num patamar alto no futebol? E se calhar só vingaram porque foram para clubes que lhes deram algo que o SCP não pode dar (por exemplo).

Eu repito, porque é a minha convicção: o SCP precisa de dinheiro (muito) e uma aposta descarada na cantera (falo em 50% da equipa) vai ter resultados negativos a nível de conquistas.

Miguel disse...

luis, o Sporting nunca teve aposta firme na cantera pelo que não se pode afirmar com convicção nem uma coisa nem outra. Daí eu dizer que é uma crença dos sportinguistas, sem que o possa afirmar de facto. Mas isto aplica-se tb para a tua "desconfiança" face à formação.

Os dados todavia sugerem algo a favor da tese dos sportinguistas. o Sporting é o clube que tem melhor taxa de lançamento de jogadores de topo em Portugal. Basta olhar para a selecção nacional. Adicionalmente é o unico clube que tem lançado, consistentemente, jogadores portugueses de qualidade média / alta (ou muito alta em casos excepcionais como Figo ou Ronaldo).

Ainda assim, o ponto do João é mais abrangente do que esta discussão sobre a qualidade ou lançamento dos jovens. Tem a ver com aposta na "classe média" que faz o plantel que pode causar importante mossa financeira no clube. Concordas certamente que um Dier (que repito, tanto pode ser um flop como um craque, não sei...) é preferível a um Xandão - quase com a mesma idade mas com um peso financeiro brutal. Como esse exemplo há dezenas de outros nos ultimos anos.

luis disse...

Claro que sim (em relação ao Xandão) mas eu não defendo o modelo actual, que é péssimo.

A verdade é que se um Dier vier em vez de um Xandão, e se um Dier for medíocre, os resultados desportivos serão os mesmos. Claro que financeiramente será melhor. Mas o SCP sobrevive sem andar nos lugares de topo? Eu acho que não.

Nunca acreditei nessa teoria dos jovens.

A questão só se coloca agora devido ao estado do Clube, que foi pessimamente gerido.

Acho que esta questão é muito abrangente mas, no fim, resume-se a isto: vitória, satisfação, alguma glória.

Neste momento, falta muito mais do que jogadores de qualidade ao Sporting. E só quando esses problemas estiverem resolvidos se podem definir estratégias como as que estão a defender.

Miguel disse...

Veremos o que a direcção nova vai fazer. Se eu mandasse lá, o rumo estaria traçado...

se algum dos candidatos tiver a seriedade e coragem de dizer que vai ficar 3 ou 4 anos sem lutar pelo campeonato, mas a lutar pelo saneamento financeiro do clube e com aposta firme em jogadores da casa, eu votarei nele.

kovacevic disse...

Luís, juro que não estou no picanço, mas não consigo perceber os teus últimos comentários:

"Nunca o SCP fez uma boa carreira com muitos jovens da cantera na equipa titular".

É só ver todo os títulos do Paulo Bento.

"Que exemplos existem de jogadores da formação que vingaram num patamar alto no futebol?"

Esta não consigo perceber, mesmo. Quantos queres? É só acompanhar as convocatórias da selecção nacional. A principal.

Mas, o mais importante, é o que dizem o Miguel e o João: a classe média.

A crença não é: todos os anos vai haver um Figo. A crença - pelo menos a minha - é: os jogadores da formação, bem trabalhados, dão um equipa. E com três ou quatro aquisições de peso, podem dar uma boa equipa. Custando tudo isto muito menos dinheiro.

Dizer que o Sporting nada ganhará com os jovens é irrelevante, por duas razões:


- o Sporting não ganhou nada de jeito recentemente, mesmo sem nunca ter feito uma aposta firme na formação (concordo com o Miguel)

- o Sporting nunca vai ter, nos tempos mais próximos, os mesmos recursos financeiros que o Benfica e o Porto actualmente têm. Aliás, parece-me que já te esqueceste do que era o Benfica antes de começar a comprar jogadores de 10 milhões de euros. Não era formação nem era o que é agora. Apenas dinheiro deitado à rua.


luis disse...

Esse candidato terá praí uns... 0.2%? :)

kovacevic disse...

Para completar:

- voto no Miguel

- a mim, agrada-me muito mais ser uma espécie de Arsenal ou Ajax, sabendo que os títulos vão andar longe, mas ter uma identdade, do que ver todos a falência cada vez mais perto, uma gestão desportiva errática e os títulos longe na mesma

luis disse...

Kova, o modelo de gestão do Benfica é dantesco e no dia que for exemplo para alguma entidade o mundo económico e financeiro rebenta. Ups, já aconteceu.

"Esta não consigo perceber, mesmo. Quantos queres? É só acompanhar as convocatórias da selecção nacional. A principal."

Muitos chegam lá a jogar noutros clubes, precisamente. Varela, Viana, Custódio, por exemplo.

Jogadores que, num clube como o SCP, nunca renderam o mesmo do que noutros clubes, por diversos factores.

A minha questão prende-se com o facto de não ser possível manter uma estrutura da cantera durante 4/5 anos sem comprometer bastante os resultados. E dessa forma, o clube definhará (sim, mais ainda) e os jovens que forem bons vão para outros lados.

Acho muito bem que um clube como o SCP aproveite a cantera, mas apenas acho que com sucesso se integrados numa equipa estável e experiente. Dois ou três jovens, por exemplo.

Vê o exemplo dos Andrés do Benfica. Achas que há uns anos teriam algum sucesso? Não. O que têm agora é porque podem falhar, errar e, claro, aprender, sem que isso se reflicta nos processos da equipa.

Não sei se me estou a explicar bem...

luis disse...

"a mim, agrada-me muito mais ser uma espécie de Arsenal ou Ajax, sabendo que os títulos vão andar longe, mas ter uma identdade, do que ver todos a falência cada vez mais perto, uma gestão desportiva errática e os títulos longe na mesma"

Entendo, mas não acho necessário que se escolha um caminho tão fundamentalista.

O problema do SCP actual foi o despesismo e o amadorismo que tanto lesaram o Clube.

Teria sido possível o SCP ter hoje uma equipa mais competitiva e melhor se não tivessem vendido como venderam e comprado como compraram.

E se calhar o ILoris ou dier hoje eram jovens que iam entrando na equipa, sem aquele estigma de serem grandes jogadores e de terem uma qualidade indiscutível.

Miguel disse...

Nota: eu defendo aposta em jogadores formados na casa (mesmo que tenham 30 anos) e não aposta em jovens.

Só vamos conseguir perceber se a apsta na formação é desportivamente válida, quando tivermos um 11 titular com 5 ou 6 jogadores de cerca de 25-27 anos, formados no Sporting. OU seja, é natural que um puto de 18 anos faça asneiras dentro de campo e que 6 miudos de 18 anos seja um autentico titanic.

O que é preciso é começar a aposta mas não os perder passado 2 ou 3 anos.

Inacreditavelmente este projecto da formação está muito longe de estar em velocidade de cruzeiro...