segunda-feira, julho 29

Fernando Martins

Ficou marcado pelo fecho do 3º anel da antiga Luz.
Em 6 anos venceu 4 campeonatos, 5 taças de Portugal, uma supertaça, foi à final da UEFA e fechou o 3º anel. Rigoroso em termos financeiros.
A maioria dos benfiquistas recorda-no como um bom presidente.
Paz à sua alma.

11 comentários:

Pedro disse...

Só tinha um defeito.
Descanse em Paz.

Luís Fiúza disse...

Dizem ter sido bom presidente, bom homem, e, digo eu, ainda por cima com sentido de humor: "PdC deveria ser totalmente ilibado de todas as acusações"...

Jorge Borges disse...

Fiúza:
O que será para ti um bom presidente?
O que fica (nem) sempre em segundo mas não é amigo do Pinto da Costa?
Não te chegam os títulos que o Benfica ganhou durante a presidência dele? Isto para não falar na obra...

Não entres no complexo de inferioridade que eles têm contra nós. Isso é apequenar o Benfica...

Jorge Borges disse...

E o actual presidente do SLB também já foi o melhor amigo do presidente portista, sócio pagante daquele clube, e nem por isso o deixas de apoiar...

Filipe disse...

As conquistas eram o normal na equipa que tinha melhores jogadores e uma multidão de adeptos por todo o País. A maioria dos benfiquistas votou contra ele na última vez que se propôs a votos. Os que se recordam dele como bom presidente devem ser novitos, um bom presidente não perdia as eleições contra um quase desconhecido. Preferiu o betão a conquistas sonantes no futebol e ajudou a criar o polvo que nos lixou o futuro.

O rigor em termos financeiros só pode ser aquela torre que fez ao lado do estádio e que não trouxe mais valia nenhuma ao clube, ou o fecho do terceiro anel que do ponto de vista financeiro não tinha qualquer justificação.

Jorge Borges disse...

Filipe,
o desconhecido que referes é o Sr. João Santos, que devia ser desconhecido para ti. Tinha um staff de luxo. E os presidentes não são eternos, pelo menos no Benfica. A prova é o actual que já devai ter ido embora há muito e 83% acham que ele é o melhor, mesmo ganhando ZERO.
Provou-se que estava na hora da mudança. João Santos levou-nos a duas finais da Taça dos Campeões.

O homem era de facto amigo do PdC mas dizer que não prestou apenas por esse facto parece-me redutor e injusto.

Lionheart disse...

Foi o último presidente do Benfica que ganhou mais títulos enquanto esteve à frente do seu clube (dois mandatos) do que o Porto de Pinto da Costa nesse período.

Filipe disse...

Era um empresário, e tinha apoios importantes dentro do clube (foi financiado pelo Jorge de Brito, esse sim bem conhecido), mas só a contestação massiva dos adeptos ao Fernando Martins o fez ganhar. Eu estive horas (havia mesmo malta a vender queijadas e água) na fila junto à antiga sede do Jardim do Regedor para votar contra ele, não fazia ideia se o João Santos valia alguma coisa como presidente ou não.

Um grande presidente teria aproveitado aquele momento e aquela equipa para algo de épico. É curioso que acabou por ir para a rua por causa daquilo que o fez ganhar ao Ferreira Queimado , o fecho do terceiro anel. Só que o terceiro anel não valia desfalcar a equipa ao ponto de não ganharmos o campeonato dois anos seguidos (eram outros tempos) e até ficarmos em terceiro uma das vezes. É incrível pensar que perdeu as eleições numa época em que acabaríamos por fazer a dobradinha.

Não foi um presidente mau, com ele o clube ganhou mais que perdeu, mas podia ter sido de facto grande. Tenho saudades desses tempos, em que as eleições eram renhidas, a malta discutia a vida do clube de forma apaixonada nas assembleias e dois anos sem ganhar eram uma desgraça. Mesmo os presidentes tinham uma motivação incrível, o Fernando Martins foi derrotado três vezes antes de ser eleito.

Jorge Borges disse...

Acrescente mais alguns dados.
Com Fernando Martins o Benfica foi bicampeão nacional as duas últimas vezes da história até ao momento.
Teve a sua última dobradinha.

Mas não chega, o homem era amigo do PdC. Desculpem mas a desculpa para não apreciarem o mandato dele é ridícula. Não têm argumentos.

Jorge Borges disse...

"Não foi um presidente mau, com ele o clube ganhou mais que perdeu, mas podia ter sido de facto grande. Tenho saudades desses tempos, em que as eleições eram renhidas, a malta discutia a vida do clube de forma apaixonada nas assembleias e dois anos sem ganhar eram uma desgraça. Mesmo os presidentes tinham uma motivação incrível, o Fernando Martins foi derrotado três vezes antes de ser eleito."
Nem mais. Também não o acho um grande presidente, mas indiscutivelmente foi um bom presidente.

Filipe disse...

Jorge, muita gente não percebe o que era o Benfica até meados da década de 1980. Uma dobradinha, ser bicampeão não era nada de especial. O Fernando Martins teve sempre problemas incríveis com os membros da direcção, demissões em bloco e várias vezes em risco de cair, isso apesar do que agora nos parece um período particularmente bom.

Ele não foi apenas amigo do PdC, ele foi o impulsionador da ascensão do FCP para lixar o Sporting, e sobretudo o João Rocha. É verdade que conseguiu mas arranjou-nos um problema maior.