segunda-feira, julho 8

Quando voltas, futebol?



Estou com saudades da bola a rolar, da emoção que esta merda traz às nossas vidas. Do Enzo magnífico a espumar-se, do Matic "sempre em pé" e cheio de classe, do Gaitán a jogar à bola nas ruas do relvado do Estádio da Luz, em tabelinhas com o Lima brasileiro cheio de graça.

Sálvio na raça, na força, nos golos e nas assistências, na ala direita. Do outro lado os bailinhos holandeses do Ola. Imperial, como este calor, e sempre fresco, o argentino Garay. Luisão empurra-se para mais uma época numa infindável carreira vestido de vermelho. Saudades desta merda toda.

Até das paragens cerebrais do chantageado Artur, da fúria descompensada do Maximiliano na lateral direita e da passada curta do Melga, tenho saudades.

Do senhor dos golos, que vai buscar a redonda à baliza, como o Eusébio fazia. Está no vídeo vezes cento e cinquenta. Vão-se, desde já, foder, se o mandarem embora sem mais nenhum golo do Benfica.

13 comentários:

Pedro disse...

Acho que vais ter ainda mais saudades é do Cardozo. :)

Este tempo todo sem Glorioso é complicado mas precisei dele para recuperar das feridas causadas por mais uma época terrível. Ainda doi, muito. Nem sei se alguma vez deixará de doer...enfim.

Tenho RedPass para renovar. Vou fazê-lo apesar do custo financeiro vir numa fase muito má ao mesmo tempo que a moral está de rastos. Não tenho qqr crença na época que começará em breve. E, mais uma vez, acho que temos uma excelente equipa. O problema do SLB nunca foi a qualidade dos jogadores....

Peyroteo disse...

E do Jesus, não tens saudades?

luis disse...

Depois da entrevista que li, recuso-me a aceitar que ainda é o treinador do meu Clube. Este ano não vou, na medida do possível, sequer, referir-me a ele. Pode ser que ganhe alguma coisa e depois dedico-lhe um post. :P

Peyroteo disse...

Ele já esqueceu a temporada passada. Se calhar esse era o vosso pior receio em relação a Jesus permanecer.

Tasqueiro Emigrante disse...

...das constantes perdas de campeonatos...

Marco Morais disse...

No Benfica não parecem acreditar muito no FC Porto de Paulo Fonseca.

Já o Jesus ser cocky é o 'prato' de cada época.

A perda de Cardozo é, desportivamente, enorme. É um dos grandes, um daqueles que resolve os jogos em que o Benfica de Jesus costuma falhar. Para a luta com o FC Porto perder um general daqueles...

Mas é como disse acima. Na Luz espera-se que a saída de Moutinho (não tanto a de James) faça mossa, junto com a jovialidade do treinador.

Para o FCP é um desafio muito interessante. A equipa poderá ser muito mais vertical do que com VP - a escolha dos jogadores assim o dá a entender - e ter a hipótese de poder controlar os jogos e marcar também em contra-ataque agrada-me.

Ainda faltam (mais) desequilibradores e estou curioso para ver o meio-campo do novo dragão.

Pedro disse...

"No Benfica não parecem acreditar muito no FC Porto de Paulo Fonseca."

Pq dizes isso?

Luís Fiúza disse...

Também tenho saudades dessa merda toda, só não tenho saudades das merdas que alguns merdas insistem em aplicar à verdade desportiva...
"O problema do SLB nunca foi a qualidade dos jogadores....". Como eu concordo contigo Pedro.
Mas o amor ao futebol, e a paixão ao Benfica é maior do que essa merda toda.

Marco Morais disse...

Pedro,

A manutenção de Jesus e o seu discurso 'hegemónico', dizem-me isso.

O Porto vai passar por uma época de renovação e nota-se um JJ 'folgado' por isso.

A direcção acredita que o Porto não mantenha a qualidade e Jesus acredita que se fizer o que fez até agora chega perfeitamente.

Que outra razão para a opção da direcção e para o discurso de JJ?

luis disse...

Alheamento da realidade, cobardia, fuga para a frente, desdém, arrogância. Assim de repent, Marco.

Marco Morais disse...

A principal é, para mim, a 'certeza' de que o Benfica de Jesus será mais forte que o FCP de Paulo Fonseca. Só assim justifico aquelas declarações.

Para mim não vem mal ao Mundo. É apenas uma expectativa da parte dos responsáveis do Benfica e do seu técnico. O pensamento é falível mas tem alguma lógica: o Benfica mantém o seu treinador e por consequência manterá os resultados, tendo também a expectativa de os melhorar. A crença é óbvia. Já o FCP parte para uma época de renovação, sem os seus dois jogadores mais cotados e sem o treinador bi-campeão.

Parece-me evidente, Luís, não discordando com os tais 'alheamento da realidade', 'desdém' e 'arrogância'.

Pedro disse...

"Que outra razão para a opção da direcção e para o discurso de JJ?"

Serem iguais a si próprios?
Alguma vez foi diferente nestes 4 anos de JJ? Quer as contratações, quer o discurso, é tudo igual aos anos anteriores. Tudo. As mesmas apostas, as mesmas hesitações, as mesmas falhas.

"A crença é óbvia"

Acho que estamos a falar de Benficas diferentes. :)

Podemos discutir se o fcp está mais forte ou mais fraco mas não me parece que isso se possa deduzir da postura dos responsáveis do SLB. Bem pelo contrário. Tirando o discurso de JJ que é o habitual, todos que falam fazem-no com muitos paninhos quentes. Rui Costa voltou a falar no trabalho, no desejo de estar forte, etc. Os "notáveis" têm sido muito cautelosos e o comum adepto está longe de estar crente numa época de sucesso (acho que nunca senti tão pouco entusiasmo nas hostes benfiquistas).

Marco Morais disse...

Não percebo então porque mantêm o Jesus.