sexta-feira, julho 11

E o FC Porto? quer um Lahm ou um Busquets?

Na cabeça de um adepto, o futebol de pré-época não anda muito longe de um qualquer caso policial sem pistas. Desconfia-se mas não se sabe realmente. Mas à medida que o tempo vai avançando, os indícios tornam-se mais fortes ou, como no caso do FC Porto 2014/15, muito fortes. E se a 'queda' pelo país vizinho já não surpreende desde que se soube que seria Julen Lopetegui a tentar devolver o título de campeão aos dragões, a notória qualidade dos reforços parece também querer dizer que a FC Porto SAD não quer desculpas. Isto porque há ainda quem pense a época transacta correu mal pelo facto do plantel ser fraco. Algo que, convenhamos, não surpreende, vindo de uma SAD que tentou aguentar Paulo Fonseca a todo o custo. Mas, duplos-pivots e falta de estaleca à parte, o que tem este FC Porto para correr bem e o que não tem para correr mal? Duas perguntas às quais as respostas resumirão tudo aquilo que qualquer dragão, neste momento, quererá saber. Não prometemos é que este humilde texto as dê todas.

Mas desde logo, a aposta em Lopetegui pretende dar enfoque à ideia de que o sistema é algo importante para uma boa temporada. Senhor das suas ideias, Lopetegui tem prova dada que pode ser reconhecida numa rápida visualização pelo futebol que as suas selecções praticaram. Porém, sem esse argumento, os pessimistas garantiram que os jogadores faziam a diferença, que era impossível esses intérpretes jogarem mal. Agora, depois de um Mundial em que uma série de bons jogadores caiu por não obedecer às regras do actual futebol, o sistema ganha preponderância. Até no Brasil, imaginem. Mas, cataclismos à parte, lembre-se que Oliver Torres e Adrián López têm mesmo bastante qualidade. Que Suso, Tello e Brahimi (nomes apontados ao Dragão) também. Lembre-se igualmente aquele que foi o melhor jogador da época a jogar numa equipa que não os três grandes: Evandro. Depois, lembrem-se Herrera, Quintero, Quaresma, Jackson, Danilo, Alex Sandro...

De facto se for por aí, que mais uma SAD pode fazer? Deixa ver, deixa ver... hum, contratar um trinco! parece boa ideia? É que, depois de se apontar o excelente conjunto de individualidades que Lopetegui pode vir a orientar e um sistema que já conquistou títulos europeus, resta lembrar uma lacuna que pode muito bem marcar a época portista. Fernando foi vendido - colocando ponto final a um reinado indiscutível na posição mais recuada do 'miolo' - e Mikel lesionou-se gravemente no primeiro treino da época. Depois, se lembrarmos aquilo que Paulo Fonseca sofreu por tentar mudar algo que é marca no Dragão e as atrocidades defensivas que a equipa teve de enfrentar pelo seu deficiente posicionamento, é fácil perceber que estará aí um imbróglio por resolver. E as pistas, essas, têm Illarramendi à cabeça, o que desde logo pode remeter-nos para uma situação que envolve directamente um dos mentores de Lopetegui. Pouca gente reparou, pouca gente achou importante e ninguém escreveu, mas a época do Bayern Munique fica irremediavelmente marcada pela falta de um 'trinco' que garantisse segurança ao arrojo ofensivo dos bávaros. Lahm nunca o deu (naquela posição, defensivamente não existe!) e Javi Martínez nunca foi aposta. Já se olharmos para aquele Barcelona, o Pep Team, lembramo-nos imediatamente de um nome que dispensa apresentações. Daí que a pergunta seja pertinente: E o FC Porto, quer um 'Lahm' ou um 'Busquets'?!

30 comentários:

luis disse...

Ainda é muito cedo para ter uma opinião sobre aquilo que poderá ser o FCP (e ainda mais o Benfica).

Aparentemente, o FCP aposta forte. Contudo, penso, os reforços serão Herrera (bom Mundial), Quintero e Jackson, se ficar. Castelhano forever.

Marco Morais disse...

Passas assim, ao lado do trinco?

O ano passado esses estavam lá todos :P

J. disse...

Mas lá está, dizes que será o sistema colectivo a sobrepor-se ás individualidades e depois particularizas a tua análise sobre quem poderá ou não fazer a posição 6.
Porque podes ter diferentes jogadores a fazer de trincos, mas a tal posição 6 estará lá sempre, chames Lahm ou Busquet, Defour ou Fernando, Mascherano ou Schweinsteiger.

Hugo disse...

Nao pode ser coincidencia a Alemanha ter melhorado tanto quando o Lahm passou para a direita.
Espero que comprem um bom medio defensivo e vendam o Defour.

Marco Morais disse...

João isso era a mesma coisa que dizer que dava para fazer um sistema sem jogadores. Jogamos com uma folha de papel, por exemplo.

Marco Morais disse...

Eu não digo que o sistema se sobrepõe às individualidades. Digo que é o sistema quem potencia as individualidades. Desculpa se te fiz passar essa ideia. Repara que, por exemplo, o Messi joga de uma maneira no Barça ou na Argentina.

Peyroteo disse...

O Porto vai jogar La Liga? :)

Peyroteo disse...

Por experiência, o jogador para o meio campo que o Porto vai contratar é o Guilavogui...

Marco Morais disse...

El Oporto, sff.

Hmm, bem pensado ;)

J. disse...

WTF!?

Segundo apurou a imprensa espanhola, o Atlético de Madrid irá encaixar cerca de 15 milhões de euros com a transferência do avançado espanhol

Marco Morais disse...

Isso é um negócio à Roberto?

Fonte? Correio da Manhã?

Marco Morais disse...

11 milhões diz O JOGO. Caro se continuar irregular, barato se explodir.

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

Desde que ponha o Porto a jogar minimamente futebol já é bem bom. Grande perda a lesão do Mikael seria a aposta para trinco, assim não sei como vai ser. Defour? Não obrigado, que tal uma invenção com o Ricardo a medio defensivo? :D

J. disse...

Foi noticia da Bola.

Em Espanha, na Marca não falam em valores, no As falam em 11 milhões

http://futbol.as.com/futbol/2014/07/10/primera/1405028655_409640.html

Ni Atlético ni Oporto han hecho públicas las cantidades del traspaso ni las temporadas por las que firmará el jugador. Sin embargo, el precio del futbolista puede rondar los once millones

J. disse...

Seja como for, não será a contratação do espanhol um sinal de que Jackson está de saida?

Marco Morais disse...

O Adrián é ala.

J. disse...

Ala!?não! quer dizer, não quer dizer que não possa jogar tb aí, mas pelo menos no Atlético de Madrid era quase a alternativa a Diego Costa.

Marco Morais disse...

Dadas as suas características, e as dos jogos em que jogou, tornou-se o jogador 'ideal' (dentro do plantel= para substituir o Costa. Isso não quer dizer que seja PL de raíz. É um ala e não o fomos buscar para substituir o Jackson.

J. disse...

Não sei onde te baseias para dizer isso, pois onde me lembro de o ver jogar, por exemplo naquele europeu de sub-21, era claramente o avançado daquela equipa (e melhor marcador).
Seja como for, se for para ala, quererá isso dizer que Tello já não virá então?

Marco Morais disse...

Quaresma, Adrián, Tello e Brahimi serão provavelmente os alas do Porto para esta época.

Lê o que diz o Ricardo Costa n'O JOGO de hoje. O Adrián é um extremo que jogou ocasionalmente a avançado. Pode lá jogar mas não é a posição dele. Ao contrário de Lisandro López, por exemplo, que jogou na ala mas era PL.

J. disse...

Vejo muito dinheiro aí...quanto custará ir buscar Tello ou Brahimi?

Mais Bruno Indi, o tal 6.....tamos a falar de um Porto milionário

Marco Morais disse...

As tuas dúvidas não acabam, lol. Os três negócios estão dados como certos (Indi, Tello e Brahimi). Ainda falta um trinco. E não te preocupes, não tens de o pagar tu =)

Acho que é o mínimo que podem fazer, depois de venderem, venderem e venderem por milhões sem que se saiba onde pára esse dinheiro. O Porto está a investir, porque precisa de ganhar. Se fosse a ti embicava antes com a (falta de) qualidade do Indi, com a regularidade do Adrián e com a previsibilidade do Tello. :P

E ainda assim o Porto prepara-se para encaixar 55 milhões neste defeso.

Peyroteo disse...

Mas 55 milhões é o orçamento anual para árbitros :)

J. disse...

55!?Onde?
Não podes estar a falar do Mangala, pois não?Que % do passe tem o Porto?

Marco Morais disse...

50%.

Com Jackson (sim é provável que saia), Mangala e Fernando.

Marco Morais disse...

Peyroteo, fica explicado para onde foi o dinheiro ;)

Marco Morais disse...

Pena termos perdido na mesma :\

J. disse...

11 milhões por 60% o que dá um total de 18,5 pelo total do passe.
Ou dá um magnifico rendimento desportivo ou não sei eu....

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

Peyroteu isso de investir nos árbitros é coisa ultrapassada, o que está a dar é investir nos bons cargos da liga...

LDP disse...

...nem que para isso seja preciso armar espectáculos de cabaret em bombas de gasolina.