domingo, agosto 7

Acabou o estado de graça

Acabou a pré-época para o Sporting. Analisando com alguma frieza e apesar dos resultados negativos contra Málaga e Valência - duas equipas que nos tempos que correm são superiores - acabou por ser positiva.

Sim, também fiquei preocupado e até revoltado em alguns momentos, sobretudo depois de ver que os fantasmas da época passada estão prontos a reaparecer: equipa macia e desconcentrada e mais do que isso, descrente em si mesma.

Não é igualmente agradável perceber que alguns supostos reforços não demonstraram nada de especial até agora: falo por exemplo de Van Wolfswinkel ou Onyewu que já tiveram alguma utilização relevante. Ou que alguns dos que transitaram insistem no disparate e nos erros de sempre.

Prefiro todavia olhar agora para o "copo meio cheio". Não é num mês que se constrói uma equipa de raiz. Todavia, neste mês, já houve sinais positivos em termos de jogo, de raça e de maior qualidade individual em peças chave da equipa. Falo obviamente de Rinaudo e Schaars. E também de Rubio. E Izmailov será igualmente preponderante.

Domingos terá de decidir-se entre o 4-3-3 e o 4-1-3-2. Enquanto Capel e Jeffrén não estiverem adaptados, poderá decidir-se pelo segundo. Para sábado a equipa que não andará longe disto: Rui Patrício, João Pereira, Carriço, Rodríguez, Evaldo, Rinaudo, Schaars, Izmailov, Djaló, Rubio e Postiga.

4 comentários:

Rodrigo Teixeira disse...

Eu não sou sportinguista,e talvez por isso acredite que este ano,ao contrário de muitas pessoas,este deveria ser um ano de transição,e deveria ser encarado como tal.
O Sporting refez grande parte do seu plantel,fez boas contratações,a começar pelo Treinador,contratou alguns valores seguros,casos de Rinaudo,Schaars,Capel e Jeffren, outros "projectos" como Carrillo,Rubio ou Ricky,que poderam ser mais valias,mas necessitam de um período de adaptação e sobretudo de paciência.
Quanto à táctica a utilizar, um 4231,assentaria muito bem,com os extremos espanhóis,Izmailov ou Matias nas costas do avançado,e secundados por um duplo pivot.
No entanto e com já referi,não acredito que possam lutar realmente pelo titulo,Porto e Benfica estão fortissímos,mas será sem dúvida um ano bem melhor que os dois últimos para os lados de Alvalade.

Miguel disse...

Rodrigo, partilho a tua opinião a 100%. Não acredito que o Sporting tenha capacidade para concorrer com Porto e Benfica pelo 1º lugar.

Aliás, grande parte das contratações são de médio prazo e não para o imediato. Por exemplo para a defesa, o Benfica contratou 2 jogadores de créditos firmados que serão titulares certos: Capdevilla e Garay. Era este tipo de contratação que deveria ter sido feita no Sporting se de facto se almejasse ao título. Em vez disso, para as mesmas posições, veio uma esperança - Turan - mas que será suplente do mediano Evaldo, um jogador bom - Rodríguez - mas que não tem o selo de qualidade de um Garay e uma incógnita muito grande - Onyewu.

O Porto não perdeu ninguém importante e ainda se reforçou. O Benfica perdeu os seus 2 melhores jogadores - Coentrão e Sálvio.

Acho que o Porto é novamente o principal candidato com o Benfica muito perto. O Sporting tem melhor treinador e melhores jogadores do que no ultimo ano e meio pelo que deve melhorar bastante. Mas não se espere bom futebol e vitórias logo desde Agosto.

J. disse...

Mas ainda há dúvidas que vamos dar mais que isto?
O jogo do Valência de facto correu muito mal e levantou certos fantasmas do passado, mas o plantel do Sporting deste ano é inegavelmente melhor ao do ano passado já sem falar do treinador.
Mesmo em relação aos reforços temos jogadores de inegável qualidade. Questionar Capel, Jeffren, Rodriguez, Rinaudo ou Schaars por exemplo, é estupidez absoluta.
Acho que temos que dar mais tempo ao americano e ao Wolfswinkel. É natural que haja jogadores no plantel que demorem mais tempo a adaptar-se e que precisem de um colectivo mais forte para se poder afirmar individualmente.

leofeeds disse...
Este comentário foi removido pelo autor.