domingo, janeiro 6

Estoril 1 Benfica 3.

Vitória indiscutível contra um Estoril demasiado... medíocre. Custou-me ver o falhanço de Artur e custou-me igualmente ver a equipa do Benfica a praticar um futebol muito fraquinho. Mais uma vez, a qualidade do plantel encarnado fez mossa, num jogo em que o banco era constituído por César, Aimar, Lima, Nolito e Ola. E não estavam na equipa Maxi, Luisão e Martins. É muita fruta. Da boa, não é da envenenada.

Quanto ao jogo: talvez o pior Enzo da época mas também Matic não esteve bem. A equipa, no geral, esteve francamente mal e é difícil destacar alguém pela positiva. Gaitán marcou um golo soberbo mas continuo a achar que lhe falta empenho sério, comprometimento total.

Até marcámos de bola parada (o que se passa nestes lances desde há... meses?) mas a verdade é que em futebol jogado, faltou quase tudo. Mas posso sempre destacar algumas razoáveis exibições: Almeida, Garay, Sálvio e Lima.

Não gostei do jogo do Benfica, apesar de ter sido uma vitória incontestável. No Domingo há clássico e o que me deixa mais confiante é... a lesão de James.

O árbitro foi muito mau. Nem vou perder tempo com isto mas quem viu o jogo apercebeu-se da incoerência disciplinar e da incapacidade técnica revelada em lances claríssimos que foram mal assinalados. Lesa futebol, mas adoramos dizer que até temos os melhores árbitros do mundo.

13 comentários:

Pulha Garcia disse...

"A equipa, no geral, esteve francamente mal" não vi esse jogo, Luís. Deu a que horas?

O jogo que eu vi foi um jogo altamente combativo, sobretudo no meio-campo, num dos campos mais difíceis da liga onde ainda recentemente o Porto empatou e esteve a perder até minutos do fim. No final ganhou a equipa mais esforçada e com mais talento. Não dá para fazer jogos técnicos em todos os encontros da liga, muito menos com este relvado. Mas daí até dizer que a equipa esteve francamente mal ... o que dirão os Sportinguistas? Que a equipa vai em negativos? O que dirão os adeptos do Porto e do Braga que em jogos em casa não conseguiram marcar mais do que um golo ...

Pedro Almeida disse...

Concordo com o Pulha, ou estavas bebado ou viste o futsal.
Num campo muito dificil, o Benfica foi muito superior. O único jogador que não gostei foi o Jardel.
Até o árbitro esteve bastante bem.

zorg disse...

Luís, não leves a mal, mas não podia estar mais em desacordo contigo. Na minha opinião, o Benfica fez um bom jogo, num campo muito difícil e em muito más condições. Marcou 3 belos golos, podia ter marcado mais um ou dois e esteve muito bem colectivamente.

Ganhámos bem, marcámos 3 belos golos, controlámos um adversário difícil... não sei o que é que se poderia exigir mais.

luis disse...

Levar a mal estares em desacordo comigo, Zorg? Que disparate.

A justiça da vitória é indiscutível, bem como a superioridade individual e colectiva do Benfica. Contudo, para mim, isso não chega.

Na primeira parte praticamente não houve lances de perigo (nem falo em oportunidades de golo) e apenas na segunda melhorámos um pouco nesse aspecto.

A partir do segundo golo pura e simplesmente não se jogou mais.

Quantas jogadas de perigo criámos, sinceramente? E quando digo jogadas refiro-me a dar mais de cinco passes seguidos.

Não é apanhar a bola a meio-campo e meter nos pés do Sálvio ou do Gaitán para fintarem três ou quatro adversários a ver se sai.

O Cardozo não teve jogo NENHUM.

E meu caro, o que eu posso exigir mais não são 4 pontos num jogo em que apenas podemos ganhar três, com certeza.

O que posso exigir mais é ver futebol que acho possível ser praticado pelo fortíssimo plantel que o Benfica tem e que, na minha opinião, não produziu.

Almeida, bêbado estás tu quando dizes que o Benfica foi "muito superior" como se eu pussesse isso em causa no post (onde podes ler, se estiveres sóbrio, "vitória indiscutível").

Pulha, lamento mas também me pareces não ter percebido bem. Repara que os teus argumentos não são postos em causa no meu post.

Tu dizes que "No final ganhou a equipa mais esforçada e com mais talento."

Concordo. Mas o que é que isso tem a ver com a qualidade do futebol praticado?

E acrescentas: "Não dá para fazer jogos técnicos em todos os encontros da liga, muito menos com este relvado."

Mas eu disse que dá? Apenas me limitei a dizer que NESTE jogo não deu, até porque a crónica não tem como título Freamunde 4 Desportivo das Berças 2.

Abraço

zorg disse...

Houve oportunidades na primeira parte, Luis. Assum de repente, lembro-me de um remate do Melgarejo, isolado, que o GR do Estoril defende para canto, de um falhanço do Cardozo à boca da baliza, após centro rasteiro do Rodrigo da esquerda e de um remate do Rodrigo em boa posição, descaído sobre o lado direito, que sai fraco (foi com o pé direito) mas mesmo assim passa por baixo do GR e um defesa do Estoril acaba por tirar em cima da linha de golo. Isto para além do golaço do Gaitán.

Mais uma vez, acho que o Benfica fez um bom jogo, num campo complicado não só pela qualidade do Estoril como também pelo estado lastimável do relvado.

Pedro disse...

Desta vez não concordo ctg Luis, acho que o SLB esteve bem. O Estoril foi "medíocre" por culpa do SLB q não lhes deu tempo para respirar sempre com uma pressão ao portador da bola implacável. Colectivamente estivemos bem, fomos fortes.

A vitória resultou dessa boa exibição.

Mr. Shankly disse...

Não foi uma super exibição, mas temos que dar mérito ao Estoril que até ao 2-0 foi muito combativo (e sabe jogar à bola). Este era um jogo que nos podia trazer um travo amargo, mas soubemos geri-lo bem e ser sérios (e tivemos obviamente a felicidade de o Gaitan marcar aquele golão, mas fizemos por merecê-la, já tínhamos um registo de cantos muito interessante na altura). Mas preferi o golo do Lima, grande passe d Gaitan e grande execução do brasileiro. Impressionante a capacidade física e técnica do bicho.
Se fossem todos os jogos assim não me podia queixar.

Arlindo disse...

Aquele campo não dava para nota artística. Fomos pragmáticos e com qualidade.

luis disse...

Arlindo,

qualidade individual, concordo. E essa está bem ressalvada no post. Já quanto à qualidade colectiva continuo a achar que jogámos muito pouco (infinitamente melhor contra o Aves, por exemplo).

Vocês são muitos a discordar mas a verdade é que apesar da pressão e dos golos, a maior parte do jogo do Benfica resultou de lances individuais, resultando em longos períodos sem qualquer lance de perigo.

O Cardozo não teve jogo e isso não pode ser desprezado.

É verdade que Matic e Enzo estiveram infelizes (no transporte de bola especialmente) mas mais uma vez aquilo às tantas resume-se às arrancadas de Rodrigo, Sálvio, Gaitán, muitas vezes sem nexo.

Tasqueiro Emigrante disse...

Sim o árbitro esteve mal...


Deixou passar uma agressão clara do Melgarejo ao Carlitos...

Mas tudo normal...

luis disse...

Pelo contrário, tu és um verdadeiro anormal.

Foi um lance perfeitamente fortuito, ao contrário da mocada no Sálvio, no Cardozo e no Enzo. Não sejas estúpido.

Mr. Shankly disse...

Houve um lance igualzinho a esse, tascas, na cara do Sálvio. Mas tu não veres isso é perfeitamente normal.

luis disse...

Shankly, a queixa que fiz no post nem sequer era apenas em relação ao Benfica, mas sim no geral, pois foi uma má arbitragem pelos motivos que apontei também no post.

Mas estes gajos não dormem e andam sempre à cata. Devem ser pagos pelo senhor das acompanhantes, só pode.