quarta-feira, janeiro 30

Taça de Portugal. Paços-Benfica.

Joga-se hoje na Mata-Real, a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. Espero que a equipa continue com a mesma atitude que tem tido até aqui nesta competição: concentração, ritmo alto, exigência.

O Paços de Ferreira será um adversário difícil, mas acredito que a disputa a duas mãos nos favorece. Hoje há até espaço para um empate, sem que isso seja negativo.

Cardozo está fora e Lima deverá continuar a alegrar os benfiquistas. De resto, Jesus pode fazer alinhar jogadores menos rodados.

Queremos o Jamor!

6 comentários:

Pedro disse...

Detesto esta cena das meias finais da Taça serem a duas mãos...retira o espírito taça da Taça.

É para vencer, claro.

O Relvas já veio garantir que a Taça é no Jamor.
:)

zorg disse...

Duvido que o Jesus arrisque muitas alterações. O Paços de Ferreira é uma equipa muito forte e esta competição é uma oportunidade de fazer história.

Vão jogar muito motivados, sem poupanças... antevejo grandes dificuldades para o Benfica.

Cantinho do Morais disse...

Jogos a duas mãos é a certeza que os grandes vão à final (caso cheguem às meias).
O Benfica até pode perder.
Pode acontecer um jogo mau, mas nunca 2.

luis disse...

Zorg, pode ser muito complicado caso o Paços faça um grande jogo e nós um péssimo jogo.

Se mantivermos a atitude que temos tido nesta competição, conseguiremos, pelo menos, um empate.

"Jogos a duas mãos é a certeza que os grandes vão à final (caso cheguem às meias)."

Será então uma "certeza" para a equipa mais forte, e não apenas para os grandes, não?

Pedro, também não gosto mas, agora que lá chegámos, não vale a pena lamentar :)

luis disse...

"De resto, Jesus pode fazer alinhar jogadores menos rodados."

Isto não é um desejo meu, atenção. É uma eventualidade, que caberá ao JJ decidir.

Eu acho que o Benfica deve entrar com os melhores, pois o próximo jogo é contra o Setúbal, em casa, jogo onde se podem fazer algumas mexidas, se for caso disso.

O jogo é difícil e até o podemos perder, mesmo jogando bem, claro. Mas por isso é que eu acho que é benéfico para nós disputar esta eliminatória a duas mãos.

zorg disse...

Luis, aqui temos (mais) uma discordância de fundo. :)

Eu considero que o resultado de um jogo de futebol não depende só do que uma das equipa possa fazer. Depende do que ambas as equipas fazem, depende da sorte, depende da equipa de arbitragem, depende da bola que vai ao poste em vez de entrar, depende da bola que entra em vez de ir ao poste, etc.

Isto para dizer que num jogo de futebol, o resultado não é a medida do rendimento das equipas. É possível jogar mal e ganhar, tal como é possível jogar bem e perder.

Quanto mais próximo está o valor das equias - e neste campeonato, o Paços de Ferreira é a equipa de valor mais próximo da do Benfica, a seguir a porto e braga - maior importância têm os factores incontroláveis.

Por isso é que, na minha opinião, este jogo tem tudo para não ser fácil, pelo que não me parece que seja o momento certo para grandes poupanças.