segunda-feira, maio 27

O caminho do Benfica.

Sugere o Peyroteo que a derrota de ontem possa, eventualmente, acabar com o próprio Benfica. Não sou tão pessimista (optimista, no caso dele) e nem acho que esse seja o melhor caminho para que o Sporting consiga ir à Europa, para o ano.

Este final de época custa a engolir, sem dúvida. O inferno, afinal, estava aqui tão perto e abriu as portas para que lá coubessem todos os benfiquistas. É um inferno diferente do inferno vivido em Alvalade, é um inferno diferente do vivido por clubes como o Olhanense, por exemplo. Mas é um inferno, doloroso, na mesma.

Há muita coisa a ser ponderada no Benfica. A atitude de Cardozo, depois da de Enzo, é apenas o espelho do "desnorte" de um clube onde a estrutura profissional para o futebol não funciona. Um presidente não pode estar ausente num jogo decisivo (Estoril). Não pode ver um jogo fundamental enclausurado no balneário (FCP). Não pode gerir a renovação do treinador do modo que o fez, contribuindo decisivamente para perturbar o ambiente de uma equipa profissional que, nesta fase, deveria estar completamente blindado.

LFV é, como todos concordarão, o principal culpado da actual situação. Não porque tenha falhado golos de baliza aberta, obviamente. Mas porque é o chefe máximo do clube, aquele que decide por um plantel desequilibrado, aquele que decide por uma gritante falta de exigência, cujos resultados nos últimos 12 anos não deixam desmentir.

Jesus é o elo mais fraco no meio desta história, como o são todos os treinadores do mundo que perdem. Contudo, e apesar de toda a minha aversão a este treinador, o sucesso a curto prazo do Benfica não passa pelo seu despedimento.

Jesus, ao longo de quatro anos, foi queimando a sua imagem, desgantando-se em conferências de imprensa desnecessárias, em conflitos com jogadores e treinadores adversários, tornando-se, até, numa pessoa odiada por quase tudo o que é adepto, desde o sportinguista, até ao flaviense.

Inclusivamente, dentro do próprio clube, Jesus não reúne consenso e o seu comportamento é bastante criticado. Mas que culpa terá um homem que nem falar sabe, que tem claras dificuldades em lidar com a comunicação e que não domina, em absoluto, a condição básica para se ser alguém respeitado e adorado, sendo humilde, humanista e confiante?

Nunca ninguém se preocupou com a imagem de Jesus ao longo de quatro anos. São quatro anos a acumular ódios adversários, a aumentar a pressão, a desviar atenções, com os resultados que todos conhecemos. Culpa dele, apenas? Obviamente que não. Culpa também de quem nunca soube proteger aquele que é considerado o melhor treinador português da actualidade, atrás de Mourinho, o que ofereceria, certamente, melhores resultados globais.

Esta época, isolada, foi espectacular, sob o ponto de vista da emoção, do sonho, do futebol. E não são as desilusões finais que o apagarão. Contudo, Luís Filipe Vieira não tem conseguido atribuir ao Clube uma cultura de vitória, e nem é esta a época que melhor isso retracta. Mas o modo como a equipa, ontem, evitou o reconhecimento ao Vitória, dirigindo-se de imediato para o balneário, é o melhor exemplo disso mesmo.

Na hora da derrota, como contra o Chelsea, é importantíssimo ter a dignidade que um clube centenário merece. A história vitóriosa do Benfica foi feita de derrotas, muitas, também, dolorosas, fracturantes. Mas nunca se fugiu a essa dor. Sob pena de não se aprender nada com ela.

E é esse o meu receio, como benfiquista, com a continuidade de Luís Filipe Vieira, Jesus e Cardozo.

18 comentários:

Peyroteo disse...

O melhor que o Benfica pode fazer é esclarecer todos estes assuntos nesta semana sob pena a tensão aumentar de tal maneira que começará a próxima época sobre brasas. Se calhar foi por isso mesmo que contrataram tantos sérvios

Pedro disse...

Luis, Vieira é claramente o principal culpado. Por tudo o que dizes e por muito mais. Mas, não é novidade para ninguem. São 12 anos disto. Se os 83% não o perceberam não será agora que o vão perceber.

Jogos e jogos importantes que falha por estar ausente a tratar assuntos pessoais. Mostrem-me um jogo importante do fcp em que pinto da costa não passe a semana toda perto dos jogadores?

Mas não cometas o erro de achar que JJ é o elo mais fraco. Não é.Se Vieira não tem culpa dos golos falhados já JJ não pode dizer o mesmo. Ele é o responsável por aquilo que se passa dentro do relvado, ele é que escolhe o 11, ele é que gere o plantel, ele é que treina a táctica, ele é que faz substituições. E falhou em todas. Todas. Tudo o que é o seu papel falhou, tudo.

O problema é que não se pode falar da época isoladamente. É um tudo. Ninguem poe em causa a final da LE. Mas perder o campeonato e a taça desta forma...não dá. JJ não é o elo mais fraco. É o culpado. Ponto final.

O futuro do SLB?
É negro. Dificilmente teremos tão bom contexto como o destes anos. Excelente equipa, dinheiro para investir, estabilidade directiva e técnica, jogadores de top, apenas um adversário de relevo. Resultado? ZERO. E um passivo astronómico...

Quando Vieira sair (e há-de sair) é que os 83% irão perceber o erro que cometeram.

luis disse...

Eu continuo a acreditar que a filosofia do próprio clube é que deve ser alterada. Se contratares outro excelente treinador, não vai vencer (sustentadamente, pelo menos).

Por isso, JJ ou outro, vai dar ao mesmo.

Esta é a altura de marcar a diferença, de mudar. Se acredito nisso? Não! Mas o homem foi eleito, vai lá estar mais trÊs anos. Só ele pode desempenhar esse papel.

Pedro disse...

Não temos estrutura. Facto.
Somos roubados pelos árbitros. Facto.

Mas, apesar de todos esses factos, tivemos o ano passado 5 pts de avanço com possibilidade de passar para 8 e acabámos a 3 de desvantagem. E este ano tivemos 4 pts de avanço a 3 jornadas do fim.

E perdemos tudo isso por erros como estarmos a ganhar ao intervalo ao fcp e o catedrático tirar Aimar para meter Rodrigo. Ou irmos defrontrar o Estoril em casa, no jogo mais importante do ano, com o mesmo 11 que tinha defrontado poucos dias antes os turcos num desgastante jogo. Isto não tem a ver com estrutura ou árbitros tem a ver com um treinador banal, burro, incompetente, incapaz de tomar uma decisão com efeitos positivos durante os 90 minutos de um jogo.

Temos muitos problemas para resolver mas o treinador é um deles.

E digo isto com a moral de o dizer de há muito a esta parte. Não é chegar ao fim e falar mal. É ir dizendo quando até estamos lá em cima, a ganhar, perto do céu. É ir apontando erros apesar das vitórias.

Filipe disse...

«aquele que é considerado o melhor treinador português da actualidade, atrás de Mourinho»

Com tiradas destas não é possível levar-te a sério.

Pedro Almeida disse...

É mesmo o melhor treinador Português a seguir ao Mourinho, basta ver o seu enorme historial de títulos, então tem 1 campeonato e 3 taças da liga...e tem ainda o coiso...e mais o...ah, e ganha 4 milhões por ano, com um salário destes e com o maior orçamento de sempre do Benfica só pode ser um treinador mesmo dos bons, porra!

Já desisti de discutir com os apoiantes do JJ, renovem por mais 8 anos e aumentem-lhe o salário para 8 milhões e façam bom proveito.

luis disse...

Calma, rapaziada. No texto talvez vos tenha levado ao engano mas vocês também podiam interpretar melhor as coisas. "É considerado" não é igual a "considerado por mim".

Eu não o considero o melhor a seguir ao Mourinho. Quem o considera são os especialistas da nossa praça, muitos benfiquistas, sportinguistas, portistas, e por aí em diante. Não é sequer uma frase polémica, a que me apontam.

Mas sei, ou melhor, estou absolutamente convencido, que JJ, bem orientado, ou melhor ainda, orientado apenas, daria um excelente treinador.

Filipe disse...

Ah, ok, desculpa lá Luis. Com 30 anos de experiência e precisa de ser orientado? E ele deixa? Se bem me lembro uma das condições ao renovar o contrato foi correr com o Rui Costa das decisões relativas ao futebol.

luis disse...

Filipe, no limite, JJ é vítima de si mesmo.

E sim, precisa de ser orientado no sentido em que se desgastou a imagem de alguém que não sabe comunicar, que comete gaffes atrás de gaffes, que aparece cansado, e desmotivado, quando deveria estar única e exclusivamente concentrado na equipa de futebol.

E foda-se, se não se deixa orientar, é mandá-lo com o caralho! Mas a culpa não é do homem, com certeza!

Em relação ao RC, não sei do que falas, lamento.

Pedro disse...

Há uma parte de mim que quer olhar para aquele ajoelhar e para as lágrimas de ontem como uma enorme chapada de humildade na bazófia do catedrático. Mas, depois, penso em tudo o que se passou nestes 4 anos, vejo os erros cometidos e repetidos e, sinceramente, não vejo como possa mudar tão drásticamente para o futuro.

luis disse...

As lágrimas de ontem estarão relacionadas com o facto de não poder dedicar a desejada Taça de Portugal ao avô, que faleceu ao lado dele numa final qualquer com o Setúbal e outra equipa, não sei bem.

A basófia... está cheia dele, mas foi sendo alimentada, estendeu-se à Direcção, ao Gabi, ao LFV e depois, olha. Talvez se alguém lhe "explicasse" que naquele Clube só interessa vencer (mas que também se tem de saber perder), talvez o gajo andasse menos inchado.

J. disse...

Obviamente que agora não se pode questionar toda a estrutura do Benfica, nem discutir-se tudo numa de mudança.
Acho que haver uma mudança no Benfica, tem que passar primeiro por Jesus.
Não que este tenha qualidades que as tem, mas pq neste momento talvez o Benfica precise de outras coisas.
Mas acho que por um medo que as coisas voltem ao que era o Benfica sem Jesus,que faz LFV agarrar-se agora a este.
Mas é ai que se vê a competência do vosso presidente.
Veremos então como se irá desenrolar os acontecimentos...

rsa disse...

O ciclo JJ acabou ontem e não perceber isso e insistir é porque quem está a gerir o futebol do Benfica além de imcompetente é burro.

Acho que mudar de treinador não chega mas é inevitável . Faltou apoio a JJ se ele não quis ,se a direcção não foi capaz do dar não sei.

Na minha opinião LVF está a colher aquilo que semeou e neste momento estará muito muito aflito porque acredito que a incompetênçia do departamento de futebol é tanta que nunca equacionaram a saida de JJ e agora alternativas ?

Sendo que quem quiser fazer contas percebe o denominador comum aos ultimos 12 anos....

luis disse...

Eu acho que deve questionar-se tudo, ao mesmo tempo que se tomam decisões que sejam pensadas no âmbito do clube.

Não tenho esperanças que LFV melhore. Esperanças tinha-as nos jogadores e não foi suficiente.

Em relação a JJ: o ciclo fechou se uma das três partes (plantel, direcção e treinador) assim o entender.

Se as três acharem que o melhor é continuar, o melhor é continuar.

Virgílio disse...

Mt bem, Luís!

Miguel disse...

Esta discussão dos benfiquistas sobre JJ faz lembrar a dos sportinguistas em relação ao Paulo Bento. O homem saiu, e o Sporting foi por aí fora até ao 7º lugar....

O que eu mais quero enquanto sportinguista é a saída de Jesus, o homem que voltou a tirar o benfica do 3º lugar e voltou a colocá-lo na luta por todos os titulos. Com Jesus o Benfica voltou a ser a melhor equipa, mesmo que não tenha ganho nada este ano.

Ao contrário de muitos, e acreditem que é imparcial a minha opinião já que as derrotas do Benfica deixam-me contente, tenho a convicção que não ganhou os titulos por manifesto azar. Sei que muitos têm aversão a esta palavra, mas ela tem de ser empregue quando se justifica. E o Benfica este ano teve azar nas decisões finais de campeonato e liga europa.

Ontem foi incompetência própria. Mas no campeonato, senhores.... não tenho outra palavra.

Mr. Shankly disse...

Concordo com o Miguel, na final da Taça culpo o Jesus, de resto estivemos muito perto do céu, e tivemos manifestamente azar.

Mas depois do episódio com Cardozo e da contestação popular, era preciso um presidente com força para manter Jesus. E se Vieira tivesse força tinha renovado em Março e tinha retirado este peso de cima da equipa e de Jesus na hora das decisões.

JL Martins disse...

Acho incrível como, ao fim de 4 anos de investimento colossal, ainda haja quem considere que a sorte é que ditou o vencedor.

É o que eu digo, está tudo louco.

Outra coisa, é óbvio que o presidente LFV é o principal responsável, ou ele só merece os elogios nos (escassos) momentos de vitórias?

E já agora, e só o Pedro falou nisto, ninguém está importado com o galopante passivo do Benfica? É que 800 Milhões de euros, são gajos para, daqui a uns tempos, abalar qualquer um. Se for preciso é só espreitar pela janela e olhar para o vizinho.