quarta-feira, fevereiro 1

Calendário apertado.

Bem sei que são 5 pontos que o SLB tem de vantagem para o FCP mas, olhando para a sequência de jogos dos encarnados, temo que será inevitável perder pontos. O plantel é bom, mas Saviola não é Cardozo, Matic não é Javi, Jardel não é Luisão e nenhum outro é Aimar, Witsel ou Nolito.

Se o mês de Fevereiro é fogo, o final de Março e início de Abril pode ser igualmente exigente, caso ainda haja Liga dos Campeões para disputar.

Contudo, no início de Março, muita coisa poderá estar já definida.

FEVEREIRO
12 – (C) Nacional
15 – (F) Zenit
19 – (F) Guimarães
26 – (F) Académica

MARÇO
02 – (C) FCP
06 – (C) Zenit
11 – (F) Paços Ferreira
18 – (C) Beira-Mar
21 - (C) FCP (Taça da Liga)
25 – (F) Olhanense
27 ou 28 (LC ¼ Final)

ABRIL
01 – (C) Braga
03 ou 04 (LC ¼ Final)
07 – (F) Sporting
22 – (C) Marítimo

10 comentários:

João disse...

Errrr... as datas dos jogos estão erradas, não? Os jogos da Liga estão desfasados uma semana.

Tasqueiro Emigrante disse...

Estás a gozar?

Março é um mês facilimo.

J. disse...

Sim, apartir de agora todos os jogos, menos os da Taça da Liga, passarão a ser decisivos.

Glorioso11385 disse...

Tens de alterar o calendário, Luís. Esqueceste-te de que no próximo fim-de-semana há Taça da Liga. E, pelo meio, a 21 de Março, ainda pode haver um Benfica-FC Porto, para a meia-final desta prova.

Pedro disse...

Se queremos vencer competições temos que jogá-las até ao fim. Ter um calendário apertado é sinal que estamos lá.

Com Djaló tudo se torna mais fácil ☺

Preocupa-me a ausência de uma alternativa credível a Maxi. O paraguaio é um jogador que dura a época inteira e o André, num joguito ou outro do campeonato, até pode cumprir mas em caso de necessidade de jogar com mais frequência não me parece dar garantias de qualidade. Continuo a acreditar muito na qualidade de Enzo Perez que se regressar com vontade de trabalhar será, claramente, um grande reforço.

Temos condições para em Fevereiro resolver muita coisa. Estamos com 5 pts de avanço que podemos transformar em 8. Isso dá margem de manobra para uma gestão do plantel conforme as competições ainda em disputa...

LC disse...

Boa tarde,

Pedro, essa da alternativa credível tem muito que se lhe diga, os outros jogam com adaptações e não têm suplentes para metade das posições, vamos mesmo andar a bater no ceguinho durante mais tempo? Miguel Vitor não é nenhum craque mas é suficiente para suprimir a falta dele num qualquer jogo.

Pedro disse...

"é suficiente para suprimir a falta dele num qualquer jogo."

Concordo. Daí ter referido que Maxi dura uma época inteira. O problema é se acontece algum problema mais grave que obrigue Maxi a ficar de fora mais do que um jogo ou dois. Eu gosto de MV mas...

PS: não é paraguaio, é uruguai. Sorry! ☺

luis disse...

Obrigado pela chamada de atenção, já está corrigido.

De qualquer forma, a ideia das dificuldades mantém-se.

Pedro disse...

PS: como escreves 1/4 daquela forma? ☺

luis disse...

Por acaso escrevi o texto no Word (nunca o faço) e quando escrevi 1/4 o gajo formata automaticamente. Depois fiz copy paste para o blogger. :)