terça-feira, agosto 27

É o número 10 | Finta com os dois pés | Melhor que o Pelé | É o Deco Allez Allez!


Despediu-se ontem dos relvados um dos melhores jogadores que tive o prazer de ver em acção no meu FCP. Desde o primeiro jogo que o vi fazer, ainda jogava no Salgueiros, que era evidente que havia muita qualidade neste miúdo, mas foi nas equipas de sonho de José Mourinho que se viu todo o talento e magia deste grande artista. Além de ser brilhante e completo no processo ofensivo, onde comandava a equipa e influenciava o resultado com fintas, assistências e golos, era também inteligentíssimo a defender e servia de tampão para as saídas rápidas do adversário.

Ficará para sempre ligado à história do FCP pela magia e títulos que deixou no Dragão. Obrigado Deco.

30 comentários:

N.T. disse...

Eu que nem sou grande fã do Nandinho Santos (e que fiquei logo deprimido uma meia hora antes de ser apresentado no Benfica), sublinharia o papel dele no crescimento táctico do Deco. Lembro-me que muitas vezes o colocou entre o Zahovic e o Doriva (ou o Paredes?) e o ensinou a ser um jogador mais solidário.

Hugo disse...

Inesquecível. Dos melhores que vi jogar

Hugo disse...

N.T. foi com o Zahovic e o Doriva. O Paredes só chegou nos tempos do grande Octávio Machado

zorg disse...

Um bom médio centro, capaz de atacar e defender, mas um pouco sobrevalorizado. Beneficiou de alguma sorte na conjuntura em que apareceu (o porto do Mourinho) e acabou por conseguir continuar a surfar essa onda até ao final da carreira. Não foi caso único no Porto do Mourinho.

Mas foi um dos bons médios a jogar na Europa no período em que jogou, apesar de não ter sido, na minha opinião, um jogador de topo mundial. Consigo lembrar-me de uns 20 contenporâneos do Deco que jogaram na Europa na mesma altura e que tinham muito mais qualidade.

Marco Morais disse...

zorg, o que tu disseste é a antítese do que eu acho. O que é engraçado porque eu acho que com Deco exagero. =)

Marco Morais disse...

Gonçalo, obrigado por trazeres o Mágico ao Sector.

É o meu jogador preferido pela tomada de decisão. Pensou, viu e executou com ninguém.

O futebol moderno passou por uma nova fase nos últimos 10 anos. As equipas começaram a desacelerar e a perceber que os caminhos para a vitória não se faziam só de golo. O problema é que os '10' ficaram cada vez mais raros.

Deco, a par de Rui Costa e Zidane, foram excepções. Mas o Mágico teve ainda que mostrar toda a sua qualidade (dá para sublinhar?) no lugar de médio centro.

Tratava a bola como ninguém. Se Deco é sobrevalorizado, o que dizer de Aimar? Dois enormes (dá para sublinhar?) jogadores. Só que um ganhou tudo e o outro foi fustigado por lesões. As mesmas que só apoquentaram Deco aos 36. É com pesar que o vejo sair assim. Da minha boca, já o disse, o seu nome sairá primeiro do que o de todos os outros.

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Estou-me a conter...
Não está fácil depois daquela heresia com o nome de D10S...
:)

Gonçalo disse...

bem sei que os critérios objectivos no futebol são pouco apreciados mas vejamos:

"No total, são 23 títulos, com 11 deles conquistados com a camisola do FC Porto, de onde saiu para o Barcelona onde acabaria por somar cinco títulos. Quatro títulos no Chelsea e três pelo Fluminense completam o quadro.

Pela seleção de Portugal disputou dois Mundiais e dos Europeus em sete anos. Perdeu a final do Euro'2004, por exemplo. Vestiu a camisola da seleção em 75 ocasiões, o que na altura lhe valeu um lugar entre os 10 jogadores com mais internacionalizações."

sobrevalorizado?

Gonçalo disse...

Convém recordar que entre os títulos estão 2 champions, 1 uefa, ligas de portugal, espanha, inglaterra e brasil.

zorg disse...

Colocar o Deco no mesmo nível do Rui Costa e principalmente do Zidane é, na minha opinião, uma heresia.

Acho que a maior qualidade do Deco era ser um jogador muito completo. Não acho sequer que fosse um número 10. Pelo menos, não no sentido do grande criativo e imaginativo capaz de inventar coisas do nada. Sempre achei que isso foi mais marketing do que outra coisa. Via-o antes como um centro-campista muito completo, com alguma criatividade e imaginação, mas também capaz de perceber o seu papel em campo quando a equipa não tem a bola. Desse ponto de vista, era um jogador extremamente útil, com lugar em qualquer equipa do campeonato nacional (e em algumas de topo europeu), mas nunca um dos melhores do mundo, nem muito menos sequer perto de um monstro como o Zidane.

Jorge Borges disse...

Compreendo o sentimento dos portistas para com o jogador. Se fosse um jogador do Benfica provavelmente eu sentiria o mesmo.
Eu, correndo o risco da parcialidade "vermelha", vejo o Deco como um grande jogador, muito talentoso sem qualquer dúvida, que ganhou muitos títulos importantes. Contudo ainda está aquém dos grandes 10's do futebol mundial. Não falo relativamente ao Rui Costa (obviamente que na minha opinião o RC foi melhor :) ) mas equipará-lo ao Zidane, acho exagerado.

Nestas alturas costuma-se glorificar os jogadores e esquecer tudo o resto, mas convém frisar que nem tudo foram rosas na carreira deste grande jogador.

Gonçalo disse...

ao contrario da carreira do Zidane por exemplo :)

Marco Morais disse...

Eu é que me vou conter =)

Este assunto não devia ter discussão.

Abraço.

zorg disse...

A minha questão nem sequer tem a ver com os feitos na carreira, mas sim com o talento. Há muitos grandes jogadores que até passaram ao lado de grandes carreiras. Olha, um exemplo de um jogador muito mais talentoso que o Deco, esse sim um génio da bola, e que teve uma carreira muito menos bem sucedida é o Riquelme.

O Zidane é incomparavelmente mais talentoso, mais criativo, mais tudo em termos de qualidades normalmente associadas aos artistas, do que o Deco. Até é injusto para o Deco tentar avaliá-lo como se fosse um jogador do tipo do Zidane, porque ele não é capaz de estar à altura em termos de criatividade, imaginação, etc, mas tem outras qualidades que a maior parte dos grandes números 10 não têm e que são valorizáveis. O Deco era um bom médio centro, muito completo, mas não era um génio a jogar à bola.
Estava mais próximo de um Carrick, de um Matic, do que de um Zidade, um Riquelme, ou um Rui Costa.

Pedro disse...

Gostava que o Zorg apontasse aqui, os 20 jogadores contemporâneos do Deco, que eram superiores a ele.

A minha lista de números 10:

Zidane
Riquelme
Deco

Nada mais, nada menos.

P.S. Comparar Deco a Carrick é de bradar aos céus. Só mesmo vindo dum benfiquista doente. Enfim. Garotices.

P.S.2 Só no Barcelona (para não ferir susceptibilidades), o "Carrick" Luso-Brasileiro jogou 42+43+47+29=161; marcou 9+5+6+1=21; ganhou campeonatos, taça de espanha, liga dos campeões, etc; foi Bola de Ouro (2º lugar), mlehor médio e melhor jogador da Champions em 2004; fez 74 jogos pela selecção portuguesa.

Carrick...valha-me JC

Pedro disse...

E só para terminar:

http://www.youtube.com/watch?v=DvfiWIvt9Wc

http://www.youtube.com/watch?v=rpby0k0q8ps

http://www.youtube.com/watch?v=m0I3CyDerQE

http://www.youtube.com/watch?v=WTrBRnVMzfw

http://www.youtube.com/watch?v=MFa22mHzWMw

O Carrick português...

Tasqueiro Emigrante disse...

Simplesmente dos melhores 10 que jogou em Portugal...

Pedro disse...

"Este assunto não devia ter discussão."

Concordo.
:)

Jorge Borges disse...

Nem tinha lido essa do Carrick... Manifestamente exagerada.
O Deco foi indiscutivelmente melhor do que o Carrick. Este ao pé do brasileito tem dois tijolos nos pés! É que nem há termo de comparação.

Gonçalo,
tens razão, mas eu também nunca disse que a carreira do Zidane foi imaculada :)

Gonçalo disse...

Zorg, aceita o desafio do Pedro e a malta tenta ignorar o tema Carrick e Matic...

zorg disse...

#Pedro

Do meu ponto de vista, pôr o Riquelme, ou o Zidane no mesmo patamar do Deco é que é de bradar aos céus. Mas as pessoas têm direito às suas opiniões, independentemente das suas preferências clubísticas e têm direito a que essas opiniões sejam respeitadas, ou não concordas?

E, já agora, os feitos na carreira têm pouca relevância para esta discussão porque há muitas razões que podem fazer com que um jogador tenha uma carreira acima ou abaixo da sua capacidade.

#Jorge Borges

Em relação ao Carrick, ou ao Matic, repara que eu não disse que eram melhores ou piores que o Deco. Limitei-me a dizer que as funções que melhor desempenham em campo são semelhantes. Nenhum dos 3 é um número 10 no sentido clássico do termo, porque nenhum dos três tem imaginação e criatividade para isso, mas os 3 são excelentes centro-campistas.

#Gonçalo

Assim de repente e sem pensar muito, arranjo-te 10: o Xavi, o Iniesta, o Rosicky, o Nedved, o Rui Costa, o Zidane, o Figo, o Riquelme, o Gerrard e o Pirlo.

E excluí deliberadamente o Aimar, que na minha opinião também se poderia enquadrar na lista, para não ser acusado de facciosismo benfiquista. ;)

Se pensar um bocadinho, acho que consigo arranjar mais 10 sem grandes problemas.

Luís Fiúza disse...

O drogadito pendurou as chuteiras... na cara do arbitro.
Outro cão que não conhece dono.

Pedro disse...

Deco foi um dos melhores 10 que passou recentemente pela Europa.

Gerard, Nedved, Pirlo, Xavi, não são números 10.

O Deco nunca fez as funções do Carrick ou do Matic.

Todos temos direito à nossa opinião, mas a tua está inquinada logo à partida, pelo facto de como és benfiquista (doente), não consegues ver num jogador, que teve um passado no Porto, qualidades acima da média.

P.S. Sabes o que é um número 10, certo?

Quanto a fiúzas e quejandos, esses sim não sabem quem é o seu pai, quanto mais o seu dono.

zorg disse...

Na minha opinião inquinada de benfiquista doente, o Deco também não é número 10, porque não tem imaginação nem criatividade para isso. Tem outras qualidades (a inteligência a ler o jogo e a reagir é talvez a principal) e em momento nenhum eu disse que não era um jogador acima da média. Pode ter jogado a número 10 em determinador momentos da sua carreira por necessidades da equipa como o Moutinho, por exemplo, também já fez, mas essa não é a posição mais adequada às suas qualidades.

A ideia do Deco "mágico", com criatividade e imaginação acima da média, foi uma invenção da imprensa portuguesa. Basta ver 2 min do Riquelme, do Zidane, ou do Rosicky a jogar, para perceber porque é que essa ideia não passa de uma invenção. Não foi aliás a primeira. Lembro-me, por exemplo, do Anderson que a imprensa portuguesa também vendeu como "mágico" na altura, é um jogador de características parecidas com as do Deco e, tal como o Deco, também não é, nem nunca foi um criativo, ou "mágico", como preferires. Ironicamentetem tido uma respeitável carreira em Manchester como suplente do... Carrick.

Hugo disse...

O Anderson quando jogou no Porto era um verdadeiro 10 à moda antiga, quando foi para Manchester o Ferguson quis transformá-lo num 8 e assim se perdeu um grande jogador.
Por isso parece-me errado dizer que nunca foi um criativo

zorg disse...

O Ferguson fez-lhe uma lobotomia para lhe tirar as partes do cérebro onde residem a criatividade e a imaginação, quando chegou a Manchester? Ou será que a suposta "magia" do Anderson, tal como a do Deco, não passava de wishful thinking da imprensa portuguesa?

Eu inclino-me muito para a segunda hipótese. Acho que nenhum dos dois alguma vez foi um génio a jogar à bola.

Não me entendas mal, eu acho que o Anderson é um excelente centro-campista que beneficiaria bastante se mudasse para um clube onde pudesse jogar regularmente. Como benfiquista doente, não me importaria nada de o ver vestir de vermelho.

Mas, tal como o Deco, não é, nem nunca foi, um génio da bola.

Luís Fiúza disse...

No meu comentário não ofendi ninguém que aqui escreve, pois não pedro?
Gostavas mesmo dele não era?
Queres ser a namorada dele?
Não me voltes a insultar, deficiente.

Pedro disse...

Fiúza,
faz como o teu homónimo e mete a viola no saco. Ou então aproveita a Casa Amarela. Fica na entrada, da terra onde moras.

Zorg,
vê os vídeos que coloquei. E pára, sff, de atirar areia para os olhos. O Deco era um 10 à antiga, daqueles que escasseiam. E sim, a classe dum jogador, tem quase sempre, reflexo na sua carreira.

Quanto a imprensa, aqui tens a internacional:

http://www.theguardian.com/sport/blog/2012/may/10/guardian-sport-network-art-deco

http://www.fcbarcelona.com/football/first-team/detail/article/deco-retires-from-football

http://www.marca.com/2013/08/26/futbol/futbol_internacional/resto_de_america/1377525786.html

http://www.mundodeportivo.com/20130826/futbol/deco-el-barca-un-regalo-de-dios_54379797968.html

Carrick luso brasileiro!

zorg disse...

É isso! A tua opinião é A Verdade e quem não concorda contigo está a atirar areia para os olhos, está a ser afectado pela sua parcialidade clubística, etc. É isto, não é?

Esse tipo de atitude no debate tem a vantagem de dispensar interlocutores. Podes trocar ideias contigo próprio que o resultado só não é o mesmo, porque dessa forma não insultas ninguém.