terça-feira, setembro 25

Benfica-Sporting, um dérbi muito equilibrado.

Não, não estou a fazer confusão. Bem sei que o dérbi dos dérbis ainda está longe de acontecer, dentro do campo, mas na realidade ele joga-se todos os dias.

Seja em picardias escusadas, inócuas e infantis, lançadas em comunicados oficiais, que descredibilizam por completo as instituições, ou aqui no SectorB32, nos cafés, nos transportes públicos, nos táxis, nos hospitais, nos funerais, nas bancadas de campos pelados, nos baloiços de um jardim infantil, num talho, numa ourivesaria, num mercado e em tantos outros locais.

E, apesar das evidentes diferenças, neste momento, tudo parece unir os dois arqui-rivais: os passivos, a desconfiança sobre treinador, os comunicados imbecis, a fraca qualidade futebolística.

O Benfica está, futebolisticamente falando, uns degraus acima do Sporting. Parece-me consensual. Contudo, neste momento, a distância para o descalabro tem a mesma medida que tem para o Sporting. Todos sabemos que um empate ontem (ou uma derrota) frente ao Gil Vicente, iria tornar o ambiente em Alvalade explosivo. Para Sá Pinto, para os jogadores e para a Direcção.

No Benfica, já no próximo fim de semana, as coisas não serão muito diferentes. Carlos Xistra deu um forte empurrão numa equipa descrente e pouco confiante e agora, pasme-se, uma visita à capital do móvel tem um peso dramático. Imaginam o que vai acontecer se o Benfica perde ou empata o jogo? Adeus ao campeonato à 5ª jornada? O drama. O horror. A tragédia. Com toda a certeza. Até porque uns dias depois, há Barcelona e, muito provavelmente, uma derrota e uma Liga dos Campeões muito complicada (neste cenário o empate em Glasgow surgirá como um prenúncio de morte que adensará ainda mais o pesadelo).

Neste momento, equiparo as duas equipas. Do lado sportinguista, vejo uma equipa sem grande qualidade, pouco eficaz, pouco sólida na defesa e com um padrão de exigência extremamente baixo para um “grande” de Portugal. A emoção, a comoção, a “garra” no jogo de ontem são apenas sintomas de que, em Alvalade, a bitola é muito baixa.

Vencer o Gil Vicente, à rasca, e onde se destaca quase exclusivamente a “raça” do leão, é muito pouco porque, simplesmente, a mesma receita não resolverá metade dos jogos. E depois disso, o que tem o Sporting mais para mostrar? Muito pouco, convenhamos.

Este Sporting faz-me lembrar, já o disse, o Benfica de Mário Wilson. Muita paixão. Amor incondicional. Palavras. Muitas. Mas depois vai sempre faltar qualquer coisa. Se o objectivo é aproximarem-se “lá da frente”, talvez sirva. Mas atenção, estou em crer que, se isso acontecer, se deverá muito mais ao abaixamento de Benfica e Braga. E continuarão a depender mais dos outros do que propriamente de si próprios.

O Benfica, agora. Depois de um ano fantástico, em 2009, é inegável que a qualidade tem vindo a decrescer, e muito, pese embora os investimentos milionários. Jesus não consegue dar a volta, porque não sabe, e a imagem daquele olhar perdido no relvado molhado de Coimbra, diz tudo. Ou quase tudo.

O treinador do Benfica não sabe o que fazer. Não sabe em quem apostar. Mete Gaitán, tira Gaitán. Mete César, tira César. Mete o brasileiro outra vez. Tira-o ao intervalo. Entra o espanhol, que vem de cinco minutos na Escócia. E Martins? E Aimar? Joga Rodrigo. Duas e três vezes, em sub-rendimento, num 442 desesperante.

Vê em campo uma equipa desconexa (apesar da razoável prestação em Coimbra), que não corresponde àquilo que diz ver (desde há dois anos que assim é) e vai-se valendo, quase exclusivamente, da enorme valia dos jogadores que tem à disposição.

Neste momento, benfiquistas e sportinguistas vivem o mesmo dilema: as equipas pouco jogam e a confiança no sucesso é reduzida (mas alguém acredita em vitória no campeonato?). A conversa do “ir à LC já não era mau” é demasiado pequena para Clubes da dimensão dos “grandes” de Lisboa. E demasiado triste, digo eu. Mas, para já, é uma realidade que os abraça sem pudor.

32 comentários:

Peyroteo disse...

Não nos podemos esquecer que o Sporting estava a jogar sobre brasas. E só mesmo por isso e alguma infelicidade no início do jogo é que o jogo se decidiu "à rasca".
O Sporting jogou o suficiente para vencer confortavelmente o Gil Vicente. Talvez no próximo jogo possa vencer confortavelmente o Estoril e, pelo menos, empatar confortavelmente no Dragão.

Peyroteo disse...

E também não percebo essa desvalorização toda dos jogadores do Sporting. O Sporting tem um plantel muito mais equilibrado e forte do que aqueles em que foi 4 vezes seguidas 2º classificado.

luis disse...

"Não nos podemos esquecer que o Sporting estava a jogar sobre brasas".

Mas precisamente, Peyroteo. "Sobre brasas", quarta jornada.

Não desvalorizo os jogadores todos. Como equipa a coisa, na minha opinião, é fraca, ou está fraca. Mas os resultados e exibições até me dão razão, ou não?

Individualmente, coisa que não referi no post: Xandão, Cedric e Rojo parecem-me fracos. O Ínsua é o melhor dali. E não tem sido titular.

De resto, Safa-se Carrillo, mais pelo potencial do que propriamente por aquilo que faz em campo. Capel, mediano, Elias, razoável.

O ponta-de-lança é óptimo.

the fiend disse...

Caro Peyroteo,

O Sportinguismo sempre se caracterizou por uma bipolaridade gritante, um amor louco pelo clube, balanceado com um sentido crítico às vezes fatal, de tao autofágico que chega a ser.

O Benfiquismo caracteriza-se pela cegueira com que os seus adeptos se manifestam e pela basófia bacoca e grosseira, claramente visíveis nesta posta do luis

SL

Peyroteo disse...

Pois, não devia estar a jogar sobre brasas tão cedo mas a pressão externa e interna assim o determinou.
O Sporting tem boas soluções, não me canso de dizer. Repare-se que o Sporting ontem jogou sem Boulahrouz (faz muita falta), Elias e Schaars e ainda assim tinha no banco Labyad, Jeffrén, Carrillo, André Martins...
Agora, tem havido alguma anarquia dentro de campo. O Sá Pinto não está a conseguir estabilizar um onze e assim o colectivo ressente-se tremendamente.
Espero mais estabilidade nos próximos tempos.

@oel@ disse...

A equipa k mete mais gajo no euro deve ter muitos toscos.

Ontem foi uma bela vitória e achar k os festejos pela mesma foi por ganhar ao Gil só está ao alcance de quem pouco percebe disto ou tem intenções duvidosas.

luis disse...

Não digo que isso não vai acontecer. Mas o importante, e é aí que o post pretende chegar, ambas as equipas não parecem ser capazes de lutar (a sério, não é andar ali no matematicamente possível...) pelo primeiro ugar no campeonato.

Estás a agarrar-te a um pormenor sem importância, quando as fragilidades (em ambos os clubes) são bem evidentes e até anunciadas.

Pedro disse...

O sporting ontem só se safou pq o gil vicente é fraquíssimo nas transições ofensivas. Fossem os seus jogadores capazes de acertar dois passes seguidos e tinha sido um tormento os gontra ataques gilistas uma vez que a equipa do sporting estava totalmente esfrangalhada. Aquilo parecia a malta a jogar lá na rua em que ía tudo para a frente... não fosse o estado calamitoso do meu SLB e era capaz de esboçar um sorriso com a opinião que leio dos sportinguistas sobre o jogo de ontem.

Luis, deixa-os lá achar q têm uma bela equipa. ☺

Sobre o Enorme. É isso que escreves. É incrível como JJ continua com tantos apoiantes apesar de em 3 anos repetir os mesmos erros, as mesmas tácticas suícidas que levam a pontos perdidos. Há quanto tempo JJ não mexe na equipa com sucesso? Há quanto tempo JJ não faz mexidas num jogo que mudem, para melhor, a equipa? Há qt tempo ou alguma vez, JJ deu uma machadada táctica num jogo equilibrado? Mas depois ainda se ouve alguém a dizer que é o melhor de à 30 anos...foda-se!!!

230 mil euros por mês para fazer o que qqr Luis Campos faria por 10% daquele valor.

Só mesmo a brutal qualidade individual dos jogadores permite à equipa estar lá em cima mas não pode haver qqr esperança num futuro risonho pq até os melhores têm dias maus e quando isso acontece sabemos que do banco nada vem para ajudar a equipa. Nada. Já todos perceberam como o SLB joga, já todos perceberam as nossas fragilidades e nem isso faz com que JJ mude a receita. A conclusão é só uma: ou estamos perante o mais bem pago incompetente da história do SLB ou estamos perante alguém com uma agenda muito especial que não envolve defender os interesses do SLB.

luis disse...

E se perdermos ou empatarmos em Paços? O gajo não se demite, é demasiado orgulhoso e gosta muito de dinheiro.

A verdade é que já dei por mim a pensar em Peseiros, Mozer's ou o ex-Braga.

J. disse...

O onze estava estabilizado.
Era mais ou menos este: RP, Cedrid, Boulahrouz, Rojo, Insua, Gelson, ELias, Adrien, Capel, Carrillo e Wolfs
E salvo uma ou outra lesao e o caso Insua, o problema é que com este onze não ganhavas a ninguém.
E então Sá Pinto tinha que mudar. Normalmente peça por peça e sem alterar muito a táctica.

Ontem sim mudou para esse 4-4-2 com Viola ao lado de Wolfs, que para mim faz todo o sentido pois o holandês estava sempre muito só lá na frente.
Para mim, esqueceu-se que Izmailov não vai estar para grandes correrias e por o russo ali no meio campo sozinho com Rinaudo, é um grande risco. Falta ELias claramente. Ou até Schaars.



Tasqueiro Emigrante disse...

230.000€/mês que ganha o Jesus?
Ui!!! Por isso o passivo aumentou nestes ultimos ano! Credo!

luis disse...

"A equipa k mete mais gajo no euro deve ter muitos toscos."

O SCP tem alguns bons jogadores, um deles até do melhor cá em PT, o Izma. Também gosto bastante do Wolfs, pela facilidade de remate e por me fazer lembrar o Juskowiak, outro que gostava bastante (talvez nem saibas quem é).

Mas tem ali 3/4 que são fracos e acho mesmo que não têm capacidade para jogar no SCP. E estão a titular. Dos que não jogam por lesão, não posso falar.

O Sá, a treinador, também o acho pouco válido, já o disse.

"Ontem foi uma bela vitória e achar k os festejos pela mesma foi por ganhar ao Gil só está ao alcance de quem pouco percebe disto ou tem intenções duvidosas."

Não me surpreende que não saibas interpretar um texto. Mas não foi isso que eu escrevi. Talvez se te esforçares consigas entender. Mas tens, claramente, que te acalmar.

Peyroteo disse...

Se perderes ou empatares em Paços? É o mais certo. Sem Luisão, Javi Garcia e Witsel a estrutura do Benfica é muito fraca e o Paços até ataca bem.
Só se eles tiverem em consideração o negócio Luisinho-Michel é que vocês se safam :)

J. disse...

E quanto á comparação com o Benfica, pois obviamente os resultados dos ultimos anos mostram que temos estado noutro patamar.

Mas mais que comparar quem tem o plantel mais forte ( eu só acho que o Benfica tem clara vantagem no ataque com 3 avançados muito bons), resta saber porque nos ultimos anos ganharam tão pouco.


Na minha opinão são razões claramente distintas.
O Benfica não tem ( ainda ) metade da contestação que existe no Sporting.
Onde um empate ou uma derrota consecutiva abana tudo. Dos jogadores em campo, até ao presidente, passando pelo treinador e diregentes da SAD.

Na minha opinião o Benfica tem falhado em pontos tão básicos como por exemplo não ter contratado um defesa esquerdo no ano passado para subsitituir Emerson. E insistir este ano no mesmo erro.

luis disse...

Acho que a estrutura do SLB, para se "reforçar" tem de assentar na utilização de Matic e Enzo no meio-campo.

Javi é melhor do que Matic, mas o sérvio tem feito boas exibições. Enzo tem sido dos melhores, para mim. Tem excelente toque de bola e é bastante ponderado e certo no passe. Sempre disse que Witsel foi pouco proponderante no jogo do SLB, pese embora a qualidade óbvia. Acredito até que, com menos (Enzo), se pode fazer mais.

Mas claro, é sempre uma boa desculpa referir que a "estrutura" da equipa não tem jogado. Isto numa equipa que apresenta um futebol fraco, com orçamento milionário, é difícil de encaixar.

Peyroteo disse...

Mas se o Orçamento milionário é todo gasto no ataque... De que serve ter um ataque tão bom para depois jogar com Matic e Enzo no meio campo e ter uma defesa insegura e sem alternativas credíveis?
A diferença entre sectores no Benfica é gritante e dificilmente jogarão um futebol que vocês pensam ser possível. Podem esperar sentados...
Com a vossa equipa actual, estão dependentes da inspiração dos jogadores mais ofensivos. Por isso, tanto podem golear como perder que ninguém se surpreende.

danieL disse...

O Rojo em qualquer momento, com ou sem Luisão era titular no benfica.

luis disse...

Ó Peyroteo, eu sei que tu não vês os jogos do Benfica... mas é isso mesmo que andamos a dizer desde o ano passado.

Tu é que estás enganado nas causas que apontas.

"De que serve ter um ataque tão bom para depois jogar com Matic e Enzo no meio campo"

Matic e Enzo têm garantido um equilibrio defensivo maior do que Javi e Witsel.

A equipa não rende o que deve, mas isso já acontecia o ano passado e há dois anos.

Ou queres ver que afinal jogámos muito bem o ano passado e fomos campeões com Javi e Witsel?

"e ter uma defesa insegura e sem alternativas credíveis?"

Defesa insegura? Não concordo. Porque dizes isso?

Alternativas a Maxi, Luisão e Garay? Assim do mesmo nível? heheheeh então o orçamento milionário teria de passar a ser bilionário.

Essa é uma falsa questão. Um plantel para ser equiplibrado não tem de ter dois bons jogadores por posição. Nenhum tem.

A alternativa a Maxi existe e já jogou, e bem. Mas Maxi é para jogar 90% dos jogos, porque é do melhor que há cá.

O mesmo para Luisão e Garay, jogadores de topo. Um Vitor ou Jardel servem para tapar buracos sem diminuir a eficácia, como aliás se tem visto.

"A diferença entre sectores no Benfica é gritante e dificilmente jogarão um futebol que vocês pensam ser possível. Podem esperar sentados..."

Volto a repetir para o caso de não teres entendido: já estamos sentados desde há dois anos, pá. Com o Javi e com o Witsel. A "estrutura".

"Com a vossa equipa actual, estão dependentes da inspiração dos jogadores mais ofensivos. Por isso, tanto podem golear como perder que ninguém se surpreende."

Actual, não. Desde há dois anos que assim é.

Não faltam jogadores ao SLB, vê lá se entendes isso. Se podia ser mais equilibrado? Eventualmente. Mas o que se dicute é que, com o que há, tem de se render MUITO mais.

Ou achas que com o Javi e o Witsel havia alguma diferença nos erros tácticos? Nas derrotas? Na impreparação dos jogos? Na arrogância de Jesus? Na falta de motivação e, por vezes, na má preparação física dos jogadores?

Pedro disse...

O Rojo nem na B do SLB seria titular..LOL

luis disse...

danieL, vi ainda pouco do Rojo. Na Madeira não gostei mesmo nada mas teve as suas condicionantes. Por isso mesmo tenho tido algum "receio" de considerá-lo definitivamente fraco (mas bem acima de Xandão que é muito fraco).

Se o consideras melhor do que Garay (para mim um dos melhores centrais que o Benfica já teve), é porque deve ser mesmo bom.

Vou continuar a vê-lo e se for o caso, reconhecer que tem bastante valor.

Peyroteo disse...

Eu acho que há diferenças. Javi e Witsel eram titulares indiscutíveis, saíram e não chegou ninguém para os substituir. Acho que não estou errado se presumir que o Benfica está mais fraco num sector essencial.
Podes exigir mais da equipa mas não tanto como poderias se estivessem lá aqueles dois. E vais sofrer mais golos, seguramente.

Tasqueiro Emigrante disse...

Ou o Benfica coloca 5 trincos contra o Barça ou então vai ser bonito de se ver. Já lá não está o caceteiro para dar pau ao Messi e companhia.

J. disse...

Se a defesa do Benfica é assim tão boa, porque é que anda a levar sempre mais golos que os adversários directos já desde várias épocas?
Pode-se alegar que é uma equipa ofensiva e que deixa muitos espaços cá atrás. Pode ser.
Mas também não marca mais que o Porto e mesmo em relação ao Braga não é assim grande a diferença.
Nós somos uma desgraça a marcar golos. :-(

J. disse...

Pois eu até acho que contra o Barca vão fazer um bom jogo.
É daqueles jogos em que até vais ver o Cardozo a sprintar... :-)

Tasqueiro Emigrante disse...

lol

mesmo que o Cardozo queira sprintar acho que não consegue.

Pedro disse...

J., tu acabas por responder à tua pergunta. O SLB é uma equipa demasiado ofensiva que desguarnece o meio campo. Essa é, aliás, a principal crítica que os benfiquistas (alguns) fazem a Jesus. Os golos que sofremos não são culpa da defesa mas sim dos buracos que o meio campo cria e pelos quais o adversário aproveita para atacar com sucesso.

Contra o Barça vamos levar uma tareia...e depois?

luis disse...

"Acho que não estou errado se presumir que o Benfica está mais fraco num sector essencial."

Todos os sectores são essenciais.

Se está mais fraco, temos de esperar para ver. Teoricamente, sim. Até ao momento, contudo, não é bem isso que ando a ver.

"Podes exigir mais da equipa mas não tanto como poderias se estivessem lá aqueles dois. E vais sofrer mais golos, seguramente."

Peyroteo, continuas sem entender, pá.

Eu já exigia (e acho que até tu sabes que era uma obrigação) no ano passado, com Witsel e Javi. E nunca lá chegámos.

A bitola este ano por ser menos exigente, de outras características, pode até correr melhor.

Javi emprestava algo que poucos fazem. Mas também tinha os seus defeitos. Falhava muitos passes e era por vezes, demasiado faltoso.

Witsel, honestamente, acho que passou ao lado da equipa. Escrevi isso mesmo antes de ser vendido.

Enzo é um bom jogador e, honestamente, acho que está a dar mais à EQUIPA do que o belga.

J.,

A estrura da equipa é da responsabilidade do Jesus. Sofre mais golos por isso mesmo. É consensual que a equipa se apresenta várias vezes com o meio-campo pouco defensivo, com custos óbvios. Este ano, como Matic e Enzo, as coisas estão um pouco melhor.

Mas no ano passado sofreu apenas mais um do que o SCP e menos dois do que o Braga.

E marcou mais 7 do que Braga e mais 19 do que o SCP.

luis disse...

Peyroteo,

E vamos sofrer mais golos? Se for como contra a Académica, em que sem criarem oportunidades, sofremos dois golos, é bem possível.

Peyroteo disse...

Dois golos em que o avançado aparece sozinho em frente ao guarda-redes. Onde estavam os defesas? :)

luis disse...

Se estivesse lá o Luisão e o Javi... :)

Allez Sporting disse...

"Carlos Xistra deu um forte empurrão numa equipa descrente e pouco confiante"
ainda insistem nessa falácia !

Pedro disse...

"Dois golos em que o avançado aparece sozinho em frente ao guarda-redes. Onde estavam os defesas? "

Nem o Xistra se atreveria a assinalar penalty se os avançados estivessem sozinhos...e vai daí, não sei. ☺