terça-feira, setembro 4

Goodbye Leni...ops... Hulk e Witsel!

O dia 3 trouxe, de novo, um ataque russo a Portugal. Os tempos mudam e os ataques das potências já não deixam ninguém depenado. Hoje por hoje - também se pode ler, ontem - Portugal viu dois clubes negociarem dois jogadores a um preço impensável. Basta lembrarmos que Luís Figo foi transferido, do Barcelona para o Real, por 50 milhões de euros. A operação de Hulk até foi maior, mas com menor encaixe para os dragões. Já Witsel é, sem dúvida, o negócio do ano. Os dois clubes ficam assim de cofres 'cheios' e terão de procurar soluções internas.

Não apareceu nenhum Chelsea, nem nenhum City, nem nenhum PSG. Tudo clubes que se diziam interessados em Hulk e que têm como ponto comum o investimento milionário de privados. Não quiseram estes 'novos ricos', logo outro apareceu. O Chelsea e City já passaram a fase de gastar como loucos, pensando que no futebol tudo se controla com investimento massivo. O PSG virou-se para outros alvos assustado com os valores pedidos. No meio disto tudo teria que haver algum 'maluco' pronto para pagar 60 milhões pelo camisola 12 do FC Porto.

Os tais 60 milhões que constituem um 'record' enganador, mas que conferem títulos e primeiras páginas bem redondas, ou gordas, como preferirem. O Porto ganha 40 milhões por 85% de um passe pelo qual pagou bem perto de 20 milhões. É fazer as contas, fazendo também o favor de não incluir o rendimento desportivo do atleta, visto que não vai ser possível contabilizar esse rendimento para as próximas épocas em que o Incrível tinha contrato. E não eram poucas. Para os salários, conta igual. Ganhou enquanto cá esteve, não vai ganhar depois de ir. A transferência dá um lucro - segundo os valores públicos - de pouco mais de 20 milhões de euros.

Já Witsel aproveitou a 'boa onda' que persegue Portugal a nível de transferências milionárias somando-lhe a loucura russa. Efeitos do gás, certamente. Witsel é um jogador fabuloso, com um poder de decisão fantástico. No Benfica jogou longe das áreas de decisão - opção de Jorge Jesus - mas nos seus pés é bem visível o seu imenso potencial. Vai-se embora um dos dois melhores jogadores da Liga, pela sua qualidade e não por culpa do Benfica que fez os russos baterem uma cláusula de rescisão um pouco irrealista. Basta vermos o que teve de fazer Falcao, em Portugal e na Europa, para ser vendido por um valor semelhante. Witsel foi mais numa perspectiva de futuro. O que tiver a fazer para valer 40 milhões, vai fazê-lo no Zenit.

Cofres cheios e shoppings fechados. Se para o Porto a saída do Incrível abre lugar ao outro craque do plantel, no Benfica não se vislumbram soluções fáceis. As águias terão de procurar internamente e de lançar desconhecidos às feras, algo que pode desmistificar de vez o mito de que essas soluções não prestam. Talvez aprenda a fazê-lo, talvez não. Ou talvez se limite a esperar por Janeiro. Contudo, tantas e tantas vezes nestes cenários a montanha pare um rato (e eu sou um apaixonado por esse fenómeno). Teremos que esperar para ver o que Jorge Jesus - na sua época de decisões - pode fazer com o que lhe foi deixado.

19 comentários:

J. disse...

Para já Jesus, tem 2 desculpas caso as coisas não corram tão bem.
Perdeu Javi e Witsel e não teve ninguém para os substituir.

No Porto, abri-se definitivamente a era James. Vamos ver se corre tão bem como correu com Hulk.

Marco Morais disse...

São jogadores diferentes. Mas um é melhor que outro =) James decide infinitamente melhor do que Hulk e individualmente não lhe fica muito atrás.

luis disse...

Bom post, Marco.

Pois parece que o Hulk rende "apenas" 40M ao FCP, sendo que os outros 20 milhões se repartem entre investidor, jogador, agente e UEFA (fundo). Ou seja, o lucro com o jogador é de 20M, pois custou 20.

Contudo, Hulk deu títulos ao FCP. Fez jogos espantosos e marcou golos magníficos.

Foi só ganhar com o brasileiro.

Em relação a Witsel, o SLB lucra 26M. O resto vai para o fundo investidor (8M), agente e UEFA. Ou seja, o SLB num ano apenas, ganha 26M com um jogador que desportivamente não marcou a diferença (ganhámos uma taça da liga).

LMGM disse...

Grande filme o Goodbye Lenine! Faltou a saida do Moutinho para mim muito mais importante na estabilidade do Porto do que Hulk, para este há James e Iturbe, para Moutinho há Lucho que ainda é um luxo mas já com alguma patine.

Ao Benfica saiu o EuroMilhões, mas também aqui vejo mais dificuldade em colmatar a falta de Javi do que de Witsel.

Ao Sporting fica a oportunidade de valorizar os bons investimentos que fez, será desta que a equipa rende acima das expectativas?

Marco Morais disse...

Luís,

Não tenho certeza no negócio do Witsel. Também já li sobre a teoria dos 26 milhões. Ainda assim é um grande negócio.

LMGM,

Muito bom filme, mesmo! =)

Do Sporting resta-me ver melhor. Ao que parece, o jogo ofensivo precisa de mais afinação e soluções. E não estou a falar de jogadores. Quase todos nós apontámos o maior desafio de Sá Pinto: fazer do Sporting uma equipa protagonista nos jogos em que participa. E para isso precisa das tais soluções ofensivas que terão de vir da sua 'cabeça'.

luis disse...

Também acho que o maior desafio do Sá Pinto é mostrar que é, de facto, treinador.


A época passada mostrou muito pouco e com resultados fracos.

Operou aquele milagre City mas, e sem retirar mérito, foi mais fruto do acaso sem consequências desportivas.

Este ano, o SCP de Sá Pinto tem a pressão toda em cima. Já não são a equipa destroçada por Domingos, longe dos primeiros lugares.

Para já, o que vislumbro de Sá Pinto é mesmo a falta de ideias que o futebol do SCP apresenta.

A opção pela posse de bola tem-se revelado pouco eficaz e a postura ultra defensiva contra adversários de maior valor tanto pode resultar, como não. E no CN estamos a falar de duas ou três equipas...

Peyroteo disse...

J., pelo menos em relação ao Javi, o Jesus não tem desculpa pois ele próprio, em conferência de imprensa, disse que o presidente lhe perguntou se queria alguém e ele respondeu que tinha soluções internas (e falou mesmo em jovens da equipa B) para resolver o assunto.

J. disse...

E eu continuo a dizer, que Witsel é um bom jogador, mas daí ao que se diz de ele...mas tb não vi mtos jogos do Benfica do ano passado. Vi os jogos contra o Sporting, um contra o Zenit, e o jogo da Luz contra o Porto.

Já poucos devem ser os jogadores em Portugal que pertencem 100% ao clube. Então o Sporting minha nossa....o que faz com que transferências como estas, dêem a ganhar a muita gente que não se sabe muito bem quem é.
Acho que a Fifa queria fazer alguma coisa contra isto.

J. disse...

O certo é que um Porto sem Hulk, um Benfica sem Javi nem Witsel, um Braga sem Lima e o facto também de o mercado já estar fechado, poderia fazer com que se as coisas fossem bem feitas em Alvalade poderiamos ter aproveitado este ano, para dar um salto lá mais para cima.
Tem a palavra Sá Pinto.

Peyroteo disse...

Mostrou muito pouco como? A única coisa que ele podia ter feito mais era ganhar a taça. De resto, muito fez ele, desde "cheirar" a final da Liga Europa a fazer uma recuperação excelente no campeonato, quase apanhando o Braga quando parecia impossível, uma vez que chegou a estar a 12 pontos.
Este ano é que está a começar pior mas ainda tem algum crédito.

luis disse...

Peyroteo, para terminar o folhetim Sá Pinto, o futebol praticado pelo SCP é paupérrimo.

Já deves ter percebido que para mim não basta vencer (o que no caso do Sá Pinto nem sequer existe).

O nível do futebol do SCP de Sá Pinto é fraco e não é preciso perderem uma final da taça contra uma equipa que não desceu por milagre para certificar isso mesmo.

J., não entendo a aversão que tens a jogadores comprados por fundos.

O Witsel, pelos vistos, não custou nada ao SLB. Agora rendeu 26M. Entretanto, para muita gente, trouxe qualidade ao futebol encarnado e tudo.

Quem fica a perder? O SLB?

Peyroteo disse...

Pois, o Benfica fez um negócio brutal com o Witsel. Vendê-lo por 20 milhões depois de custar 6,5 no ano anterior já seria excelente. Imagina pelo dobro.

Quanto ao Sá Pinto, não acho que o Sporting jogasse um futebol paupérrimo o ano passado. Este ano sim, contra o Rio Ave, foi fraquíssimo.

LMGM disse...

Só mais um ponto, a melhor movimentação do mercado para mim como Sportinguista foi a ida de Lima para o Benfica. Não me parece que seja uma posição onde o Benfica esteja carente, acho um bocado dificil marcar golos sentado no banco (seja o Lima, o Cardozo ou o Rodrigo). Não me parece que a produção ofensiva do Benfica vá aumentar, será sensivelmente a mesma do ano passado.

Já o Braga vai descer uns 10/15 golos este ano. Bem bom.

kovacevic disse...

Há dois anos o Lima fez seis golos no campeonato em 25 jogos como titular.

No Braga há Éder, Carlão e Michel, a coisa resolve-se, a nível desportivo.

Financeiramente, é mais um encaixe incompreensível obtido pelo Braga, na linha dos 9 milhões do Sílvio.

Mas talvez o facto de o Benfica pagar 5 milhões por um avançado de 29 anos ajude a perceber a valorização do passe de Witsel em mais de 500% numa época em que o Benfica falhou todos os objectivos.

Filipe disse...

Luís, de onde vem essa necessidade de Benfica e Porto, que lucraram centenas de milhões de euros com jogadores, usarem dinheiro de fundos ou investidores privados? Ainda por cima muitas vezes não se percebe o porquê. O Porto no caso do Moutinho «ofereceu» 15% do passe a um fundo por 125 mil euros. A única razão que vejo para isso é uma necessidade premente de tesouraria e impossibilidade de crédito na banca. Mas isso é sinónimo de má gestão.

LMGM, o maior factor no Braga deverá ser mesmo a champions, há dois anos ressentiram-se e muito no campeonato.

A idade dos jogadores da equipa B é um falso problema. Um dos «jovens» médios da equipa B apontado como alternativa tem a mesma idade com que Witsel, Javi e Ramires começaram a jogar no Benfica. Ou por ser português só tem potencial quando for bastante mais velho? É altura de ver se as equipas B servem para alguma coisa.

Rodrigo Teixeira disse...

Perdoem-me a ignorância, mas alguém consegue explicar-me porque diabos 85% do passe do hulk custou 40M e os restantes 15% custaram 20?! E havendo esta diferença de valores não podia o Zenit comprar apenas os 85% e ficar com os direitos desportivos do jogador? Quanto ao Witsel, pq diabos não havendo negociações entre os clubes, dado que o Zenit pagou o valor da clausula, tem que se pagar comissões a empresários e agentes externos, e mais estranho ainda esse valor a ser pago pelo Benfica? Se alguém conseguisse explicar era óptimo.

LC disse...

Isso não tem explicação, é especulação e apenas falo do caso Witsel porque conheço.

Witsel e empresário não recebem nada, não há fundo nenhum no negócio e para o Benfica o libertar só com o pagamento total liquido da clausula, prevaleceu a vontade do jogador tanto que lhe foi oferecido uma melhoria contratual significativa, o caso do Hulk não me interessa nem me diz respeito.

Filipe disse...

Peyroteo, o Adrien acabou de renovar com cláusula de 40 milhões. Lá se foram as teorias da conspiração quanto a ter tudo acertado com outros clubes.

A mim parece-me perfeitamente legítimo que os jogadores, já que são brindados com cláusulas de rescisão ridículas (nem tanto agora que há o Zenit), tentem forçar a posição deles o mais possível.

Peyroteo disse...

Tentam forçar e, pelos vistos, o Sporting cedeu.