quarta-feira, abril 23

A nova Velha Senhora.*

"Esta é uma nova Juventus, baseada na porrada como conceito de jogo, e com uma faísca de classe que sai jogo sim, jogo sim, dos pés de Andrea Pirlo.

Chiellini, Vidal e Marchisio têm tanto de bons jogadores como de prisioneiros em Alcatraz que podem matar-te por um pacote de Marlboro. Buffon sofre do vírus Vítor Baía – vive do nome porque poucas equipas no campeonato conseguem marcar-lhe, logo mantém o lugar na Selecção onde qualquer adepto de qualquer equipa aponta Consigli (Atalanta) como melhor do que ele.

Depois há Lichsteiner e Asamoah nas alas, que ora são defesas extremamente ofensivos ora são médios que defendem como respiram. E o fenómeno Pogba, que é uma espécie de Matic.

Lá na frente, Tevez e Llorente. Juntos marcaram mais de 30 golos esta época, e se Tevez foi a aposta principal para esta época, já o espanhol demorou a engrenar no futebol italiano mas nos últimos meses mantiveram a distância para a Roma pelos muitos e importantes golos que marcou.

Internamente, jogam num 3-5-2 com Chielini, Barzagli e Bonucci como defesas centrais, Lichsteiner e Asamoah nos corredores, e Vidal e Pogba a morderem os calcanhares aos adversários, de modo a que Pirlo se concentre a distribuir jogo para depois servirem Tevez e Llorente.

Uma das jogadas clássicas da época passada, (vista menos vezes este ano), é a diagonal de Pirlo para Lichsteiner ganhado as costas dos defesas (atenção Siqueira e Garay!), oferecendo muitos golos ao suíço. E sempre que se vê Pirlo mais concentrado em pressionar do que a distribuir, quererá dizer que o adversário está por cima no jogo...

Chutam muito de fora da área, especialmente Vidal, com mais de 10 golos marcados esta época. Fejsa (se recuperar) e Enzo não podem piscar os olhos uma vez que seja ou sai pontapé logo a partir dos 35 metros. Jesus não pode esquecer que eles têm um meio campo a 5 e se jogam a segunda mão em Turim a terem de defender o resultado da Luz, vai ser uma complicação de proporções bíblicas conseguir furar aquela muralha.

Mas se apostarem na defesa a 4, significará que a velocidade dos nossos alas lhes causa preocupação... e esta é uma táctica que faz a Juve coxear, pois Lichsteiner fica mais preso. E se Conte não recua Asamoah, desloca Chiellini para a lateral (ele que é o melhor central italiano), ou então mete Marchisio a titular no meio campo esquerdo, jogando Pirlo ligeiramente mais à frente no apoio a Tevez e saindo Llorente do onze. Faltando depois altura no ataque. O argentino é exímio a ganhar livres à entrada da área... um pitéu para Pirlo.

Se a escolha recai em manter Tevez/Llorente, então sai Pogba e um meio-campo só com Vidal e Pirlo no centro torna-se mais permeável. Como segunda linha Caceres pode jogar na defesa, assim como Isla, Marchisio e Padoin no meio campo. Na frente, Osvaldo voltou de Inglaterra em Janeiro mas pouco joga e ainda não marcou, e Giovinco, Vucinic e Quagliarella mostram desde há meses descontentamento por não serem primeiras opções (que piorou com a chegada de Osvaldo numa prova de pouca confiança do treinador).

Giovinco também pode jogar a 10, há uns anos era apontado como o sucessor de Del Piero mas nunca explodiu. O treinador Conte é um homem da casa. Jogou 15 anos na Juventus e venceu tudo, entre campeonatos, Uefa e Champions. Depois fez um curso de treinador, meteu uma peruca e foi também condenado por fraude desportiva, na época passada, com suspensão de 4 meses por resultados combinados quando treinava o Bari.

Admite Trapattoni como um dos seus gurus tácticos: uma defesa simples e práctica e um meio campo rochoso, para depois injectar veneno no contra-ataque. Esta já não é a Juventus de Platini, Baggio, Del Piero e Zidane, Trezeguet e Ibra. A Velha Senhora viu o seu percurso interrompido em 2006, tendo feito uma operação plástica na segunda divisão quando foi castigada por corrupção. Perdendo também os títulos ganhos nesse e no ano anterior. Através de escutas telefónicas apurou-se que Luciano Moggi e Antonio Giraudo, os dirigentes máximos, pressionavam membros da comissão de arbitragem, árbitros e jornalistas, em troca de muito dinheiro. Embora nunca tenham recebido ninguém em casa.

Moggi foi afastado do futebol e hoje é comentador. Giraudo foi viver para o Bangladesh. Jornalistas perderam a carteira profissional e vendem hoje gelados na feira. Membros da comissão de arbitragem e árbitros dedicam-se hoje ao restauro de móveis ou vendem seguros. Além disso foram, em conjunto, condenados a pagar 5 milhões de euros à Federação por “sujar o nome do futebol italiano” – descrição que faz parte da sentença condenatória.

Outros países tiraram ilações e, se uns copiaram linearmente os modelos éticos e morais de como aplicar a Justiça desportiva, como a Turquia ultimamente, outros foram ainda mais longe, como Portugal, em que membros de clubes apanhados em escutas envoltas em corrupção ganharam primeiro a presidência da Liga e posteriormente chegaram até a presidente da Federação. Depois substituímos “segunda divisão” por “Assembleia da República” e o Mundo aplaudiu de pé.

É uma prova de fogo para o Benfica. Se jogarmos o que temos demonstrado ultimamente temos todas as possibilidades para sublinhar aos italianos quem somos. No sábado a Gazzetta dello Sport publicou um estudo sobre o Benfica e meteram o Artur como titular do onze base, Cardozo como único ponta de lança e André Gomes a ala direito a jogar à frente de... Sálvio.

Uma pequena distração e um tiro de fora da área pode resolver a eliminatória em favor da Juve, e todos nós estamos mais do que fartos de vitórias "Moraes", não é assim, Artur?

Alguns jogadores e até Conte já vieram dizer que os jogos com o Benfica são apenas um pró-forma antes de disputar a final no seu estádio. Por isso, vamos ter de voar alto, e correr muito, para deixar este gajo cansado como se pode ver nesta foto."

* artigo escrito pelo leitor LDP. Obrigado!

4 comentários:

luis disse...

Estou pouco confiante pois acho esta Juve demasiado forte. E a história com os italianos é quase sempre a mesma.

A arrogância dos gajos também não me descansa minimamente porque, normalmente, são arrogantes sem deixarem de demonstrar, em campo, que têm mesmo razão.

Amanhã, melhor, com os convocados definitivos, posso tirar mais ilações sobre o que esperar deste jogo (juntamente com a análise do post).

Mike Portugal disse...

Epa, eu já vinha aqui todo feliz por afinal o luis já permitir comentários nos seus posts e afinal foi o LDP que escreveu. Fogo.

Desejo-vos um bom azar para o jogo com a Juve. lol

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

Não sei, pela primeira vez o benfica joga em casa e depois fora e logo contra um adversário no mínimo do mesmo calibre. Acho que antes de marcar golos o benfica devia talvez pensar tentar não sofrê-los, deve estar aí a chave do sucesso pois a Juventus indo em vantagem para Turim depois tá bonito..

Pedro disse...

É lutar com o que temos e siga.

Excelente post LDP. Só fica a faltar os rascunhos de JJ para o jogo. :)