segunda-feira, abril 15

É Benfica.

Vem aí a primeira de dez finais para o Benfica. A recepção ao Paços de Ferreira, para a Taça de Portugal, está marcada pela vantagem de dois golos que a equipa de Jesus conseguiu na primeira mão, na Mata Real. Esse jogo foi, aliás, e para mim, um dos melhores jogos que a equipa fez esta temporada, onde mostrou maturidade, rigor e qualidade em doses muito altas.

Jesus defendeu que, para este jogo, e tendo em conta que o próximo (contra o Sporting) apenas se realiza no Domingo, deverá jogar a melhor equipa e, por isso, será normal que suba ao relvado da Luz um "onze normal".

Artur
Melga e Maxi
Luisão e Garay
Enzo e Matic
Sálvio e Ola
Lima e Cardozo

As opções são muitas e penso que há hipótese de se proteger dois ou três jogadores, se o jogo correr bem. Urreta, Rodrigo, Gaitán, Aimar, Almeida, Gomes, Martins podem entrar sem colocar em causa a passagem à Final. Mas cuidado com o Paços que, certamente, não vem passear.

Vão ser duas semanas extremamente emotivas para os adeptos do Benfica. Em 15 dias a equipa pode garantir o acesso à final da Taça de Portugal, praticamente garantir o Campeonato Nacional e encaminhar a final da Liga Europa.

Contudo, a probabilidade de vencer o Paços, o Sporting, os turcos e o Marítimo é, convenhamos, pequena. No entanto, é possível, e não há benfiquista que, neste momento, não acredite nisso.

Nunca fez tanto sentido "acarditar". A equipa deu sinais, ao longo da época, muito positivos, e foi respondendo aos mais cépticos (como eu) com qualidade e, naquilo que eu considero como a grande vitória de Jesus, com rigor e disciplina.

A equipa tem fraquezas, já suficientemente debatidas, Jesus tem "problemas", já devidamente salientados mas, caraças, até o Gaitán parece um jogador de futebol à séria.

Como é óbvio, "acarditar" não chega. Mas quando há qualidade, quando há vontade, quando há garra e seriedade, quando há Sálvio, Luisão ou Lima, tem de haver crença que, no final, haverá Benfica.

9 comentários:

Pedro disse...

É "acarditar" e depois, logo se vê.

Jorge Borges disse...

É como diz o JJ. Há que pensar jogo a jogo. provavelmente seria bom começar a testar o meio campo para o Fenerbahçe.
Ainda que com vantagem confortável de 2 golos fora sem resposta, e após 3 vitórias esta época sobre o Paços, convém não esquecer que são 3ºs classificados e jogam bom futebol.
Não pode haver distracção.
É obrigatório ir ao Jamor.
Desde que não hajam lesões há uma semana para preparar o ciclo de jogos que se apoxima.

Se queremos ganhar tudo não podemo ter receio a quantidade de jogos. Afinal não se ganha sem jogar!

Ginha disse...

" Contudo, a probabilidade de vencer o Paços, o Sporting, os turcos e o Marítimo é, convenhamos, pequena."

Não concordo que seja assim tão pequena! A equipa está confiante, parece bem fisicamente e psicologicamente, e é melhor do que qualquer um desses adversários...

Dificil sim, mas não acho assim tão pequena a hipotese de vencer esses 4 adversários de seguida...

Mr. Shankly disse...

Difícil, é tentar ganhar todos e no fim fazem-se as contas. Mas eu hoje fazia várias mudanças, o Enzo, o Matic, o Sálvio e o Lima pelo menos. E se calhar o Melgarejo também. Temos uma boa vantagem, embora o Paços seja uma excelente equipa como dizes. Mas na posição em que estamos era uma catástrofe não ir ao Jamor.

Depois é pensar na Liga, os dois próximos jogos vão ser decisivos (e muito difíceis).

I

Tasqueiro Emigrante disse...

Mr. Shankly disse...
"Mas na posição em que estamos era uma catástrofe não ir ao Jamor.
"

Impossiveis não há. Ainda à pouco tempo vi uma equipa ir á Luz e recuperar de uma desvantagem de 2-0 e virar o resultado. E também foi para a taça de portugal.

Mas eu também acredito que o Benfica vai estar no Jamor.

Jorge Borges disse...

" Contudo, a probabilidade de vencer o Paços, o Sporting, os turcos e o Marítimo é, convenhamos, pequena."

Aqui não penso que se possa ou deva falar em probabilidade. A probabilidade em futebol e muito subjectiva.

Acho que se deve falar em dificuldade, e sim, é muito difícil. Mas não há impossíveis. Há pouco tempo também tivemos um ciclo difícil e conseguimos ultrapassá-lo.

Mr. Shankly disse...

Não é a mesma coisa, pois não, Tasqueiro? A menos que tu aches que a melhor equipa de sempre do FCP (em % de pontos na Liga) seja o mesmo que o Paços (que também é o melhor de sempre, curiosamente).

LDP disse...

Com um olho clínico tão apurado, aposto que o Tasqueiro viu nesse jogo como é que o hulk marcou o golo que lhe deu a possibilidade de "recuperar e virar o resultado".

Ou então estava a olhar para o chão.

Quanto ao próximos jogos eu acardito na equipa. Somos ainda mais frios e calculistas do que muita gente pensa e é agora que vamos poder sublinhar isso mesmo. Com vitórias limpas.

LDP disse...

...voltou à vida privada e ficou sem tempo para comentar...