domingo, dezembro 4

RIP Sócrates.

Morreu o brasileiro Sócrates, um jogador que faz parte do meu imaginário infantil, ao lado de nomes como Alemão, Falcão, e Zico. Desconhecia a história que o envolveu no Corinthians.

Era conhecido pela excelência do seu futebol e pela classe com que passeava com a bola nos pés. Outro facto que o distinguia era ser licenciado em Medicina. Doutor, sim, dentro e fora do campo.

Era irmão de Raí, aquele ponta de lança mole que jogou no PSG.

Adenda: "E parabéns Liedson, campeão brasileiro de futebol! Noite agridoce em S. Paulo...". Incrível coincidência.

45 comentários:

Miguel disse...

E parabéns Liedson, campeão brasileiro de futebol!

Noite agridoce em S. Paulo...

Gonçalo disse...

É uma pena. Confesso, que também não lhe conhecia o período da democracia cortinthiana... muito interessante "Ser Campeão é Detalhe" é brilhante, revelador e completamente incompreensível nos tempos de ganância que vivemos. Pode ser que no dia que isto estoirar, que vai acontecer, esse seja um modelo a considerar para reconstruir os alicerces na gestão do nosso futebol.

Pedro disse...

Nem um comentário sobre a taça?

Peyroteo disse...

Por acaso, até conhecia bem a história do Sócrates. Começando pelo nome engraçado de Sócrates Brasileiro e tinha outros dois irmãos com nomes de filósofos gregos. Só Raí se safou :)
Além da Democracia Corinthiana, também se envolveu a nível nacional no movimento Diretas Já, que reivindicava eleições presidenciais directas no Brasil.
Já vi muitos vídeos dele, apesar de não ter acompanhado na altura o Mundial 82 por ser muito novo. Era elegante a jogar e utilizava muito o calcanhar. Era um senhor

Tasqueiro Emigrante disse...

Então Luis, não fizeste um post sobre a Taça porque? :)

Deve ter sido com medo do que dissessem sobre o penalti fantástico do Nolito não? Engraçado que nenhum blog benfiquista admite que não foi, dizem que foi dúvidoso?!? loool

Peyroteo disse...

Por curiosidade, a foto do post é do 1º jogo do Brasil no Mundial 86, que o escrete venceu 1-0 com golo de Sócrates.
A faixa na cabeça tem a frase "Mexico, sigue de pié" e deve-se ao terramoto ocorrido no ano anterior que matou quase 10 mil pessoas.

@oel@ disse...

Ouve taça?

Peyroteo disse...

O post é sobre a taça?

LMGM disse...

Jogador monstruoso, do tempo em que o Brasil jogava como o poeta mandava - de bem com a vida - arte praticada num rectângulo verde.

Sou futebolisticamente mais um filho desse Brasil de 82, ninguém me consegue convencer que para se ser o melhor tem de se ser campeão.

Outra característica típica de Sócrates, marcava penaltys com pé fixo, tal como o capitão da Académica na altura Camilo, muito treinei eu os penaltys marcados assim.

Visigordo disse...

Não sei se por na altura começar a olhar para o futebol de uma perspectiva mais contemplativa da beleza do jogo, mas não me recordo de uma equipa que jogasse como aquele Brasil de 82.

luis disse...

Obrigado pelos comentários Peyroteo (tenho em casa um livro enorme sobre o mundial de 82 com as selecções das honduras e el salvador hehehe), Gonçalo e LMGM (como sempre).

Visigordo, há muita gente a dizer o mesmo. Se bem que temos a Holanda de 88 e a Argentina de 86. E num outro prisma, a Alemanha 90.

Peyroteo disse...

De facto, tinha jogadores extraordinários: Leandro, Júnior, Falcão, Éder, Toninho Cerezo, Zico, Sócrates. Teria sido ainda mais espectacular se o Careca não se tivesse lesionado pouco antes da competição. Era bem melhor que o Serginho.

LC disse...

Primeiro que tudo, relembrar Sócrates, era uma delícia ver este Sr. jogar, era de uma classe extrema, fez parte do melhor "9" que alguma vez vi jogar (tenho de excluir o Valdir Peres e o Serginho)em 82.

LMGM, não deixa de ser verdade o que dizes, mas não era regra, se não estou em erro lembro-me de na eliminação de 86 falhar na decisão de penaltis contra a frança mas bateu em passada (com uma paradinha a baixar o tronco para a frente), mas sim, batia muitas vezes tipo futebol de salão da altura.

Sobre a taça, ainda não percebi o que querem ler, o Benfica não jogou nada, o penalti é mal assinalado mas ninguém o diz em lance corrido e o Maritimo ganhou bem.

LC disse...

luis, não concordo que essas 3 selecções que citas nesses respectivos anos jogassem um futebol tão dinamico e perfumado como o Brasil de 82, para mim, a comparar do que vi só o Brasil 70 e a Holanda 74, ambas de futebol total e perfumado que por sinal foram as 3 melhores selecções que vi em campeonatos do mundo.

E digo mais, falamos muito do Maradona e do Pelé porque ganharam mundiais, o Zico se tem ganho um mundial ficava no mesmo patamar, mas não ganhou.

LC disse...

Melhores que o Serginho eram o Roberto Dinamite e o Renato Gaucho, mas o tele santana tambem era uma besta.

luis disse...

LC, referi-me apenas a campeonatos que vi. :D

Esses que referes só mesmo em vídeo (e já vi muita coisa). E foram de facto grandes equipas também.

O Zico era um ídolo para mim (e o Falcão), muito mais do que Maradona ou outro qualquer.

Visigordo disse...

Luís, em termos de beleza de jogo, não acho que fossem comparáveis.
Aquele Brasil conseguiu elevar o futebol a uma forma de arte, talvez por isso vindo a perder com uma equipa que contou com um Zoff e um Rossi particularmente inspirados.
Mas também creio que não soubessem jogar de outra forma, de uma forma um pouco mais pragmática.
A palavra que definiria aquela equipa, seria prazer. Prazer para eles executantes e para nós, espectadores.

luis disse...

Bem, as selecções da Holanda 88 e Argentina 86 fizeram-me ter vontade de ser holandês e argentino.

Aquela equipa com Gullit, Rijkaard, Van Basten, Koeman (2), Vanenburg, Wouters e o Van Breukelen era qualquer coisa. Aliás, aquele golo na final do Van basten é um dos marcos mais épicos da história do futebol e que resume bem o que foi aquela equipa.

Argentina 86... Maradona, Burruchaga, Valdano, Maradona, Maradona. :)

A Alemanha 90 não é mesmo comparável. Apenas a referi pela tremenda eficácia (apenas de ter grandes jogadores).

Talvez nenhuma destas tivesse tido o elãn da do Brasil.

Peyroteo disse...

O Zico só não foi ainda maior porque só jogou na Europa duas épocas e na altura já com 30 anos. Ainda por cima numa equipa mediana do campeonato italiano (Udinese). Ainda assim, ainda deixou marca em Itália. Quando a federação italiana tentou suspender a compra dele por ser uma verba muito alta, o pessoal de Udine revoltou-se e tinha um lema de "Ou Zico ou a Áustria" (Udine pertenceu em tempos ao Império Austríaco) :)

LC, Telê Santana era uma besta porquê? Apesar de não ter ganho nenhum mundial, ainda hoje é considerado o melhor treinador da história da selecção brasileira. E ganhou tudo com o São Paulo em dobro.
Já agora, Renato Gaúcho por essa altura era ponta direita e não ponta-de-lança. E começou a destacar-se principalmente em 83, quando marcou 2 golos ao Hamburgo na Intercontinental.

luis disse...

O Falcão deu cartas na Roma (certo?).

Era uma época bem diferente... se fosse hoje...

O Careca jogou onde? No Nápoles?
E o Casagrande?

Lembrei-me agora de um gajo que marcou um grande golo (penso que com a Irlanda) num Mundial, o Josimar. E acho que foi a primeira vez que percebi o que era um flop :D

Peyroteo disse...

O Falcão foi no Roma sim. O Careca no Nápoles, o Casagrande no Torino (e no Porto, já agora), o Júnior no Torino, o próprio Sócrates na Fiorentina mas sem sucesso.
O Josimar acho que até marcou 2 grandes golos nesse Mundial e curiosamente foi chamado às pressas para substituir o Leandro que se recusou a jogar o Mundial em solidariedade com um companheiro.

LMGM disse...

E o Luisinho no Sporting!

Peyroteo disse...

Pois, o Luisinho. Imperdoável falha!

luis disse...

E o grande Valdo (86)!

LMGM disse...

O Valdo era uma besta, que nunca devia ter jogado em Portugal :) se era para falar de alguém decente podias dizer o Elzo!

Peyroteo disse...

O Valdo esteve em 86 mas não jogou. O Silas também era suplente. O meio campo do Brasil nesse Mundial era Sócrates, Alemão, Júnior e Elzo (que também jogou no Benfica). O BRanco era o lateral esquerdo.

luis disse...

O Elzo... meio careca. Não gostava muito do gajo. O Valdo não jogou em 86? Em 90 jogou com certeza.

luis disse...

E o Douglas?

Mas em 90 tinhamos também o Aldair (acho eu)

LC disse...

Peyroteo,

o Tele Santana para mim é tipo o Jesualdo cá do burgo, mas são apenas opiniões, quanto a ser considerado o melhor, é natural, foi com ele que a selecção brasileira praticou o futebol mais bonito, com artistas daqueles também não devia ser muito difícil (digo eu) já em 78 só foram eliminados no Mundial sabemos porquê, depois só se ouviu falar dele nesse São Paulo do Raí (a 1ª vez) que matou o Barcelona e no ano seguinte o Milão já sem Raí...

eu sei que o Renato era ponta direita e o Dirceu esquerda, mas o Dinamite era melhor que o Chulapa a léguas, nunca entendi essa pancada do Tele com o Serginho, era parecida com a do Vitor Pereira e o Maicon ;)

Peyroteo disse...

O Valdo em 86 ficou sempre no banco. Em 90 é que jogou sempre. O Douglas nunca foi convocado para um Mundial. Em 90 os 4 centrais convocados eram Ricardo Gomes, Mozer, Ricardo ROcha e Aldair.

Peyroteo disse...

LC, mas acho que o Renato que esteve em 82 era outro que não o Gaúcho.

LC disse...

Luis, em 90 estavam lá os 3, Mozer, Ricardo e Aldair mais o Rocha (Sporting).

O Silas ainda calçou em 86 mas em 90 era suplente do Valdo ;)

o Douglas nunca foi a mundiais, mas era um grande jogador, o primeiro 6 do futebol moderno que gostei de ver jogar

LC disse...

"LC, mas acho que o Renato que esteve em 82 era outro que não o Gaúcho"

sei que era titular do São Paulo na altura

luis disse...

O Douglas era excelente si. Com as meias em baixo e a canela à mostra.

Se calhar estou a fazer confusão, mas em 90 só o Aldair era "nosso", não?

Bem, grande Sócrates!

Francis disse...

A equipa do Brasil em Espanha foi uma coisa do outro mundo.

falou-se aqui em Lusinho, Silas, e finalmente em Douglas, o que eu gostava de ver este gajo a jogar...que grande jogador. Meias em baixo, parecia que jogava ao ralenti...punha a bola onde queria.

LMGM, Paulo Almeida, pá. Isso sim.

Peyroteo disse...

Luís, o Aldair nesse verão foi para a Roma. O Ricardo Gomes estava no Benfica em 90 e continuou mais uma época.

LC disse...

Luís, em 90 eram centrais do Benfica o Ricardo Gomes e o Aldair, o Mozer tinha saído em 89 para o Marselha e jogou a célebre meia final da mão do Vata na TCCE, nesse ano saiu Aldair e no ano seguinte o Ricardo e o Valdo para o PSG que foi o ano em que vieram os russos.

Glorioso11385 disse...

Josimar, o primeiro 'flop', depois de marcar um grande golo num Mundial, Luís? Não foi o Negrete? ;-)

Francis disse...

Glorioso11385, touché.

luis disse...

Glorioso: quem marcou primeiro? :)

LC, bem me lembro da assobiadela que prestei ao Mozer nesse jogo. Nunca me hei-de esquecer desse dia, daquele estádio, daquele ambiente, do Vata.

Bem agora estou todo confuso. Os russos não vieram no segundo ano do Eriksson?

LC disse...

Luis,

87/88 - Mozer e Dito
88/89 - Mozer e Ricardo - saiu Mozer
89/90 - Ricardo e Aldair - saiu Aldair (há uma foto com Ricardo, Aldair (ainda era nosso), Valdo, Mats, Thern e Schwarz (já tinha assinado) tirada no 1º jogo do Italia 90 do grupo deles)
90/91 - Ricardo e William - saiu Ricardo (e Valdo)
91/92 - entraram os russos e estavam os 3 suecos

LC disse...

Até acho que o Mostovoi só veio um ano depois

luis disse...

Então isso quer dizer que os russos entraram apenas na terceira época do Eriksson, ok. Ele foi campeão na segunda, está certo.

Thanks.

luis disse...

O Mostovoi chegou depois, sim, em 92. Aquele falhanço no nevoeiro das Antas, de baliza aberta, depois de ter deitado o Baía...

Zita disse...

Não é nada difícil constatar que quando por aqui aparece uma conversa entre pessoas cultas em futebol, o diálogo flui sem provocações nem mal entendidos.
Posso dizer que em 82 eu tinha 12 anos de idade e tinha chegado do Brasil com os meus pais para assistir aos jogos do Brasil no mundial, foi a primeira vez que vi o meu pai chorar por causa de futebol.
Tenho uma vaga ideia da seleção do Brasil de 1982 mas o nome Sócrates e a figura são inesquecíveis.
Que descanse em paz, uma vez que a causa provável de morte está associada a hábitos alcoólicos.

Zita