quinta-feira, março 22

Bye Bye Sporting Clube, Hello Sporting SAD

Que se acabem os romanticismos de uma vez por todas. O Sporting passou a ser uma empresa para deixar de ser um clube. Com o estádio (já antes tinha ido a academia) a passar para a SAD, resolve-se um problema. A SAD passa a ficar com capitais próprios positivos. Mas levanta-se outro, que creio ser mais sentimental que outra coisa. O Sporting "Clube" deixa de ter qualquer tipo de importancia.
Sinais dos Tempos!?Ou mais uma fuga para a frente!?

17 comentários:

Francis disse...

Sinais do tempo. Não há volta a dar. Mas na SAD o clube continua a deter a maioria.
Não há sócios, não há pagantes, não festa !

Miguel disse...

Foi-se o ultimo anel...

Quando a SAD entrar em falência técnica novamente (uma questão de tempo), o que restará ao clube?

Digam-m uma coisa: os sócios pagam quotas para quê afinal? O Sporting associativo está a definhar....

J. disse...

A maioria dos sócios pagam quotas porque sentem o clube e querem ver o clube ganhar....no futebol!!!

E se o futebol não ganha...

J. disse...

O clube vai existir sempre que houverem sportinguistas como nós.

E eu acho, ao contrário de muitos de aqui, que era uma questão de tempo.
Sendo a SAD que gere o futebol, fazia algum sentido que não contasse também com o Estádio e Academia.

Acho que o plano Roquette trouxe algo de bom em Alvalade. Temos um Estádio e uma Academia do melhor da Europa e contamos pelo menos com uma organização profissionalizada. Antes tenho a certeza que o clube era gerido como uma mercearia.
Só esse espirito tão português da nostalgia por um passado que nunca existiu e onde tudo parece que era bom, é que ainda faz com que se ponha em causa isto.

Ora, dito isto, não quero dizer que está tudo bem feito. Os sucessivos anos de má gestão desportiva estão a por em causa o futuro do clube. Bettencourt e por enquanto Godinho Lopes, acumulam mais de 50 milhões de prejuizo.
Como acabar com isso?
Uma medida á Merkel/Sarkozy, seria aprovar em assembleia a necessidade de criar lucros na gestão desportiva de cada ano, reinvestindo esse mesmo lucro na actividade do clube.

LMGM disse...

Como é que o "Clube" deixa de existir se é ele que detém a SAD?

O Estádio e a SAD são do mesmo dono o Sporting Clube de Portugal.

Se em vez de ser a SAD a falir for o Clube há alguma diferença?

Os credores vão penhorar patrimonio seja ele da SAD ou do Clube.

Sporting Clube de Portugal e Sporting Futebol SAD, são uma e a mesma "pessoa".

Francis disse...

O blog Quinta del Duque tem um post sobre esta cena dos sócios, registados, pagantes, etc... desconheço a fonte dos numeros que ele apresenta. é um bom post, na generalidade concordo com ele.

J. disse...

Este post!?
http://quintadelduque.blogspot.com/2012/03/existira-tanto-sportinguismo-como-se.html

Francis disse...

exacto.

J. disse...

Falha a meu ver no ponto de que o Benfica mesmo com essas receitas é altamente deficitário, necessitando vendas extraordinárias e a Champions para equilibrar as contas.

Francis disse...

isso já não sei, nem me quero meter nisso...tenho que ir ler o Realtório e Contas deles. ;)

J. disse...

Há tempos fui obrigado a fazer isso.
:-)
Apenas confirmou aquilo que eu disse.

LMGM disse...

J. o SLB não tem aquelas receitas inscritas em relatório de contas, portanto...

Nas eleições eram 56 mil sócios com as quotas em dia, num universo de 97 mil (inclui infantis, correspondentes, etc...)

Os outros clubes têm diferentes categorias de sócio? Suponho que sim. Quais são as percentagens?

Mas a questão é, porque razão deve um Sportinguista fazer-se sócio?

Se calhar dá maior rentabilidade ao clube ele comprar bilhetes jogo a jogo ou comprar duas camisolas por ano ou até pura e simplesmente enviar um cheque e receber uma foto do plantel autografada na volta do correio...

J. disse...

Vamos lá ver....pq é que há pessoal que é sócio da AMI, da Quercus ou de outra coisa qualquer?
Achas que tem sempre que haver uma relação custo beneficio entre ser associado de alguma coisa?
Eu tenho a impressão de que o pessoal é sócio do Sporting por uma razão emocional e não por um racionalismo de bolso.

E talvez aqui possa concordar que foi um dos maiores defeitos da gestão Roquette. Tornar o clube demasiado economicista afastando-o dos adeptos.
Algo que não acontece nem o Porto ou Benfica.

Miguel disse...

LMGM, como certamente antecipas, não tarda o clube deixará de ser maioritário na empresa que gere o futebol de uma equipa listada de verde e branco e que paga para poder usar a marca Sporting Clube de Portugal :)

Estou a provocar, mas é mesmo assim...

J. disse...

Provocador!!!!
:-)

E se essa mesma equipa de verde e branco e que paga para usar a marca Sporting Clube de Portugal for campeã ou ganhar taças, achas que os festejos e o número de pessoas a festejas seriam menores?

LMGM disse...

J., não estou a falar de uma mera relação de bolso, no sentido de lucrar com a condição de sócio a pergunta era quais os beneficios, eles existem e o Sporting não os tem sabido vender, exemplo, bilhetes mais baratos, votar em AGS, acesso a campanhas exclusivas, prioridade na compra de bilhetes, acesso a determinadas áreas do clube, etc... mas, será que faz sentido ser economicamente mais vantajoso comprar uma Gamebox adepto do que ser sócio e comprar Gamebox sócio?

Miguel, eu antecipo e espero que sim que venda 50%, é que nesse caso o Sporting realiza dinheiro real em euros e não "ficticio" como nesta operação do estádio.


A SAD ficou com mais umas dezenas de milhões de euros no seu patrimonio com os quais não pode fazer nada porque não existem e porque pura e simplesmente nunca se vai vender o estádio, seja lá a quem for, mas se o Igor, o Mohamed ou o Bakince comprarem 30% da SAD entra dinheiro real com o qual podes inverter a situação actual.

Claro que para isso precisas de investir bem em técnicos e jogadores, caso contrário tanto faz estar na SAD o Igor, o Godinho ou nós os dois, porque o Sporting (clube, sad, pm, sgps) vai falir na mesma.

J. disse...

Pois num Balanço faz toda a diferença.Deixas de estar em falência técnica e passar a estar com capitais próprios positivos.
É a SAD que está valorizada em bolsa, não o clube. E é para mim,ai que faz sentido estar o património relacionado com a actividade dessa mesma SAD e que se chama futebol.
Não me parece nenhum escândalo isso.