quinta-feira, setembro 19

As contas dos outros vistas aos olhos dos mesmos

Diz hoje a Bola á 17h40 em letras de destaque....
"Passivo aumenta para 440.5Milhões"

Ás 18h21 a mesma noticia muda de titulo e o destaque é um bocadinho diferente:
"Época 2012/2013 gerou maiores proveitos de sempre"

Ás vezes, como dizia alguém, mais vale cair em graça, do que ser engraçado!!!
 

13 comentários:

Francis disse...

o gajo do sitemeter avisou que os page-views estavama a cair ;) depois foi uma subida fenomenal...ao nivel das receitas, topas ? :)

Tiago disse...

http://www.uefa.com/uefachampionsleague/history/index.html

toca a votar no Ronaldo...é o aborigene que está a frente.. vamos mostrar de que cepa somos feitos!

LDP disse...

Quem é o aborigene?

Pedro disse...

E?

J. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
J. disse...

Olha outro...

Num ano em que o Benfica vai á Champions, vai a uma final da Liga Europa, luta pelo campeonato até ao fim, vende Witsel e Javi Garcia entre outros.
Regista ainda assim:
- Um resultado liquido negativo de 10,4 milhões
- Um aumento do Passivo para 440 milhoes de euros
Mas o que interessa realcar!?
- Época 2012/2013 gerou maiores proveitos de sempre

:-)

Jorge Borges disse...

Isto é mais um reflexo do que chamam recuperação financeira...

Não que se possa comparar com o tempo do Vale e Azevedo (ainda assim hoje temos muito mais activos), mas quando o Vilarinho entrou o Benfica tinha 80M€ de passivo, hoje tem 440M€, significa que o passivo mais doq ue quintiplicou. Se transportarmos isto para títulos nacionais, quer dizer que cada um dos campeonatos nos custou 180M€. Caríssimos, digo eu...
E a tendência é para aumentar... o passivo, não os títulos.

Temo muito seriamente pelo futuro financeiro do Benfica.

Sérgio disse...

Jorge Borges,

Assistimos a uma fuga para frente (do ponto de vista financeiro) por parte do SLB e FCP, o SCP foi "obrigado" a ir as "boxes" (espero que por lá continue).

Os sucessos desportivos não serão eternos logo não poderão camuflar durante muito mais tempo os "insucessos" financeiros.

SL,

Jorge Borges disse...

Sérgio,
da parte do Benfica não encontro o sucesso desportivo.
A credibilidade(?) não dá titulos. A Taça da Liga é o que é.
É um facto que o Benfica teve uma melhoria qualitativa, mas para mim a melhoria fica muito aquém do investimento feito.
De certa forma é um contrasenso na medida em que o investimento é quase na sua totalidade encaminhado para o futebol sénior sendo que é este que ganha menos títulos. Veja-se o caso das nmodalidades qu têm que ter as suas fontes d einvestimento e acabam por fazer melhor figura que os rios de dinheiro que se gastam no futebol.
Contratam-se jogadores à desgarrada e os proveitos obtidos com as boas vendas diluem-se em compras de passes incompreensíveis.

Pedro disse...

J., esse "olha outro" é para mim?

O meu "E?" tem a ver com o teu post. E o teu post não faz a análise que agora fizeste.

Sobre isso já comentei no Mágico. A situação é preocupante.

Como sempre defendi o SLB tem condições de ter receitas fabulosas para a nossa realidade mas depois têm que ser bem canalizadas. Ter as melhores receitas e mesmo assim o passivo aumentar e o saldo ser negativo preocupa-me.

J. disse...

O meu post vai no sentido desta crescente "clubalização" dos meios de comunicação, nomeadamente os especializados no Desporto.

É um fenómeno muito comum em alguns países (Espanha por exemplo), mas que em Portugal tem vindo a acentuar-se de uma maneira crescente para assim,penso eu,conseguir assim chegar a um publico alvo definido.

Esta troca de titulos da noticia é só mais um exemplo.
Passam de uma noticia alarmante para uma noticia fabulosa, sem ter alterado sequer o conteudo da mesma noticia.

Pedro disse...

A primeira foi escrita por um sportinguista. Depois houve mudança de título e um benfiquista defensor de Vieira pegou no trabalho.
:)

N.T. disse...

"Num ano em que o Benfica vai á Champions, vai a uma final da Liga Europa, luta pelo campeonato até ao fim"

O Benfica recebeu mais da UEFA em 2011/2012 (da pre-elminatória aos quartos de final da Champion's) que o ano passado.
Lutar pelo campeonato não significa rentabilidade imediatada. Foi o ano de aumento dos bilhetes (à conta do IVA que passou para 23%) e a média de assist~encia na Luz até baixou.

Isto não é para justificar nada das contas do Benfica, que têm coisas boas e coisas preocupantes, antes para sublinhar que nestas coisas convém pensar-se um pouco antes de sentenciar o que seja.