sexta-feira, setembro 13

Estratégia Desportiva

O caso do lateral esquerdo do Benfica é lapidar para ilustrar a falácia que é a estratégia desportiva que recentemente LFV propalou em entrevista ao canal do clube.
Comecemos pelo pós-Coentrão sem esquecer que o própio Fábio foi uma solução de recurso, que acabou por dar bom resultado e muito dinheiro ao Benfica. Saído Coentrão para o Real Madrid a "estrutura" do Benfica apostou no campeão do mundo e da Europa Capdevilla que serviu para a "Roja" mas não para os encarnados, tendo sido suplantado por esse talento que é Emerson (segundo julgo ter lido foi-lhe entregue o passe sem custos por parte do clube que representava).
Falhada a aposta em Emerson e desperdiçado Capdevilla, na pré-temporada seguinte JJ identificava as necessidades do plantel (lembro-me em entrevista à Bola): um defesa esquerdo. A SAD apressou-se a dar-lhe Luisinho proveniente do surpreendente (ou não) Paços de Ferreira. JJ gostou do que viu, mas apostou em mais um extremo adaptado (Melgarejo) e para as sobras havia (e há) o polivalente André Almeida. Apressaram-se a renovar por meia dúzia de anos o contrato com Melgarejo, provavelmente pensando que estava ali outro Fábio Coentrão. No final da época foi o que se viu e pela 2ª vez consecutiva as apostas para a lateral esquerda foram descartadas. Luisinho saiu e Melgarejo foi vendido a um clube cujo nome é difícil de pronunciar por uma verba certamente abaixo das expectativas da SAD. Sorte(?) do André Almeida ser um polivalente.
Para esta temporada apostou-se no empréstimo de um jogador que vinha rotulado de craque sublinando-se o facto de já ter jogado pela canarinha: Bruno Cortez. Para este só há uma palavra: inenarrável. Entretanto e como a coisa já estava a dar para o torto, à última hora arranjou-se o emprétimo de Siqueira (este sim, um lateral-esquerdo) que se der resultado o mais certo é voltar para Espanha.
Mas o mais incrível é haver gente que ache que isto tudo é normal.
Entretanto, e quando apertado pela crítica sobre contrações falhadas, LFV acena com Fábio Coentrão ou Di Maria para colher os louros, ao mesmo tempo aponta o Rui Costa como co-responsável pelos jogadores que se contratam na actualidade (leia-se, os flop's).

3 comentários:

O carteira vazia disse...

não sei o que se passa com o benfica esta época, esteve estável na época passada, mas meteu se em terrenos com silvas e agora esta a retirar os espinhos. penso que esta epoca o benfica tem que refletir no que anda a fazer se quer ganhar alguma coisa

http://ocarteiravazia.blogspot.pt /

LM disse...

Nada de novo. LFV recolhe os louros e distribui culpas. Não entendo a conivência de Rui Costa. Quer dizer, €nt€nd€ndo mas preferia ver outra atitude...

Pedro disse...

Sobre Rui Costa não falo. É mau demais para tecer comentários...

Mas sim, há quem ache tudo bem. Nada a fazer.

Se a ultima hora falha era com o Cortez q afinal nem serve para ser inscrito na Champions que farias a época toda.